O Caso do Acidente de Trânsito - Parte 1

Um conto erótico de OContadordeCasos
Categoria: Heterossexual
Data: 16/04/2013 05:36:34
Nota 10.00

Camila observou enquanto Marina se aproximava aos bamboleios, trazendo consigo duas garrafas de cerveja – Aí Mila, mais duas pra saideira, o bar já tá quase fechando. – As palavras saiam em meio à um dos mais belos sorrisos que Camila já vira.

É, também, já são quase 03:00, tá na hora de ir embora, né? – As garrafas esvaziaram-se em não mais do que 10 minutos. Um beijo na bochecha direita de Zé, o dono do bar, acompanhado de um pedido de desculpas, pareceu o suficiente para pagar a conta das bebidas consumidas. As duas saíram do botequim cambaleando, uma agarrada a outra. Camila, que é quase 15cm mais baixa que Marina, ficou encarregada de suportar o peso da amiga, que passou o braço sobre seus ombros. Ora, não se pode dizer que a diferença de altura era culpa da mais baixa, afinal, Marina tinha quase 1,85m.

Um quarteirão dali, entraram em um CrossFox vermelho, emprestado pelo pai de Camila e, foi a própria quem sentou no banco do motorista. – Pega um CD ai no porta-luvas pra mim Mari – disse ela, enquanto ligava o carro e engatava a marcha – Um com a capinha azul. – O som era animado, e as duas, que já estavam empolgadas com o efeito do álcool, animaram-se ainda mais. A cantoria em voz alta não acompanhava, nem de longe, o ritmo da música, mas isso não incomodou nenhuma das duas. As ruas estavam vazias devido ao horário. Depois de rodar por cerca de 5km, metade do caminho até o apartamento onde Mariana vivia, aconteceu o as autoridades policiais considerariam previsível. Sem ter muito controle das suas funções cognitivas, Camila acabou colidindo na traseira de um veículo que estava parado no sinal de um cruzamento. Apesar de ter sido uma batida de leve, já que Camila tinha visto o carro, apenas não havia calculado corretamente a distância necessária para frear, um homem desceu do carro da frente enfurecido. O carro era, pelo que lhes pareceu, um carro... bem chique. E o homem era bonito, apesar de baixo e muito magro. Poderiam dizer que ele era também elegante, se não fosse os palavrões que saiam a esmo de sua boca. Foi Mariana quem saiu do carro para tentar acalmar o homem – Calma moço, olha, não foi culpa nossa, e também, só arranhou, não dá nem pra perceber direito.

- Arranhou é o caralho! Amaçou essa porra toda, vocês vão ter que pagar essa merda. Vou ligar pra polícia agora! – Ele também parecia alcoolizado, e estava parecendo cada vez mais nervoso. Mariana olhava para dentro do CrossFox, como se solicitando ajuda de Camila, que ainda se mantinha no banco do motorista, inerte. Nem ao menos havia desatado o cinto de segurança.

- Vai ligar pra policia é? E o que que você acha que vai acontecer? To sentindo o seu bafo de cachaça daqui. – Replicou, tentando manter os ânimos tão calmos quanto possível. – Olha, a gente vai pagar, ta bom? Não precisa ficar gritando com a gente. Vou ali no carro pegar o dinheiro. Recebi meu salário hoje, te pago agora mesmo. – disse, caminhando para o carro enquanto respirava fundo.

- Camila, você sabe que você tá errada né? Você bateu na traseira do cara... é melhor a gente dar o dinheiro do concerto pra ele e ir embora. Se ele chamar a polícia, você vai perder a carteira. – A voz dela soava quase maternalmente. Uma mãe repreendendo a filha. – Alô, to falando com você, acorda amiga.

Camila continuou fitando o homem por mais alguns segundos antes de se dar conta de que a outra menina falava com ela – Sim, claro. Vamos dar o dinheiro pra ele... Eu to com identidade falsa, se a polícia aparecer aqui eu to perdida. – Ela saiu do carro, e se aproximou do homem, que esperava impaciente, com o celular na mão, como uma ameaça de discarEai, cadê a porra do dinheiro do concerto? – Marina tirou um envelope da bolsa. Era todo o dinheiro do salário do mês, e entregou ao homem. Ele abriu o envelope e contou as notas – Tá de sacanagem né? Você acha que isso aqui paga o concerto do meu carro? Isso aqui é um Porshe, sua retardada! – Ao gritar, algumas veias de sua testa e pescoço pareciam prestes a estourar, e sua cabeça tomara um tom avermelhado que o deixaria cômico, se não fosse a situação. Mas, o homem respirou fundo depois de mais meia dúzia de palavrões e continuou – Olha, me da o seu telefone, endereço e identidade, que eu entro em contato com vocês pra resolver essa merda. Eu tenho que ir embora logo.

- Mari, leva o cara lá no porta-luvas e mostra pra ele a conta de luz que tem lá pra ele ver o endereço. – pediu Camila, num tom que parecia calmo e ao mesmo tempo ameaçador. Mesmo sem entender o porquê de ser ela quem tinha que fazer aquilo, ela acompanhou o homem até o carro, abriu a porta e sentou no banco da frente para mexer no porta-luvas. Ela reparou que enquanto o homem esperava ao seu lado, em pé, fitava os seus seios sem parar por um segundo, sequer para piscar. Não é possível culpa-lo, ambas as meninas estavam na flor da idade, ambas com 17 anos. Inclusive, esse era o motivo da identidade falsa. As duas frequentavam a muito tempo a academia, e eram belíssimas de se admirar.

- Aqui, achei a conta de luz. Pode conferir o endereço aqui e ai você... – O susto que Camila tomou só não foi maior do que o do homem. Mariana havia se esgueirado por trás do sujeito e lhe aplicado um mata leão. O homem era mais baixo até mesmo que Mariana. O topo de sua cabeça ficava a altura do queixo da menina. Ela apertava muito, e com certa técnica, o homem não conseguia nem mesmo gritar. Apenas ouviam-se guinchados de dor e desespero saindo dele. Camila, mesmo não entendendo, agiu por instinto. Segurou os braços do homem, enquanto ele desfalecia. Tudo não durou mais do que dez segundos. Com o sujeito apagado, Camila disse entre arfadas de ar – Que que você fez, sua doida? Além de bater no carro do cara ainda bate nele?

- Ele ia ligar na minha casa porra! Que que você queria? Você esqueceu qual a minha idade? Você achou mesmo que meu pai tinha me emprestado a merda do carro? Ele tá viajando, ta achando que eu estou em casa, dormindo! O que que você queria que eu fizesse?! – disse entre berros, ainda tremendo pela adrenalina liberada com a situação.

- Merda, merda, merda, merda! O que que a gente vai fazer agora? Ele já viu a placa do carro, nossa cara, tudo! – O homem ainda estava escorado entre as duas, que o seguravam. – Ai meu deus... a gente não pode ir embora.

- Não tem outro jeito – respondeu Mariana. – Me ajuda a botar ele no porta-malas. A gente vai pro seu apartamento e resolve o que faz. – Apesar da situação, ela parecia mais calma agora. Sem muito esforço, pela estrutura física do rapaz, colocaram-no no porta-malas do CrossFox. – O carro dele está com a chave na ignição ainda, vai dirigindo até o seu prédio que eu vou atrás, não dá pra deixar o carro aqui.


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
08/09/2013 17:26:38
Nya muito bom*-*
22/04/2013 16:42:52
Muito bom! nota 10

Online porn video at mobile phone


relaro erotifo mae bucetuda e filho pau gigant..Minha irma esfregando sua buceta rola do irmaoxvideoeu quero um vídeo acaba transando com a mulher postergando ela na cama dormindo a força e ela gritando ele comendo elapeguei a novinha magrinha porquê ela insistiuler contos eroticos de incesto pai carente filha safada short curtofudeu a buceta lozinha da mamaever porno com diarista da buceta cabeluda com zeladorescandalosa fogosa e gulosa tomando tapa na bunda pornô doidogosdosa dondopornodoido genicologista com a paciente inocente japonesalesbica num romancd pornôdoidovideo fazendo dp pra sartisfaze o maridovideo de namorado fasendo gostozinhoanitta trazdo badido 2017xvideos de puto corneteira caseiraconto erotico do andarilho com o gayContos Mamadas no paizimconto erotico curradapontoerotycocontos eroticos filiarx vidio porno de mae cordinha.com seu filho so de causinhana fazenda de amigos novinho conto eroticoporno gratis cachorro pauzudo fudendo a safada casada .na zoofiliaconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoconto erótico bundinha de princesagatinho bem caladinha Também safado discaradinhazoofilando puta gostosa fudendo com cavalo ater sair sangue com porra da bucetakero ver minha esposa dando a buceta cabeluda lurdes para o patraorubiaebeto quase mulher 114_2conto eróticos marido manda o cara irá cortar a forçacontos.eróticos gay o negro da rola grossa e cabeçuda me arrombou e virei sua esposa econtos eroticos com nulheres de uberlandia assustando com o tamanho da rolacontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadomadrinha coloca bumda buceta na cara da subrinha que ta de castigocontos tia puta tio corno mansonovinha chupando oadrsto x viContos encesto mae cu sangranocontos eroticos meninas de quinze anos transando com cachorro com calcinha vermelha com lacinhos pretoPegadinha rolando xsvidionoviho da buseta ixada con chote colado amostando xoxotacomo daesem doer a bucetacarolzinha santos e suas amigas trepano no churrascozoofilia paixão relatosxvideos pau untado no cuzinho apertado da novinhapornodoidao mae ensinado entiada a fudecontos-a menina se confessou e deu o czinho para o padrePorno gratis xvideos fogo cruzadona cama o lençol manchado revela o fato consumado fizemos um amor gostoso transando sexo faladomeu padrinho mexia na minha pepecaGay gmios xvitiosfilme pornô de pais brasileiros transando com as suas filhinhas dopados com soníferoprica cavalaxxxvido corno aguda oho nucuvídeo pornô comendo o c* da magrinha deitada transposiçãocumando procurra a filha videospaso um gel e finco no cu pornodoidoconto erotico romulo gayver as novinhas rebolando as bundas de fio dentauvoltou .pra pegar crlular e pegou pai tocando punhetacontos eróticos de doutor advogado e clientenergão da rola de jeque comendo velhacontos eiroticos leilapornvídeo de mulher pelada nua vídeo mulher pelada mostrando o pinto também amor quer vir aqui também é muito periquita Minha louca vida de mulher pelada nuaela pegou u jenro dotado peladoprovoqui meu prof sem a calcinhabuçétas buraco grande xvideovideos dotado na praia de nodimocontoerotico namorada e mae putas do tio jorgecontus estupro de novinhasdei rivotril pra minha esposa e comi o cu dela contosConto erotico virando gay cem quere e a força e chcotos eroticos negao roludo berei gritei vi estralas empurou meu uterogosei na sogra distraida deitada x videosmulhe rebolhadoTraindo meu marido com o caseiro do sitioxvideo novinha transando com pones 2018contos eroticos levei piça gg em todos os buracosbuceta gozano nepicaflagrei minha tia dormindo de sorte largo pornoporno familia jurássicaposicao papai mamae ponodoidoxvidio mulhe magra sentano o cu no paozaoComendo a garotinha contos eriticoMeu primo playbou carioca conto gay cap 3www.meu tio mepego na casa de praia sozinha comto erotico.comeu conto sou casada brincando com meu cunhado e ele me passou a varaamoxoxota gtamulheres casadas se exibindo pro encanador na cozinha sem calcinha por baixo da saia ele ñ aguenta e fode a putaLuana da nova temporada do quadro rola ou enrola em porno porno mimnha filha e tao novimnha que nem petelho naceu aimdatitia lambuzou no meu pau de bostacontosFiquei toda arregaçada com o pedreiroconto gay ele se revoltou e tomou todaspornô com duas vinha beijadoo pai dançandoimagens do negão enfiando o pinto na b***** da mulher que ela geme até a almaConto erotico sou madura e greludaFiz minha sobrinha trair seu noivo no motel. Comigo comi seu cu conto eroticopornor doido homem batendo poletaxxxxxvideosirmao come a irma dormindocontos eroticos maduras gosto de homens tarados e de piça gg