Minha mulher dando para o camareiro do Hotel

Um conto erótico de Sr Corno
Categoria: Heterossexual
Data: 09/01/2013 03:32:02
Nota 8.00
Assuntos: Heterossexual, Corno

Não vou ficar aqui me apresentando e enrolando, até por que aqui gostamos da sacanagem. Vou dizer o básico

É meu primeiro conto, e um relato randômico, de acordo com tudo o que já aconteceu comigo e minha esposa. Com o tempo vou escrevendo mais

Tenho 35 anos. Sou casado a 5, com Vanessa, 28. Temos 3 filhos maravilhosos, na qual 1 foi concebido de uma maneira bem . . . corna da minha parte, um sonho de vários cornos que pra mim se tornou realidade pela segunda vez . . . pois a primeira se deve a um antigo namoro, onde vou contar TUDO isso em outras ocasiões. (sim, o primeiro filho não é meu, num antigo namoro, onde minha ex engravidou de meu amigo, e o terceiro e ultimo filho, é com a Vanessa, não é meu também, mas foi por consentimento)

Conheci Vanessa em meu trabalho como publicitário empresario, ela produtora de eventos. Loira, olhos verdes, baixinha, seios fartos, juntamente com a bunda. O tipo de mulher que eu sempre dizia a mim mesmo e até para minha mãe "casar com uma mulher gostosa e linda demais é pedir para se chamado de corno"

Acontece que comecei com a "historia" de corno muito cedo. E hoje estou casado com uma mulher dessa. Mas o motivo é por que estou seguro da vida que tenho. Dinheiro, Filhos, casamento estável, e ser corno com liberdade

Como eu disse, não vou perder tempo dando muitas explicaçoes, isso vou fazer com o tempo. Ja vou direto para uma de minhas cornices

Vanessa e eu fazemos frequentemente viagens para vários lugares, sozinhos. Tentamos aproveitar o MAXIMO dos lugares, e quando digo "máximo" . . . é máximo MESMO (risos)

A 2 anos atras em uma de nossas viagens ao litoral norte paulista, sozinho a beira da piscina do hotel esperando Vanessa acordar para o café da manha, senti a vontade de ver ela dando pra alguém aquela noite, fazia tempos que isso não acontecia na época, trabalho nos consumia. Mas eu queria algo novo, e algo possível naquela ocasião, pois não conhecíamos ninguém no lugar. Tempo passa, e eu tentando "bolar" algo, e eis que tive uma ideia, na qual eu mesmo fiquei tao animado que saí correndo pro quarto que estávamos.

Cheguei a cama, ao pé do ouvido da Vanessa e disse "bom dia amor . . . tive uma ideia ótima pra hoje . . ." e ela resmungou "me acordar essa hora, tomara que seja algo bom MESMO" eu respondo " bom, acho que é né hahahaha"

Vanessa despreguiça de uma maneira em que seu corpo nu por baixo das cobertas é revelado . . . seios fartos esculpidos redondamente, com bico empinado e pontudo . . . aahh, esse peito, esse bico, ja passaram por várias mãos e bocas . . . já serviu de "diversão" pra muitos caras, já compartilhou de muito leite com meus amigos no tempo em que amamentava . . . digo a mim mesmo na hora em meus pensamentos "meu deus, como eu tenho sorte"

Ao terminar de se despreguiçar ela se deita, com os olhinhos abertos de maneira angelical, um ser de luz na cama, diz "o que é a ideia seu bobo ? " e eu respondo " Vanna, faz um tempo quebom . . . faz um tempo que você . . . não transa com alguém, e . . . eu to doido pra da uma de corninho essa semana . . . mas a gente não conhece ninguém aqui, pode ser meio estranho pro povo dar de cara com um casal procurando um homem pra foder a esposa, então eu fiquei pensando . . . e pensando agora de manha e a conclusão foi quebem . . ."

Eu na hora gaguejo, tinha medo que ela não aprovasse a ideia na hora, pois a maioria das transas da Vanessa tinham sido com amigos nossos ou conhecidosEntão Vanna me pressiona " Para de graça amor, fala logo, não gosto disso ", até que eu digo "Vanna, topa dá pra um dos camareiros aqui do hotel, no quarto, na minha frente ?"

Na hora em que termino a pergunta, um silencio horrível de Vanessa se sucede . . . pois ela começa a pensar, mas em minha cabeça só vinha " cara, ela não vai gostar da ideia, e vai brigar com você, agora já foi . . . " Então eu tento na hora emendar a situação "amor, ok, eu sei que já é algo avançado demais, eu nao quero pressionar ninguem . . ." até que Vanessa me interrompe . . .

"Amor ! calma !, até parece, ok, é algo avançado EM TERMOS, pelo amor de deus, olha o que eu já fiz até aqui, isso vai ser fichinha hahahae não é nenhum crime pra mim hahaha, por mim ok, agora é com o camareiro, se vai me querer ou não hahaha" Eu respondo "Vanessa, que homem no UNIVERSO com consciência não vai te querer ? pelo amor de deus né"

Papo vai, papo vem na cama, batem na porta . . . eu digo "meu deus, é agora". Vanessa se apronta na cama, e eu nervoso demais atendo a porta . . . e para minha decepção, é a faxineira. Peço um tempo para Vanessa se vestir, e mando ela entrar. Após a arrumação, sento na cama com Vanessa, e por alguns segundos damos varias risadas com a situação, e mais papo . . .

A tarde, vamos para a piscina, e é CLARO, o ritual corno nao poderia faltar. Antes de sair, Vanessa tem de se arrumar da maneira mais chamativa possivel aos homens. Nao compro as roupas e biquínis dela, não tenho noção de moda, mas faço QUESTÃO em dizer "amor, compre a coisa MAIS CURTA que tiver na loja"

Vanessa sai do quarto estonteante, feito uma putinha de marca maior, com um biquini tao pequeno e brilhante que se dava destaque ao seus seios saltando para fora e a marquinha de sol do dia anterior, a parte de baixo com um fio dental enfiado no vão da bundinha empinada, a frente tão menor quanto, tracejando perfeitamente a divisao de sua bucetinha

Vanessa estava praticamente pelada, e eu ADORO isso. Ao corredor as mulheres com cara de espanto ou inveja, já os homens comendo minha mulher com os olhos.

Chegando a piscina, os olhares masculinos se disparavam, Vanessa se sentia, e eu o corno mais ainda. Ela decidi entrar na água e é aí que o show da tarde começa. O nado agracia o corpo de Vanessa, a cada mergulho, a bundinha empinada brilhando com a agua e o reflexo do sol por alguns segundos antes de sumir ao fundo, e ressurgindo em pé, jogando os cabelos ao alto, destacando seus seios maravilhosos, com a agua escorrendo em seu contorno, os bicos pontiagudos no biquini com o frio do momento

Avisto o camareiro, assovio de longe o chamando. Confesso que estava nervoso, mas fui bastante direto. "Amigao, ta vendo aquela loira gostosa ali na piscina ?" Ele "sim senhor, é a sua esposa ? desculpa senhor, mas não estou nem olhando pra ela . . ." eu o interrompo "calma cara, relaxa, é minha esposa sim, e eu vou ser bem direto . . . somos um casal meio liberal, e . . . o que voce acha de dar uma passada no quarto 201 qualquer hora hoje ?"

Na hora o coitado não acredita e diz "senhor, desculpa, isso seria um absurdo, nao posso fazer isso . . ." eu respondo "cara, para com isso, para de graça, acha que eu não percebi que seu pau ta inchado aí na sua bermuda ? . . . olha, é rápido, por favor, faz isso por mim, não vai se arrepender"

O garoto pensa, e aceita, diz para esperar uma meia hora no quarto. Eu abro um sorriso enorme no momento, e chamo Vanessa pra voltar correndo para o quarto. Ela "nao creio que voce conseguiu ahahaha, só você mesmo amor", eu "o pirralho tava com o pau estalando, ele vai goza antes mesmo de meter em você então paga um boquete nele primeiro viu"

Nos preparamos no quarto, Vanessa fica no tradicional, nua na cama, e eu mais tradicional ainda, sentado no sofá batendo uma punheta. Eis que batem a porta, era chegada a horaabro, e o garoto camareiro nervoso, sem ainda acreditar no que estava ocorrendo entra rapidamente no quarto, diz oi e dá de cara com Vanessa nua na cama o esperando. É aí que o rapaz fica mais nervoso ainda

O silencio é absoluto, Vanessa o chama com um sinal, pede pra ficar perto da cama, que ela iria ficar na beira e chupar seu pau. Arranca sua bermuda, um pau mediano de um rapaz de 19 anos, estalando de tesão. Feito uma putinha gulosa, vanessa abocanha seu pinto, chupando como se fosse uma mamadeira. Nao se passa nem mesmo 30 segundos, e o garoto já goza e solta um jato enorme direto na boca dela. Como uma boa putinha Vanessa engole normalmente

O garoto sabe que gozou cedo demais, e começa a se desculpar, mas Vanessa alivia a situaçao falando ao seu ouvido e o acariciando "calma, calma, tudo bem, agora vem a melhor parteenfia esse pau em mim, e goza . . . " ele responde nervoso " mas moça, sem camisinha ? . . . eu vou te engravidar, meu deus, nao quero nem pensar nisso . . ." eu o interrompo "rapaz, relaxa que ela fez cirurgia, pode meter e gozar a vontade"

Eu menti e descaradamente, Vanessa no Maximo toma anticoncepcional, mas sinceramente . . . seria um tesão Vanessa engravidar daquele garoto na minha frente . . .

O rapaz ainda nervoso, olha pra Vanessa, mais seguro agora, a beija, e incrivelmente comanda a situação . . . coloca Vanessa deitada de costas na cama, abre suas pernas, e "bomba" fortemente nela. A cena era LINDA, os gemidos da Vanessa eram abafados certa hora pelos beijos do rapaz, bombava muito forte, sua pele branca começou a ficar rosa com o calor do tesao

Vanessa inverte a posição e fica de quatro para o rapaz. Agora ele vê o "poder" dela. Como uma vagabunda, empina sua bundinha enorme, aquele corpo escultural, o famoso "corpo feito para o SEXO ", corpo de puta de luxo, com a mao, conduz o pinto do rapaz até sua xaninha. Mas o que ela nao esperava era que ele fincasse seu pau nela sem avisar"AAAAaaaiiiiiiii . . . cacete . . .uuuuuhmmm" Vanessa grita na hora, e o rapaz bomba violentamente nela. Na hora acho que ela estava era morrendo de dor, chego a parar de bater punheta pra perguntar algo, até ouvir dela gritando, com uma vozinha linda de bonequinha " isso, ISSO, fode, FODE, finca esse pau em mim, isso, agora sim ! . . . VAI, me fode gostoso ! , me fode na frente desse cornoIsso ! . . aaaaAAAAaaaiiiiiii uhmmmmm ! "

O tesão é tanto que Vanessa nao aguenta seu corpo e só deixa a bundinha empinada levando. Como um touro, o rapaz continua bombando violentamente . . . até que nao aguenta e goza fartamente de novo em Vanessa, mas agora tudo dentro dela. O barulho molhado da penetração, indica o gozo pra mim. Ele retira o pinto de dentro da Vanessa, e toda porra começa a escorrer dela. Não sou muito de fazer "limpezas", gosto de "curtir" a porra escorrer e pensar que Vanessa está sendo fertilizada

O garoto ainda aguentava outra, ela sabia disso, e não perde tempo, feito uma cadela, ja se apronta e começa a novamente chupar seu pinto, mas com uma vontade muito maior. Ele sentado na cama, ela deitada de barriga, com as pernas abertas . . . eu só conseguia ficar observando sua xaninha vermelha, aberta com as estocadas do rapaz, escorrendo porra a toda hora, molhando todo o lençol da cama, cheiro forte de porra no arEnquanto isso Vanessa mamando na pica do garoto feito uma menina e sua mamadeira. O barulho alto da sua boca chupando o pau do moleque, me acordou do "transe"

Vanessa se apronta de novo, novamente se deita de costas, mas agora deitada de lado em meu colo. Ela olha pra mim, e sorri, mas de um sorriso lindo de se ver, mistura de menina sapeca com amor . . . amor verdadeiroe ficamos parados por um tempo nos olhando e sorrindo . . .

Até que seu rosto se transforma em cara de tesao, solta um gemido . . . pois bem, ele estava de novo metendo na minha amada. Freneticamente, mas não tao violento quanto antes, o rapaz agora quer aproveitar mais carinhosamente de Vanessa, o problema é que ela quer fazer isso comigo junto dela Ele a envolve com o braço esquerdo em volta de sua cabeça, e a "coberta" todo seu corpo, com ela ainda parcialmente deitada em meu colo. Vanessa nota que não era a hora, com ele a beijando, ela olha pra mim, com uma feição de "tudo bem, eu entendi . . .calma" da um pequeno sorriso, fecha os olhos, e continua a beijar o garoto

Ele agora desce sua boca, até o pescoço de Vanessa, é o começo de uma "área" em que ela não resiste, e seu tesão aumenta. Até que chega aos seus seios, onde o garoto fica maravilhado, e abocanha. Chupa como um bebe, chupa o bico do peito violentamente, enquanto usa uma das maos para apertar o restante dos seios. Ninguém . . . NINGUÉM resiste aos peitos da Vanessa, e ela . . . não resiste a uma bela chupada em seus bicos. Sem querer solta um "isso . . .!" e depois "meu deus, isso . . é isso". O garoto chupava o bico do peito da Vanessa como se estivesse na esperança de se alimentar de leiteSe ele tivesse pego minha mulher quando estava gravida dos meus filhos, poderia ter aproveitado e chupado muito leite do bico do peito dela, como os meus amigos fizeram . . . mas isso é outra historia

Vanessa realmente estava a ponto de gozar, eu sabia disso. E não resisto, deitada em meu colo, consigo me inclinar para beija-la fortemente enquanto o rapaz bombava sua xaninha e chupava seus peitos. Era o apice. Vanessa gritava de tesão, mesmo comigo beijando-a

O garoto grita, o barulho molhado de porra é escutado com as estocadas. Ele jorra porra dentro da minha mulher, mas Vanessa não tinha gozado ainda . . . e . . . pra mim, é o gozo dela em primeiro lugar. Rapidamente eu tiro o garoto da reta, me enfio entre as pernas da Vanessa, e bombo freneticamente nela, beijando-a. Eu tinha de lutar para nao gozar, e isso era praticamente impossivel. Primeiramente com a situação, segundo ao penetrar Vanessa uma pressão de porra do garoto dentro dela, eu sentia a porra quente do rapaz dentro dela com meu pau, e isso só piorava as coisas, até a hora que me aproximei pra beija-la e senti mais cheiro de porra ainda com cheiro do pinto do garoto saindo da boca dela

Já não era a primeira vez isso, então consegui segurar o tesao, pra poder beija-laVanessa entrelaça seu corpo em mim com a pernas, me abraça egozagritando feito uma cadela no cioe solta um MARAVILHOSO "eu te amo" . . .

Eu tinha ganho o dia. O garoto camareiro ficou feliz da vida, e não era pra menos . . . Nos outros 4 dias voltou para nosso quarto foder minha mulher, agora em 2 turnos, o segundo era o normal a tarde, o primeiro era especial . . . pela manha, entregava o café da manha para Vanessa e comia ela, acordei 2 dias até com os gemidos dela dando pro garoto em nossa cama cedo. Vamos dizer que ela tomava "leitinho quente" toda manha no hotel, direto da fonte. E eu adorava aquele cheiro de pinto na sua boca, e a porra escorrendo dela o dia inteiro

Vanessa também adorou tanto a ideia que . . . em TODA viagem nossa, se possivel . . . ela da pra algum camareiro ou funcionario dos hoteis. Até mesmo em outros países que já fomos, sendo férias ou a trabalho, como Chile, Bolivia, Argentina, Estados Unidos, Inglaterra e Queniaesse ultimo em questão . . . ai ai, merece uma historia a parte. Vanessa nao é muito chegada a negros, mas eu ADORO um (ou varios) fodendo ela, e no Quenia não foi diferente.

Foram os primeiros "estranhos" a fazer sexo com ela, e confesso que ... meu desejo secreto era que ela engravidasse de algdos varios funcionarios de hoteis pelo mundo que ela já transou. Nao sei se compartilham do mesmo fetiche, se não, eu entendo . . . é loucura, uma loucura que já vivenciei 2 vezes, 1 acidentalmente e outro TOTALMENTE consentido, e sao nos proximos contos que eu vou explicar tudo direitinho. Novamente, tudo bem se alguns não compartilharem do mesmo fetiche, leiam o relato, vao sentir tesao do mesmo jeito.

Fora isso, Vanessa ainda continua dando para funcionarios de hotel


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Sr corno a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
09/01/2013 19:26:42
Médio. Mas tem potencial.
09/01/2013 11:57:57
Muito bom seu conto glstaria de ser seu amigo pra me deliciae com sua esposa.
09/01/2013 11:01:38
Vc é realmente um corno de 1ª. E sua esposa é "a" cúmplice de todo corno feliz.Belo conto.Parabéns
09/01/2013 09:00:14
Muito bom conto, pela descrição sua mulher é uma delicia. Vindo a BH faça contato que eu mesmo como ela pra vc
09/01/2013 07:12:27
Super legal seu conto ;D
09/01/2013 07:11:31
Oi pessoal, estou escrevendo uma série de contos hétero. Quem curte contos não só com sacanagem, mas também com uma história beeem detalhada recheada com muito romance, conflitos, intrigas, reviravoltas e sexo é claro, não pode perder... As partes um e dois já estão aí, a três possivelmente estará postada ainda hoje ou no máximo amanhã.Por favor votem pra eu saber se estou indo bem ou não... Beijos!

Online porn video at mobile phone


conto de padrasto socando a punhetaxividio ela tem medo de da o cucontos eroticos nupcias blogspotAliviando os funcionarios contos eróticosconto erotico namSatanás me chamando a filhinha para transar com a xoxota toda g*****minha esposa cely e nosso caseiro negrao nosso machoAbooh amores sobre humanoscontos erotico menina novinha fazendo sabaozinhopornodoido mãe encina garota #3meu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticoxvideo eche di porra amor bucetablogger comedorcasada gozando veja fotonovinha tem no muito o garmo na siririca xega a gritar contos eróticos meninas de 22 anos transando com cachorro com calcinha preta com lacinhos vermelhosdocenandapornoirmao chupando o pau duro dooutro irmaosou solteira e viciada em zoofilianegao pirocudo empina latinhacontos eróticos pastoratia de leg balacado as pernas abertas xv.Sou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhaver uma crente casada casano um pauzudo pra dar o cucontos eroticos o magnataassistir assistir vídeo pornô da Lucineide a gordinha gostosa de shortinho curtinhoporno vai casa com porra de.outrozairense fodendo com cavalosex araminhacontos eiroticos leilapornporno das conto erotico meu marido me viu dando o cu e gostoume vinguei dele sendo puta dos quatrocontos com comadre sexyfotos de irmanzinhas mais novas provocando seus irmaos e levando pica durtitia gostosa peituda bate punheta enquanto o sobrinho novo lhe aperta as mamas peitudas peito bicuodo de mulhercontos eroticos: sendo encoxada gostoso no onibus de mini-saia sem calcinhafilme pornô de mulher com vagina da vaquejada vagina é uma peixadaconto erotico punheta meu irmaocontos meu filho estrupo,meu cu finju dormicontos tetinnha pequenanegão caralhudo fudendo loira cinquentona de todo jeitofotos contos eróticos lidos corno biminha mulher me arrombou com um pau de borrachaRedacao sobre velha infanciacapitulo 2xisvideo mamaes xmamaes lesbicazWww xvideo.com depiladora ñ resistiu a picacompetição de nudismo pintudos mais cabeçudomarido arumo garoto par soca na buceta da esposaxchamster novinha da o cu ejacula pela bucetasexo sexo de pica dura palco do batom pica dura pornôconto gay soqueieu sempre brincava com as coleguinhas de mimha irmã, e prdia para eles baterem punheta para mimcontos eiroticos leilapornodrakimor wattpadxvideocomi minha amiga de deitadocontos eiroticos leilapornporno lubrificando o cu com manteiga e socando a mao infeira dentro deleconto gay meu genro e bichacontos eróticos d alguém q adorava ser molestaxvideos so com meninas de 17aninhos de idade e com acssilas peludinhascontos eroticos dois anã fuderam novinhameu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato eroticoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhacontaminando a dona de casa nova premera parte contosmae enssinando de quinse anos a fode dando a buceta pra eliporno doido gemendo uma loira 👱 ninazinha xvidio.comcontos eroticos irma separada vem mora comigo comicontos eroticos homem com roupa femininaContos tetas bicudas e sem sutiãfui abuzado no acampamento por negao contos eróticos comi a puta do meu tio a forca contocontos as calcinhas da minha sobrinha branquinhacontos novinha corno gang putinha forçadaXvporno com novilhas vigembaixar video de fode da muher maravihartendo prazer filhinha youngxisvido mai filho ei portugeiscontos eiroticos leilaporngrelao entrando contoscontos casada seduzida pelo caseiro picudocontos flaguei o irmao do meu marido cheirando minha calcinha sujaxisvido tia nocolo sobriunergão da rola de jeque comendo velhaEdgar um velho casado com uma gordinha de 24 anos metendo gostosomeu enteado minha perdicao bucetamarido fazendo covardia com a buceta da esposanao agi pau gg violento pornodoidocontos eróticos minha filhinha corrompidagarotas.do.colejio.todas.piranhas.chupando.gostoso.piru.ategosanergão da rola de jeque comendo velha