Tirei o cabaço de Sara em sua casa

Um conto erótico de Verdadeiro
Categoria: Heterossexual
Data: 03/11/2008 01:37:11
Nota 8.60

Eu já contei como fiz minha namoradinha gostosa gozar a primeira vez, agora vou contar como tirei o cabacinho dela..

Após a noite que eu a fiz gozar, Sara, como a chamo aqui, gostou das sensações que sentiu e passou a me provocar de todas as formas. No dia em que lhe tirei o cabaço por exemplo, quando saí do trabalho e fui a visitar em sua casa, ela me recebeu apenas com um fino vestidinho, sem sutiã, deixando seus pequenos seios marcando o tecido. Meu pau ficou dura na hora e já lhe beijei colocando uma das mãos em seu seio, após o beijo, fiquei doido ao ver o bico de seus seios arrepiados, marcando ainda mais o vestido.

Entramos na casa, sua mãe assistia televisão na sala e fomos para a parte de trás da casa. Quando estávamos chegando no quintal, ela ia na minha frente e eu passei a mão em sua bunda. Ela olhou para traz com uma carinha safada e falou sorrindo:

- gostou do que sentiu?

Então a abracei encaixando meu cacete em sua gostosa bundinha e coloquei uma das mãos em seus seios por cima do vestido e a outra mão enfiei na frente por baixo do vestido e respondi:

- Gostei sim minha gostosa, você está sem sutiã e sem calcinha, assim você me enlouquece.

Mais uma vez ela riu e esfregando a bunda na minha pica falou:

-Tenha paciência comigo que logo vou te dar o que quer, mas enquanto isso, a gente pode ficar brincando e gozando.

Ao ouvir essas palavras eu não agüentei e acelerei nossos passos para a parte de trás da casa. Chegando lá, curvei o corpo de Sara em cima de uma mesinha de costas para mim, levantei seu vestido, abri suas pernas e dei uma bela lambida de baixo para cima que começou no clitóris, passou pelo buraquinho apertadinho de sua bucetinha e terminou em seu cuzinho rosado. O tesão foi tanto que faltou-lhe forças e a loirinha ficou de pernas bambas por alguns instantes. Ouvimos um barulho na cozinha e em seguida sua mãe apareceu dizendo que iria sair. Nós já estávamos recompostos, mas com muito tesão, eu estava com o pau duro e ela com o biquinho dos seios marcando o vestidinho.

Eu me sentei numa cadeira próxima de mim para disfarçar o volume na minha calça e a mãe de Sara em tom de brincadeira falou para filha olhando para os seios da jovem:

-Vão lá para dentro minha filha, fiquem no sofá assistindo televisão, por que parece que você está com um pouco de frio.

Mal sabia a mãe de Sara que sua filha tinha acabado de receber uma bela lambida na bucetinha até o cu e por isso ela estava arrepiada e não pelo suposto frio. Mas a garota um tanto sem graça concordou com a mãe, me pegou na mão e fomos para o sofá. Assim que ouvimos a porta da frente bater Sara me levantou e me colocou em sua frente, abaixou minha calça e minha cueca e ficou de frente para o meu cacete que estava mole, após o “balde de água fria” que foi a chegada de sua mãe, pegou nele e disse:

- Nossa, ele estava bem maior na ultima vez que eu o vi. Após dizer isso em tom de brincadeira, enfiou o pequeno membro na boca e começou uma sucção.

Em pouco tempo minha pica dava sinais de vida e encheu toda a boca da garota que não conseguiu ficar com ele todo dentro da boca. Continuou a chupar e massagear minhas bolas e disse:

- É por isso que você ainda não me comeu. Quando estamos na sua casa que você sai do banho e eu te vejo trocar de roupa, eu até me animo em te dar, ao ver seu pinto mole. Ele é pequeno, mas quando endurece, ele cresce muito e além do mais, é grosso, aí eu penso que não vou agüentar isso tudo dentro de mim.

Ao falar isso, Sara novamente enfia meu pau em sua boca e começa novamente a chupar, dessa vez disposta a me fazer gozar, tanto que vai chupando, lambe da cabeça até a base, volta a chupar e nisso eu baixo a alça de seu vestido e começo a massagear seus seios. Sara continua sentada à minha frente chupando meu pau com uma gula tremenda. Eu tento me concentrar para não gozar mas não tem jeito, eu olho pra baixo e vejo aquela garota com meu pau na boca, massageando meu saco e olhando com carinha de santa para mim, aí não tem jeito, eu coloco a outra mão em seu outro seio e digo:

- Não para, eu vou gozar, e quero gozar no seu rostinho, começa a bater uma punheta pra mim que eu quero gozar em você.

Sem tirar os olhos de mim, ela continuou chupando meu pau e quando viu a expressão no meu rosto que eu iria gozar, tirou meu pau de sua boca e começou a bater uma punheta enquanto eu posicionava o rosto dela para receber os jatos de porra. O tesão era tanto que em pouco tempo o primeiro jato saiu e foi no meio do rosto, a força foi tanta que sujou até o cabelo loiro de Sara, em seguida eu gozei em sua boca nos seus seios e assim que acabei de gozar, enfiei o pau novamente na boca de Sara. Ela deu mais algumas chupadas, engoliu a porra que estava no meu cacete junto com a que estava em sua boca, mas rapidamente se levantou e foi em direção ao banheiro dizendo:

- Espera aí um pouquinho que eu vou me lavar e já volto, por que se minha mãe chegar e me pegar toda esporrada eu nem terei como me explicar. Falou isso, tirando o resto do vestido e indo para o banheiro.

Em poucos minutos Sara saiu do banheiro enrolada na toalha em direção ao quarto, então pensei que era a hora da verdade. Fui em sua direção, a agarrei e disse:

- Não tem jeito Sara, vou te comer hoje, acabei de gozar e meu pau já está duro de novo.

Sara que é branca, ficou transparente ao me ouvir falar e respondeu:

- Você está doido?! Minha mãe pode chegar e tem outra coisa, eu ainda não me sinto preparada.

Eu rebati: - Sua mãe acabou de sair e falou que ia demorar e outra, eu te faço sentir pronta, vou te chupar até você relaxar e vou fazer com carinho. Falei e tirei sua toalha.

Como ela não ofereceu resistência, entendi o “sinal verde” e a deitei nua na cama. Tirei minha roupa, coloquei a mão dela em cima da minha pica que por sinal já estava dura e comecei a trabalhar. Primeiro beijei sua boca, fiz carícias em sua cabeça, e passei a beijar o pescoço, a orelha, nuca e minha mão começou a passear pelo seu corpo, nos seios, barriga, passei os dedos nos pentelhos loiros de sua bucetinha virgem até colocar a xotinha de Sara na palma da minha mão e apertar delicadamente.

Sara permanecia tensa, então me deitei de bruços de frente para sua xaninha, abri bem suas pernas deixando tudo a mostra, inclusive o cuzinho e comecei a chupá-la. Primeiramente eu comecei chupando seu cuzinho e fazendo uma siririca, depois passei para a bucetinha encaixando meus lábios em toda sua buceta e deixando a língua trabalhar. Comecei friccionando a língua em seu clitóris e fui revezando entre passar a língua no clitóris e enfiá-la no buraquinho até então virgem de Sara. Fiquei fazendo isso por algum tempo e com um dedo acariciando a entrada do cuzinho de Sara e a outra mão bolinando seus seios. Quando percebi que ela já estava querendo gozar, eu parei minha chupada, que diga-se de passagem ela adora, e disse:

- Não vou te fazer gozar agora, por que senão vai ser pior na hora de te penetrar, então chegou a hora. Já fui falando e beijando sua boca para que não tivesse o perigo dela desistir. Ela até tentou falar algo mais foi abafado pelo meu beijo. Enquanto a beijava fui posicionando meu cacete na entrada de sua pequena vagina e fui empurrando.

Não parei de beijá-la enquanto ia forçando a entrada da pica na xaninha de Sara. A cabeça começava a entrar e Sara gemia sentindo dor e tesão. Ao ver sua face avermelhada de dor e os olhos encherem d’água, pensei em desistir e fui tirando a pica. Sara imediatamente entrelaçou as pernas em mim e disse:

- Onde pensa que vai?! Depois que você mete essa cabeçona do seu pau em mim, aí pensa em desistir?

Então eu respondi:

- Parece que você não está conseguindo, está até saindo lágrimas dos seus olhos.

Sem esperar eu terminar de falar Sara disse:

-Agora já era, a cabeça da sua pica já começou a me rasgar mesmo, agora termina, enfia tudo. Mete logo por que isso um dia teria que acontecer e eu estou feliz por ser com você.

Ao ouvir Sara dizendo isso, voltei a beijá-la e fui enfiando meu cacete vagarosamente em sua bucetinha. Assim que a cabeça entrou completamente e rompeu-lhe o hímen, eu tirei e enfiei novamente, só que um pouco além da cabeça. Eu ia bombando minha pica em sua xaninha e ouvindo os gemidos baixinhos de Sara. Parei de beijá-la, tirei minha pica de dentro de sua xotinha e coloquei-a de quatro na ponta da cama. Posicionei minha pica na entrada de sua xaninha, agarrei seus seios e com a ajuda de uma das mãos de Sara na minha pica, voltei a penetrá-la. Dessa vez sua xota ofereceu menos resistência e meu cacete entrou melhor. Enquanto a comia de quatro, que é a posição que eu mais gosto, fui apertando seus seios, apertando os biquinhos rosados e enfiando a pica na loirinha que nessas alturas já estava gemendo mais de tesão do que de dor.

Quando percebi seus gemidos de tesão, passei a enfiar a pica sem dó e disse:

- Então agora você esta gostando de dar essa xaninha né.

Ela respondeu: -To sim, ta muito gostoso, continua metendo vai, eu quero sentir essa rola inteira em mim, acaba comigo.

Então prontamente eu obedeci suas ordens,tirei a mão dos seus seios, coloquei na cintura e comecei a controlar os movimentos, puxando Sara com uma certa violência contra meu pau. Essa força começou a deixar Sara doida e meu pau já entrava todo dentro dela, eu a levava até ficar só a cabeça da pica dentro dela e em seguida a puxava até entrar todo o cacete e sua bundinha bater na minha barriga. Após alguns minutos, anunciei o inevitável:

- Não agüento mais, você é muito apertadinha, vou gozar.

- Então goza, me enche de porra vai.... disse Sara rebolando na minha pica.

Não teve jeito, ao ouvi-la falando assim e rebolando de quatro com minha pica em sua bucetinha, segurei seus seios novamente e gozei forte dentro de minha namorada. Em seguida, fomos ao banheiro nos lavar, para tirar a mistura de um pouco de sangue misturado com esperma, nos vestimos e nos deitamos no sofá. Eu ainda falei que queria fazê-la gozar, mas ela me deu um beijo no rosto e disse:

- Estou muito feliz de termos feito amor, mas acho que nem se quisesse, eu conseguiria gozar. Estou esgotada. Quem sabe na próxima vez.

Voltamos para a sala, ela se deitou em meu colo e dormiu enquanto eu assitia tv, até que mais tarde sua mãe chegou e eu me despedi das duas e fui embora para casa feliz da vida.

FIM

É sempre bom lembra que eu namoro a “Sara”, como a chamo aqui.... até hoje. E nosso tesão é cada dia maior.

Abraços e aguardem as próximas histórias nossas.


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive cara comum a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
23/02/2009 01:57:18
legalzinho mas parece menos real que o outro.
18/01/2009 14:36:54
Meu vc é o maximo.... adoro teus contos... 10
11/12/2008 12:29:56
Ae cara muito bom mesmo!! um dos melhores q eujá li aqui, esse e o da primera vez q ela gozo foi muito bom mesmo!
03/11/2008 10:01:06
legalzinho, mas tente dar mais detalhes, assim o conto fica mais envolvente. continue escrevendo.
03/11/2008 01:02:19
Ótimo conto mas pensei que vc fosse comer o cuzinho dela. Espero que vc mande outro caso isso aconteça. Eu adoro emrrabar uma gostosa e por isso leio os contos que tem sexo anal.

Listas em que este conto está presente


Online porn video at mobile phone


zoofilia os mais pegadoresporno de coroucom novinhasminha vadia aprontou comigo mas pago me dando cuhomen bagaça o cu de esposa rabuda com pênisorra meu quero baixar vídeo de pornô de mulher dormindoconto gordinho afeminadoirma no cio chupa tudo sem frescuraempregada enfiando bolinha no cu da patroavedeos gay amigo. bater pulheta para amigosafadezas com meu cunhadinhoPorno contos eróticos sexo entre irmaos romance final feliz o filho da minha madrastacontos o negao jumento aposentadobaixar vídeo pornô coroas esfregando na caixaContos eróticos de gozada na boquinha da madamelesbicas praticantes de lactofilia xvideos hdmirtes dando a buceta na igrejamulher de corno evando gosada no cu pornodoidoengatou no cu doamivmeu cu sendo totalmente preenchidoconto eurotico casal pescano com amigo beldoApaixonado pelo pitboy conto gay part 18como fuder a primeira vez com o amantudominha irma deixou um bigodinho na xana so pra fuder comigoContos eroticos.Sou casada provoquei um velho cacetudotio fudendo a supria de mini saiasexo ordenha mulher vaca conto eroticonovia fudeno com escadlomulheres mortas com a bucta scheia de porracontos de sexo depilando a sograse masturbando com o cu enpenadoxvideos careca comendo cuzinho da magrinha sem pena a fujonadei pro mwu treimado gozandoo Goku namorando com a mulher dele no enfiando a pica dentro do c* dele e dentro do priquito delacontos eroticos negao tirando virgindade de novinha evangelica em oficina mecanicaaí louca aquela fudida uuuiconto meu sobrinho pedrinho olha minha calcinhaContos eróticos Perdendo o cabaço na Lua de melcontos picantes de amor gaysirmãzinhas trazando com irmãopediu colinho para dirigir levou rolavideos de porno hem arpmbando.a buceya da mulhercontos eiroticos leilapornxvidio.com homem com caralho monstro arregac;a buceta da branquinhaDanielzinho e se mordendo toda de tesão XVídeoso sexo incesto mãe e filho contos ineditoshttp//mulheres de camisola sem calcinha da.bucetinha peludinhawww.todas.fotos.de.renata fan.pelada.sem.calcinha.mostrando.a.buceta.dela.mesmaporno cunhanda provoca cunhando d xorti ate emtra na rolamulher chupa gostoso com o dente encavalado pornopadrasto dotado tentando fura cuzinho da intisda novinha dormindocontos eroticos amamentaçãoconto casada pinto itu cornoEnpregada sendo encoxada por trs de sainhano quarto podolatria xvídiovídeos sexo gays estrupo vampiro principes dandodei meu leite materno para ele contos eroticos.filho.come come.ame.em.galdo.comdormi.em.pornolevantei o vestido da minha nora contoschoupana cuzinho virgem gay xvideoscrente safada contosContos eroticos adoro os pes da minha maeensinei a minha enteada a chupar de finalzinho hoje come elafilha minha femea contoesposa cheia de porra no acampamento casa dos contosxxxvideo .com cagando gostosoummmmmm aaaahhhh xvideo.comxvideos minhonsinhocontos minha mulher aceito levar um doutado de26cm para nossa camaxvídeos haveria sobrinho pega tia dormindo com o* dela da salsichafistando medalhista olimpico xvideosconto erotico sexo bruto com 2homemBucetainchadaxvideomobilecontos da xana tia marta coroapompoarismo buceta chupitandoconto porno filha vemeas da mãe putona fMeus amigos me foderam bebada contoscontos chefe comedorxvideos peguei a gorda na finaleirasexo conto erotico semem embuchadacomo fazer um sexo anal sem dor e sem sujar e a posição idealputa safada grita alto vadia geme piranha mais alto caralho vai vai grita ai vou gozar.conto erotico incestovídeo pornô zoofilia bundudo comendo a cachorrinha bem pequenininhaconto erótico amamentei os garotos neide cu de ouro calcinha entrando no cuhttp://googleweblight.com/?lite_url=http://zdorovsreda.ru/texto/201611705&ei=QNltk2x8&lc=pt-BR&s=1&m=288&host=www.google.com.br&f=1&gl=br&q=Conto+erotico+2018+crentinha+novinha&ts=1543746924&sig=AFjPxgWZG_SgaqcVY66PgGWBEy20SCgDvwcontos eroticos padre nao e homem o substitutonovinnha.xmnxcontos eroticos textosmulheres que redola e os homem beijam a dundaContos eróticos: Rabetao da minha sobrinha sarrando na minha picabunduda agachando para pegar objetos do chãoconto erotico gay com padrasto velho coroa grisalhomorenas engatada do pênis grande e grosso do sul filamadrinha coloca bumda buceta na cara da subrinha que ta de castigoxvideo guardondo o pau nacuecaquero assistir vídeos pornô com as panteras Irmãos Grimm fazendo sexo no XVídeos brasileirosXvideos. Esposinha de vestidinho piscando a xerecaConto flagrei com bananacornomansso sobmissas