Além da Vida (62)

Um conto erótico de Dr. Romântico
Categoria: Homossexual
Data: 27/01/2014 21:30:10
Nota 10.00

Ola pessoal como vão?

Para os reclamões, estou postando um dia após o anterior, rsrs. Bom galera, o conto esta entrando na fase final, se eu conseguir postar com a freqüência que planejo, semana que vem encerramos essa historia.

Bom, então vocês acreditam mesmo que o Daniel foi preso? E também acreditam que a Larissa é a vingadora misteriosa? Rsrs.

O capítulo ficou gigantesco porque foi dia do nosso casal transar e quando isso acontece são pagina e mais pagina de sexo.

Beijos a todos.

liehzinhaa, ola minha querida, os dois são ótimos juntos mesmo, por isso que sempre quando eles brigavam eu dava um jeito de juntar eles rapidinho. Verdade, como será que vai ficar a cabecinha dela quando descobrir que tem um pai, embora ela nunca tenha sentido falta de um. Prisão do Daniel? Você ficou louca? Quem disseque ele foi preso, rs.

Thiago Silva, sim, o Julio vai começar a se descontrolar cada vez mais, acho que o destino é um hospício mesmo. Acho que a Lucia vai entregar os ponto e acabar logo com essa tortura, e Daniel preso? Quem disse?

Geo Mateus, preso? Faço sua pergunta, a minha? Como assim preso? Rsrs; mas será uma prisão boa.

kle f., você esperava o que da Larissa? O que ela fez? Não entendi, rs. O Julio já caiu, só que ainda não percebeu.

diiegoh', obrigado meu querido.

fabi26, hahaha, nervosinha, não briga comigo não viu, então é que só tenho tempo de escrever a noite e finais de semana consigo escrever durante o dia, mas esta na reta final sim, acredito que mais uns 5 capítulos, não sei ao certo. Pode me chamar de meu mesmo, hehehe, não ligo. Beijão minha querida.

Lucas M., será que é a Larissa mesmo? Tenho minhas duvidas viu, mas se for ela, o mistério acaba. Vou postar logo sim, agora quero ver vocês reclamando que demoro, rs.

Tay Cris, Então fique com o Julio todo pra você, rs mas veja, ele pode ser preso, mas não significa que o mal se ferrou pois ele não ficaria muito tempo na cadeia e depois iria refazer á vida, se dar al mesmo só se ele morresse. Pois é, apanhar ele já apanhou e muito então um terror psicológico é um castigo bem melhor pra ele. Quanto a Gabriela, ela esta certa que ninguém pode nada contra ela, e realmente não podem.

Eddeusemais, obrigado meu querido, mas você já sabai que era a Larissa? Mas como assim? Quem disse que é ela? Bom, acho que a vida se encarregara de dar uma lição ao Roberto, e quanto ao conto, realmente esta na reta final sim, acho que semana que vem posto o ultimo capitulo e obrigado por me considerar o melhor autor desse site, estou rindo feito bobo aqui, kkkk. Desde meu primeiro conto, sempre escrevei pra cada um que comentasse, da um trabalho mas faço com o maior gosto. Claro que podemos conversar mais vezes, meu skype é doutor.romantico]

Abração meu querido.

Amygah22, hahaha o Dani preso? Isso esta cheirando a confusão do doutor hein, rs. O Julio vai pirar de vez no próximo capitulo. Quanto ao Roberto, de bobo ele não tem nada, acho que ele já sacou qual é a do sobrinho e esta apenas dando corda pra ele se enforcar.

Gik, A Ângela é do tipo de mãe severa, apegada a valores do século retrasado, será muito difícil ela aceitar alguns tipos de comportamentos. O Julio vai surtar de vez e cometer atos cada vez mais insanos. O Daniel foi preso mesmo? Ou será que isso é coisa do..., deixa pra la, rs.

nah_16, O sofrimento do Julio ainda nem começou, agora começa a fase terror, ele se sentira literalmente num filme de horror. Concordo com você sobre o destino da Gabriela. Então, fico feliz por sentir tanta falta assim da história, não estou enrolando mas estou escrevendo muita coisa do Xande e Daniel como um casal, é muito gostoso postar essas partes, mas acabando esse conto, devo demorar pra voltar sim, vou me dedicar mais a faculdade e terei pouco tempo, mas quem sabe pintando uma idéia legal eu volte. Haha, será que é a Larissa mesmo? E o sangue no volante, não era humano, mas foi uma sacada bem legal para deixá-lo horrorizado. Bom, essa pessoa por algum motivo, descobriu a existência do pai dele e sacou que os cadernos poderiam estar escondidos la. Beijos.

£DU, hahaha, será mesmo que é a Larissa? Seria tão obvio assim, afinal porque ela iria se entregar dessa maneira? Seria um descuido muito primário, escrever Julinho no e-mail. Hahaham o Daniel preso? Acho que isso esta cheirando a confusão do doutor. Hahaha, verdade quando você não comenta eu percebo, mas como sei que sua vida é corrida, dou um crédito. Beijos.

DanielJB< ou será que fizeram o Julio chegar a essa conclusão como parte de um plano? Bom, a história da Tais vai se desenrolar de vez. Será que o Dan foi preso mesmo ou é apenas uma surpresinha deliciosa? Rsrs. Então mas não é tão fácil assim, pra participar desse programa precisa fazer enem né? Eu prestei enem uma vez quando estava na minha primeira graduação e nem sei que nota eu tive, mas conheço um pessoal da faculdade que já foi até pra Toronto, mas por enquanto ainda não é pra mim, tudo depende de planejamento e estudos, quem sabe ano que vem. Grande abraço.

Perley espero arrasar ate o ultimo post. Será que vai rolar um flash back da Lucia e André? Já a prisão do Daniel, será uma prisão deliciosa, rsrs. Beijos.

beulfort, Que bom que voltou, quanto ao André, acho que hoje tudo fica claro né. Hahha, você acha mesmo que o Daniel foi preso? Ele foi preso por um motivo bem gostoso. Nem será preciso ele revelar tudo, as atitudes do Julio falarão por si mesmo. Mas será que foi a própria Larissa que deixou escapar essa dica ou não seria uma outra pessoa dando essa dica? Sim se tudo der certo, semana que vem posto o ultimo capítulo e mais uma vez obrigado por esses beijos maravilhosos, ahahaha, safadinho. Meu skype é doutor.romantico

Jimmy lucas , você tem certeza mesma que é a Larissa? Eu não teria tanta certeza disso. Já a Tais, todo mundo sabe quem é o pai dela né? Rs. Ms quem disse a você que o Daniel foi preso? Rsrs.

Ru/Ruanito, quero apanhar sim,r srs vai encarar? Você tem que gostar sim do Daniel e do Alexandre também, ta? E você anda violento demais, aia ai querendo matar todo mundo, vou dar um jeito em você que o deixara mansinho, rsrs. Beijos.

frannnh, uiui minha linda, rs

Oliveira Dan,sem problemas, é que adoro sua opinião, você da idéias fantásticas, cria ótimas situações, encontra os erros que cometo, e tudo mais, seu comentário não pode faltar. Mas que horror, você quer o meu Daniel virando mulherzinha na cadeia? Que menino mal você é, rsrs.Interessante sua idéia em relação da Larissa, mas tem um pequeno porem, será que é ela mesmo que esta por trás destes e-mails? Será que não deu pra vocês se tocarem que é o Thiago, ele mesmo já confessou dizendo ser ele, rs. Sobre o pai da Tais, realmente foi idéia dos leitores, mas acho que terá situações bem legais com essa nova historia, rs. O Daniel e o André irão ir as raias da loucura, disputando aquele pedacinho de gente. Seus fantasmas são tão anos 80, sem tecnologia, sem recursos e você esta com preços de primeiro mundo, pode sair da sua nuvenzinha e descer pra terra, para o Brasil e se adequar a realidade, vou lhe pagar em babanas, hahahaha. Beijos meu lindo.

Bruno Del Vecchio, ola Bruninho querido, fiquei sabendo sim que você morreu, uma leitora me contou mas logo foi desmentido e nem dou crédito pra esse tipo de coisa aqui. Você até ode morrer, mas antes ira beijar muito na boca, namorar muito, ganhar muito dinheiro, viajar bastante da lá pelos 150 anos você pode morrer se quiser. Rsrs. Bom, não vou contar nada sobre o conto, espero que você se surpreenda mesmo. Beijos meu querido.

Julio se levantou esfregando as mãos no rosto, desesperado.

Julio – Morra desgraçado, me deixe em paz, eu...

Como se uma luz tivesse se abrindo, voltou a sentar-se, lendo a ultima frase.

- Sua hora esta chegando e você irá pagar por tudo que fez, Julinho.

Julio – Julinho, Julinho, Julinho.

Julio – Desgraçada, vou acabar com você!!!!

Capítulo 62

Julio – Sua vagabunda, você se entregou, você vai me pagar caro.

Julio – Mas por quê? Qual seu plano?

Julio – Julinho né? Você vai conhecer o pior do Julinho.

Julio desligou o celular na cara de Gabriela, pegou suas cosias e saiu na maior pressa, disposto a acabar com aquele tormento de uma vez por todas.

Suzana – Boa noite minha querida, esta nervosa?

Larissa – Nada demais tia, só problemas com um fornecedor, não cumpriram o prazo de uma entrega.

Suzana – Relaxe, não estrague sua noite por isso.

Larissa – A senhora tem razão.

Suzana – Vamos esperar o Roberto e jantamos. Ele já saiu da empresa, pedi para ele comprar um vinho especial para nós.

Larissa – Que delicia, enquanto isso fofocamos um pouco.

Larissa – O Julinho também vem?

Suzana – Não sei, ele esta tão esquisito, acho que esta acontecendo alguma coisa.

Suzana – Se não se importa em esperar sozinha, vou só tomar um banho rápido e já volto.

Larissa – Fique a vontade, já sou de casa.

Daniel ficou assustado com aquela abordagem e antes mesmo de responder alguma coisa, a porta do carro foi aberta e com a voz forte aquele homem começou a dar ordens.

- Saia do carro, Sr. Daniel.

Daniel – O que esta acontecendo? Preso por quê?

Daniel já estava começando a ficar nervoso e foi só sair do veículo para tomar outro susto.

Daniel – Alexandre???? O que é isso?

Alexandre tirou um distintivo, se identificando, mantendo aquela pose dura.

Alexandre – Investigador Alexandre, encoste no carro.

Daniel – O que esta acontecendo Alexandre? Que roupa é essa?

Daniel nem precisou ter resposta, na mesma hora abriu um sorriso, imaginando os planos do seu amor.

Alexandre – Mandei encostar.

Daniel virou-se apoiando o corpo no carro, seguindo as instruções do “policial”.

Alexandre – Afaste a pernas e não se mexa.

Alexandre começou revistar Daniel, apalpando seu corpo todo, descendo pelas costelas e parando em seu pau, massageando com muito gosto.

Alexandre – O que é isso aqui? Esta armado?

Daniel – Não senhor.

Alexandre ficou mais um tempo massageando aquela pica por cima da roupa de Daniel, sentindo o volume crescer e partiu para o bumbum. Grudou seu corpo ao dele, esfregando sua pica naquele rabo durinho, passando as mãos.

Alexandre – Vire-se.

Alexandre – Você tem o direito de permanecer em silêncio e tudo que disser poderá ser falado a você.

Daniel segurou pra não cair na risada, corrigindo seu amor.

Daniel – Tudo que disser poderá ser usado contra você.

Alexandre – Esta me desacatando moleque?

Daniel só sentiu um tapa no rosto, sendo virado de costas novamente.

Daniel – O que esta fazendo?

Alexandre – Você esta preso.

Alexandre o algemou, e foi guiando ele até o elevador.

Alexandre estava vestido como um policial, mas com uma roupa sexy demais, colada ao corpo, com chapéu, óculos escuro, um cassetete pendurado na cintura e tudo mais que tinha direito.

Alexandre segurava Daniel pelos braços, que estava com as mãos algemadas, mas a primeira surpresa surgiu no meio do caminho. Antes de chegarem ao andar onde moravam, o elevador parou e entrou um casal de idosos, que ficaram olhando curiosos aquela cena, mas os 4 ficaram em silencio total.

Alexandre – Você será interrogado.

Daniel – Eu não fiz nada.

Alexandre – Isso é o que iremos descobrir.

Ainda algemado, Daniel sentou numa cadeira ficando de frente para seu amor, pensando na sorte grande que tirou, pois ele estava gostoso demais naquele uniforme, alias ele deveria ficar gostoso em qualquer situação.

Alexandre puxou outra cadeira e sentou-se de pernas abertas, olhando nos olhos de Daniel.

Alexandre – Vamos lá, comece e contar tudo.

Daniel – Eu não sei de nada, não fiz nada.

Foi outro tapa no rosto e com o cassetete, Alexandre começou a passar no corpo de Daniel, passando próximo aos seus lábios.

Alexandre – Esta achando que estou de brincadeira, confesse.

Daniel – Esta bem, eu falo tudo.

Alexandre – Você tem tratado bem do seu marido?

Daniel segurou pra não rir, e pra não quebrar o clima entrou naquele jogo.

Daniel – Sim, cuido muito bem dele.

Alexandre – A quanto tempo não faz um boquete nele?

Daniel – 03 dias.

Alexandre – Quantos dias? Alexandre gritava.

Daniel – 03 dias.

Alexandre – Resposta errada, são quadro dias.

Alexandre – Agora vai ter que pagar, mostre como faz.

Daniel – O que?

Alexandre colocou o cassetete no rosto de Daniel que sem alternativa teve que mostrar como fazia.

Daniel começou um pouco tímido e para provocar Alexandre foi caprichando, olhando de maneira bem safada pra ele, chupando a ponta daquela borracha, como se fosse uma rola de verdade.

Daniel ficou ainda mais tarado, quando viu a marca da rola de Alexandre formando naquela calça justíssima. Alexandre tirou o cassetete de perto dele, mas mesmo algemado, Daniel começou a forçar a cabeça, pedindo mais.

Alexandre – Você é safado demais, agora vai apanhar.

Alexandre o virou, batendo o cassetete em sua bunda e por vezes passando a bem no meio, como se quisesse penetra-lo, mesmo por cima da roupa.

Daniel – Por favor, me solte e faço tudo que você quiser.

Alexandre – Tudo mesmo?

Daniel – Sim, tudo, eu sou culpado, tenho que pagar.

Alexandre – Muito bem.

Alexandre o soltou, mas aquele teatro que ate então estava indo muito bem, se transformou num circo.

Daniel – Obrigado.

Alexandre – Você é um fanfarrão soldado.

Daniel não conseguiu segurar e caiu na gargalhada.

Daniel – Ué, mas eu não era bandido? Virei soldado agora?

Alexandre – Tem algum palhaço aqui? Esta me achando com cara de otário?

Daniel – Não.

Alexandre – É não senhor. E agora se ajoelhe.

Alexandre – Chupa.

Daniel já ia abrir o zíper da calça mas foi corrigido.

Alexandre – As botas.

Daniel ficou de quatro, beijando o bico daquela botina, passando a língua, olhando para cima.

Começou a subir devagar, passando o rosto nas pernas de Alexandre até voltar a ficar de frente para sua rola.

Daniel – Pronto senhor, estou livre?

Alexandre – Estou com o saco cheio de leite, você só ficara livre quando esvaziar ele.

Daniel sorriu e sentindo como uma permissão, começou a passar o rosto sobre a rola de Alexandre, ainda por cima da calça, sentindo todo aquele volume já formado no tecido.

Alexandre mantinha-se em pé, ereto, mantendo a pose de durão, até que Daniel desceu seu zíper, agora lambendo, cheirando por cima da cueca, sentindo o cheiro do seu sexo.

Daniel afroxou o cinto do seu policial, deixando a calça cair e com cuidado foi mordendo de leve sua rola até tirar aquela cueca com os dentes, deixando sua pica saltar.

A rola de Alexandre pulsava e Daniel ficou sentindo aquele cheiro forte, passando o nariz nos pentelhos, lambendo a virilha.

Alexandre – Anda soldado, anda logo.

Daniel queria provocá-lo o máximo que conseguisse, mas também não resistiu aquela pica pulsado a sua frente, já babando, exalando o cheiro do seu macho. Com a mão direita, puxou toda pele, liberando aquela cabeçona vermelha molhada, e como um esfomeado por rola meteu a língua, sugando todo aquele líquido, olhando para cima, sendo encarado por Alexandre.

Daniel circulava a língua por toda glande, passando no canal da uretra, tentando enfiar a língua la dentro. Alexandre sentia o corpo tremer, com aquela chupada maravilhosa, mas antes que gozasse, Daniel foi para as suas bolas, sugando aquele saco peludinho, alternando as duas na boca.

Alexandre puxou o cassetete e colocou atrás da nuca de Daniel, imobilizando sua cabeça, trazendo de encontro a sua rola, no ritmo que ele queria.

Alexandre – Delícia, esta gostando?

Daniel tentou responder, mas estava com a boca cheia, com a rola batendo em sua garganta.

Daniel – Goza.

Alexandre – Nem pensar, quero gozar dentro de você.

Daniel – O que vai fazer?

Alexandre puxou Daniel e empurrou seu corpo na guarda do sofá, o fazendo ficar deitado, com o rabo bem empinado pra cima. Sacando outra algema, prendeu as mãos de Daniel num ferro, na lateral do sofá, o deixando totalmente indefeso e a mercê dos seus caprichos.

Daniel – Por favor, não me coma.

Daniel estava deitado, com as pernas bem abertas, deixando seu rabo totalmente exposto. Alexandre começou a passar o cassetete na bunda branquinha dele, até chegar no reguinho, o fazendo gemer de tesão.

Alexandre – Esta com tesão nesse pedaço de borracha, seu safado?

Alexandre – Nesse cu só entra minha rola, é bom aprender isso. Agora vou dar o que você merece.

Daniel – Vai fazer o que seu bundão? Colocar essa minhoquinha em mim?

Daniel adorava provocar seu amor na hora do sexo, mas não tinha se dado conta que estava totalmente imobilizado.

Sentiu duas palmadas fortes no rabo e em seguida sua bunda sendo arreganhada, fazendo seu cu piscar sem parar. Alexandre cuspiu bem no meinho e aproveitando sua rola já toda babada, começou a pincelar aquele cabeção, tirando gemidos de Daniel. Foi só deixar a cabeça entrar e enterrou todo o resto de uma vez, fazendo Daniel gritar, se debater.

Daniel – Aiiiiii.

Alexandre – Toma vagabundo, vai confessar?

Daniel – Não.

A cada negativa, Alexandre mostrava ainda mais força, mas o que era dor, logo foi dando um tesão em Daniel.

Alexandre – Anda soldado, pede pra sair.

Daniel – Não, nunca.

Alexandre bombava sem parar naquele rabo, não dando trégua, estapeando aquele rabo enquanto comia.

Alexandre – Pede pra sair, anda.

Daniel – Nunca, não vou sair nunca.

Alexandre – Então toma mais piru vagabundo.

Daniel só sentia aqueles pentelhos roçarem em sua bunda e o suor de Alexandre cair em suas costas, descendo até seu rabo.

Alexandre já não estava agüentando mais e perdendo aquela disputa, encheu o rabo de Daniel de porra, urrando alto.

Daniel – Não agüentou capitão? Daniel zoava com ele, adorando aquela competição.

Alexandre tirou sua rola daquele rabo, vendo sua porra escorrer, descendo pelas pernas de Daniel.

Alexandre deitou no chão, olhando para o rosto de Daniel, que ainda estava algemado e imobilizado e com aquela cara de garoto satisfeito, abriu seu sorrisao, beijando seu amor.

Alexandre – Gostou?

Daniel – Adorei.

Daniel – Agora me solta daqui, já estou dolorido nessa posição.

Alexandre – Claro.

Alexandre pegou as chaves, tentou, tentou, mas nada da algema abrir.

Daniel – O que foi?

Alexandre – Nada, não sei.

Daniel – Anda Alexandre.

Alexandre – Não abre Dan, não sei o que aconteceu.

Daniel – Para de graça, abre logo isso cara.

Alexandre - Não esta abrindo.

Daniel – Mas você abriu àquela hora.

Alexandre – Essa algema é diferente, essa peguei do André....Perai...

Daniel – O que foi??? O que foi???

Claro que se toda aquela brincadeira desse certo, não seria nosso doutor fofura desastrado.

Alexandre – Dan, acho que não peguei as chaves, só a algema.

Daniel – Como é que? Vou matar você Alexandre. Me tire daqui agora.

Alexandre – Fique calmo, vou resolver isso agora.

Daniel – Resolver como? Você não em as chaves, eu vou matar você.

Daniel – Chame alguém e corte essa algema, já estou ficando nervoso.

Alexandre – Você esta louco? Até parece que vou deixar outro cara te ver com o rabão pra cima.

Daniel esperneava, se debatia, xingava, amaldiçoava, mas de nada adiantaria.

Alexandre – Já sei o que vou fazer, vou à casa da minha mãe e pego as chaves nas coisas do André.

Daniel – O que? Vai me deixar aqui desse jeito?

Alexandre se vestiu rapidamente enquanto Daniel xingava sem parar.

Daniel – Você sabe que dia é hoje?

Alexandre - Claro que sei.

Daniel – Então marque bem porque hoje é o dia que tiro seu couro com minhas unhas.

Alexandre – Calma amor, me espere, vôo até lá e pego a chave certa, me espere, não saia daqui.

Daniel – E vou sair como? Seu palhaço, seu filho de uma...

Alexandre o calou com um selinho e antes de bater a porta apreciou aquela imagem, do seu principezinho nu, com o rabão empinado pra cima.

Alexandre – Delícia!!!!

Sua vontade era de ir lá e se acabar naquela bunda novamente, mas teve que se controlar, pois Daniel estava quase rasgando aquela algema nos dentes.

Julio entrou na mansão do tio e vendo o carro de Larissa, entrou como um doido pela casa.

Julio – Cadê você vagabunda.

Julio começou a andar pelos cômodos, mas não encontrou ninguém e foi para o andar superior.

Larissa estava no quarto de Thiago, olhando um porta retrato do amigo, com o pensamento longe, até que a porta se abriu com Julio entrando todo alterado.

Larissa – Julinho, achei que....

A moça nem teve tempo de concluir a frase e sentiu uma bofetada no rosto que a fez cair na cama.

Larissa – Você ficou louco? Disse toda assustada, levando a mão ao rosto.

Como um leão, Julio partiu pra cima dela, a segurando, enquanto mostrava toda sua raiva.

Julio – Cadê, cadê, você achou que iria me enlouquecer não é?

Larissa – Por favor, me solte, você esta me machucando.

Julio – Você ainda não viu nada, vou lhe mostrar o que o Julinho é capaz sua vadia.

Larissa – Me larga, eu vou gritar.

Julio – Cadê os cadernos, onde você colocou, me devolve.

Larissa – Não sei de caderno nenhum, você esta louco.

Julio – Não brinque comigo, você não sabe do que sou capaz.

Larissa tentou se soltar, mas Julio a prendia, machucando todo seu corpo.

Julio – Se você pensa que vai acabar comigo, eu mato você antes.

Julio – Pela ultima vez, cadê os cadernos do Thiago.

Larissa olhou sério para ele e pela primeira vez deixou sua mascara cair.

Larissa – Eu não sei onde esta, mas se tivesse comigo eu já teria entregue ao seu tio na mesma hora, seu verme nojento.

Larissa – Sua casa esta caindo, é questão de tempo até você ter tudo o que merece.

Julio – Você me odeia né sua cadela? Devolve aqueles cadernos.

Julio grudou no pescoço de Larissa, apertando com toda sua força.

Larissa – Socorro, alguém me ajude.

Escutando os gritos, Roberto e Suzana entram como loucos no quarto, ficando chocados com a cena que presenciaram.

Roberto – Largue ela Julio.

Suzana – Meu Deus, ele irá matá-la.

Roberto era um homem forte, grande e com toda sua força puxou o sobrinho, o imobilizando na parede.

Suzana correu para Larissa, amparando a moça que estava em choque.

Roberto – Você ficou louco?

Julio saiu do seu transe e só então se deu conta da loucura que tinha cometido.

Larissa – Ele tentou me matar tia.

Suzana – Chame a policia Roberto.

Julio – Por favor, a policia não. Não sei o que deu em mim.

Roberto retirou o sobrinho do quarto, debaixo de tapas, o xingando sem parar.

Suzana – Fique calma minha querida, já passou.

Roberto – Você pode me explicar o que foi isso?

Roberto – Melhor, não tem explicação.

Julio tentou inventar uma desculpa, dizendo ser apaixonado, ciúmes, mas não colou.

Suzana – Dei um calmante a ela.

Suzana – E você esta fazendo o que aqui ainda? Vai embora.

Julio – Tia, eu...

Suzana – Poupe-me de suas ladainhas, primeiro foi o Alexandre, agora a Larissa. Não vou deixar ninguém que eu gosto se afastar de nós por sua causa.

Suzana – E torça pra que ela não de parte de você na policia, pois eu daria e agora suam daqui.

Roberto – Vai embora Julio.

Julio até tentou pensar algo, mas não existia um argumento capaz de limpar aquele ato insano.

Roberto – Estou muito preocupado com o Julio, ultimamente ele tem se comportado de maneira estranha, anda relapso, mal cuidado com a aparência.

Roberto – Será que não é o caso de procurarmos um psiquiatra? Manda-lo pra alguma clinica, sei la...

Suzana – Não sei, mas na minha casa, não quero mais.

Larissa tomou um banho, tirando o cheiro daquele homem de seu corpo e em voz alta começou a pensar.

Larissa – Então os cadernos sempre estiveram com ele.

Larissa – Mas se alguém pegou, então ele deve estar sendo chantageado, mas por quem?

Suzana – Com licença, vim ver como você esta.

Larissa – Estou melhor.

Suzana – Essa noite você passa aqui conosco e fique tranqüila, aqui aquele louco não entra mais.

Larissa – Me desculpe por toda essa situação.

Suzana – Você tem alguma idéia por ele ter agido assim?

Larissa – Sinceramente tia, acho que o Julio estava drogado.

Larissa – Acho que ele esta se envolvendo com drogas.

Depois de mais de duas horas, finalmente Alexandre retorna a seu prédio, mas como desgraça pouca é bobagem....

Pablo – E ai doutor, ainda bem que pegamos você aqui em baixo.

Alexandre – O que fazem aqui?

Malu – Estamos indo num bar transadérrimo de um amigo do Pablo e você e o Daniel vão conosco.

Pablo - Já que ele não atende, viemos buscar vocês.

Alexandre engoliu a seco, dando um sorriso amarelo aos amigos. Malu insistiu mas Alexandre só faltou ajoelhar, dizendo que não podiam.

Malu – Pena mesmo. Vamos dar uma subidinha.

Alexandre – Não!!!!

Malu – Hãn!!!!

Malu – Preciso fazer xixi, estou super apertada.

Alexandre – Tem um banheiro no hall, pode usar lá.

Pablo – Esta acontecendo alguma coisa?

Alexandre – Nada, é que eu e o Dan estamos pintando o apartamento, esta uma bagunça la.

Alexandre pensou rápido, mas foi a única coisa que lhe veio a cabeça, mas em hipótese alguma eles poderiam subir, dariam de cara com o rabo de Daniel, empinado pra cima.

Malu – Escuta aqui doutor Alexandre, você esta aprontando alguma? Essa historinha esta muito estranha.

Alexandre – É serio, não posso explicar agora.

Pablo – Pisca.

Alexandre – Piscar?

Pablo – Sim, se tiver tudo bem de uma piscada. Vi isso num filme, tem alguém ameaçando vocês?

Malu – Você esta traindo o Daniel?

Alexandre – Não, nunca trairia o Daniel, prometo que faço ele ligar pra vocês daqui a 10 minutos, mas agora tenho que ir mesmo.

Malu – Hummm, isso deve estar cheirando a orgia, tenho certeza que deve estar cheio de machos pelados la dentro, todos sarados, dançando, muita fumaça, chicotes, ...

Pablo - Menos né Malu.

Com muito custo, Alexandre conseguiu despachar os amigos e como era de se esperar, Daniel estava na mesma posição, esperando por ele.

Daniel – Quem esta ai?

Alexandre – Sou eu amor.

Daniel – Me tire logo daqui.

Alexandre o soltou as algemas e Daniel se levantou, todo retorcido, indo pra cima dele, dando murros em seu peito.

Alexandre – Calma amor, perdoa eu.

Daniel – Eu sou um idiota mesmo em cair em suas idéias malucas.

Alexandre – Vem aqui, me da um beijinho.

Daniel – Me solta, não quero lhe ver nos próximos 100 anos.

Daniel foi para o quarto bufando, xingando até a alma do namorado e conforme os minutos foram passando a raiva foi cedendo, até que recebeu uma mensagem no celular. Alexandre tinha tirado uma foto dele enquanto estava amarrado, com o rabão pra cima.

Daniel – Hoje eu arranco seu coro doutor.

Daniel foi até a sala e seu amor estava com uma rosa na mão, com aquela cara de cachorro pidão.

Alexandre – Perdoa eu amor.

Lembrando de toda aquela situação e olhando para seu amor, Daniel não conseguiu resistir e caiu na gargalhada, sendo seguido por Alexandre, que também não conseguiu separar.

Daniel – Pare de rir, não te perdoei.

Alexandre – Vem cá meu gostoso, foi só um imprevisto bobo.

Daniel ainda estava nu, e logo começou a se excitar com as caricias de Alexandre, os beijos e sua barba roçando em seu pescoço.

Alexandre – Vou recompensar você por tudo. Sente ai.

Daniel – O que vai fazer?

Alexandre – Confie em mim.

Daniel – Eu sou um trouxa mesmo viu, eu sempre confio.

Alexandre sentou Daniel na cadeira e algemou suas mãos para trás e sumiu de sua vista.

Daniel - O que esta aprontando Alexandre?

Alexandre apagou a luz, deixando só um abajur aceso, ligando o som.

http://youtube.com/watch?v=AO43p2Wqc08

Novamente vestido de policial, apareceu na frente de Daniel, dançando no ritmo da musica, fazendo seu amor abrir um sorrisão. Rebolando e mexendo o quadril, ficou provocando Daniel que não podia se mexer.

Daniel – Me solta amor, deixe eu lhe tocar.

Alexandre pegou o cassetete e começou a esfregar em seu corpo, passando entre as pernas, pressionando na sua rola já dura debaixo daquela calça.

Daniel já estava nu, com o pau empinadão, pulsando de tanto tesão, vendo seu amor rebolar, todo desengonçado. Alexandre foi soltando lentamente cada botão da camisa, revelando seu peito peludo. Daniel, queria se punhetar, tocar nele, mas Alexandre foi implacável, o mantendo preso.

Já sem camisa, deitou no chão, empinando o corpo pra cima, como se tivesse metendo em alguém, e boi abaixando a calça até ficar de sunguinha. Para provocar ainda mais Daniel, ficou dançando próximo ao seu rosto.

Daniel só conseguia mover a cabeça e com a língua pra fora começou morder, lamber o corpo dele, sentindo o gosto salgado do seu suor e os pelos roçando seus lábios.

Daniel – Tira tudo gostosão, quero ver se sua arma é grande.

De costas, Alexandre tirou a sunga, exibindo seu bundão peludo, virando-se de frente, escondendo o pau com as duas mãos.

Daniel – Me solta Alexandre, se não vou arrebentar isso aqui na marra.

Alexandre se divertia, vendo Daniel inquieto, desesperado, mas com o pau duro feito pedra.

Alexandre – Chegou a hora de brincar de verdade.

Alexandre se ajoelhou, ficando de quatro no chão e sem cerimônia abocanhou a rola de Daniel, levando seu amado ao delírio.

Daniel – Me solta amor, por favor, que tortura.

Alexandre – Só vou lhe soltar quando eu acabar com você, te usar todinho.

Alexandre lambia da base até a cabeça da rola de Daniel, passando sua barba em sua virilha, fazendo o corpo dele se arrepiar todo. Daniel se contorcia, enquanto recebia aquela mamada na rola, em sua bolas.

Akexandra babava na rola dele, olhando em seus olhos, rindo com a boca cheia, voltando a engolir o máximo que conseguia.

Daniel – Vou gozar.

Alexandre – Nada disso, ainda não terminei.

Alexandre se levantou, colocando a boina na cabeça de Daniel e para espanto dele, segurou seu pau mirando em seu cuzinho peludo e lentamente foi sentando, fazendo aquela cara de dor, mas continuando até sentir seu rabo totalmente atolado. Daniel apenas jogo a cabeça pra trás, sentindo seu pau acomodando dentro do seu doutor.

Alexandre – E a, vai confessar agora.

Daniel – Me solta Xande, não agüento mais.

Alexandre o beijou, mordendo seus lábios, mexendo o quadril, atolando ainda mais aquela rola em seu rabo.

Com o tesão falando mais alto, apoio as mãos no peito de Daniel e começou a subir e descer, deixando seu pau duro balançar, batendo na barriga de Daniel.

Daniel – Isso meu amor, pula no seu macho.

Seu cu piscava forte e com um tesão descomunal, rebolou ainda mais, sentindo seu pau jorrar, piscando o cu sem parar, fazendo com que Daniel enchesse seu rabo de porra.

Alexandre desabou em cima de Daniel, e ficou daquele jeito até a rola dele amolecer e sair de dentro de sua bunda.

Daniel – Pode me soltar agora doutor? Isso é estupro hein.

Alexandre – Gostou?

Daniel – Adorei meu amor, você é demais.

Alexandre soltou Daniel, que caiu em cima dele, rolando os dois no chão, rindo como duas crianças.

Enquanto Daniel e Alexandre tinham uma noite de puro sexo e muito amor, Julio se martirizava em seu apartamento, tentando pensar numa maneira de limpar sua imagem, depois de agredir a queridinha de Suzana.

Julio – Como Você pode fazer isso seu cretino.

Julio – Aquela vadia velha já estava de olho em você agora então ela não lhe dara sossego.

Julio ligou seu computador e não havia nenhuma mensagem nova. Ficou a madrugada inteira perambulando pela casa, se debatendo, lutando contra seus próprios pensamentos. Mesmo a briga tendo ocorrido dentro da casa de Roberto, um empregado comentou com outro e logo foi para na boca dos funcionários da loja e não demorou a cair nos ouvidos de Alexandre e Daniel.

Alexandre – Você tem certeza disso?

Daniel – A Lucia que me contou, o motorista da casa dele, contou pra secretaria e a história se espalhou.

Alexandre – Coitada dela, mas também nunca entendi o porquê ela quis continuar com essa farsa.

Daniel – Ele deve estar completamente desequilibrado mesmo, mas tem algo que me intriga.

Daniel – Será que ela nos contou tudo mesmo? Eu acho que ela ainda ficou mantendo aquela pose de quem não sabia de nada porque ainda tem alguma coisa a esconder.

Alexandre – Tenho que concordar contigo, ainda tem algo mal contado nessa história, mas seja o que for, não nos interessa.

Daniel – Você esta certo.

Alexandre – Sua irmã esteve lá na clinica, acompanhei o André, o teste deve sair em uma semana.

Daniel – Estou nervoso com isso, e se der positivo, como será que a Tais vai reagir? Ela nunca sentiu falta de um pai, tenho medo de confundir a cabecinha dela.

Alexandre – Relaxe meu amor, nós vamos proteger ela, não deixaremos que nada a prejudique.

Alexandre – Só esta complicado esconder da Dona Inês, ela já desconfiou de mim e do André.

Roberto que até então tinha decidido se afastar da empresa, voltou a sua rotina de empresário, agora quase sempre acompanhado de Suzana.

Julio procurou evitar o máximo o contato com os tios mas mal sabia ele que sua situação na loja iria se complicar ainda mais.

Roberto – Conforme lhe falei, você e sua equipe terá carta branca dentro da minah empresa. Quero uma auditoria completa em todos os contratos com fornecedores, em todas nossas contas, não quero que deixe passar um parafuso se quer.

Homem – Fique tranqüilo seu Roberto, quanto menos o senhor esperar, lhe entregarei um relatório completo.

Julio pra variar estava posesso, sentiu o cerco se fechando e temia que o tio descobrisse todos os desvios que cometeu durante anos.

Julio – Droga, droga, droga. O que esse velho porco esta querendo?

Julio – E sele descobrir tudo?

Pra completar sua desgraça uma nova mensagem gritava em sua caixa de entrada.

- Que feio hein priminho, batendo em mulher agora.

- Você achou mesmo que a Larissa se interessaria por você algum dia?

Julio – O que você quer de mim?

- Você errou feio hein, será que ainda não deu pra entender que eu sou o Thiago.

- Buuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu.

Julio – Você esta morto, desgraçado, morto.

Uma semana se passou, Alexandre já estava com o resultado de DNA e marcou uma reunião com todos em seu consultório.

Daniel – Vim pegar você Lucia, Ale esta nos esperando.

Ângela – Sua irmã não quer ir.

Daniel – Porque isso agora?

Lucia – Eu já sei o resultado do teste.

Lucia foi para o quarto sendo seguida por Daniel.

Daniel – Vamos até la e encerramos essa história de vez.

Lucia – Pra que Daniel? Até você já deve saber o resultado.

Daniel – Então o André....

André – Mas que demora, você já abriu o resultado?

Alexandre – Já sim, mas prefiro que você abra na frente de todos.

Alexandre – Mas o Daniel esta demorando demais.

Julio teve um dia dificílimo e antes de ir embora teve outro acesso de fúria. A pessoa misteriosa tinha entupido sua caixa de e-mail com mais de 500 mensagens, todas dizendo a mesma frase.

- Sua hora esta chegando!!!!

Gritando com aquela maquina, saiu da loja, indo direto para a casa onde iria ter outra surpresa.

Porteiro – Boa noite seu Julio. Entregaram essa encomenda para o Senhor.

Julio olhou aquela enorme caixa de papelão, toda lacrada, sem remetente.

Julio – Quem mandou isso? Ajude-me a levar lá pra cima.

Colocando bem no meio de sua sala, Julio pegou uma faca e rasgo aquele papelão, revelando um embrulho todo cheio de plástico. Já sem paciência, passou a faca de cima até embaixo, abrindo com tudo.

Com o olhar de pânico e sentindo náuseas, deu um pulo para trás, gritando apavorado.

Julio – Meu Deus!!!!, O que é isso!!!!!!

André – Não agüento esperar mais.

Alexandre – Tudo bem, vamos abrir.

André – Não Alexandre, não quero ver resultado nenhum.

Alexandre – Como assim?

André – Não preciso de um pedaço de papel pra confirmar o que eu já sinto, o que eu sempre soube.

André levantou-se, saindo como com toda pressa, enquanto Alexandre gritava por seu nome.

Taís – Tio, você esta nervoso? Porque você e a mamãe estão com essa cara?

Daniel – Não é nada meu amor.

Daniel e Lucia estavam com Tais no quarto e escutaram Ângela gritando com alguém. Antes mesmo de fazerem algo, André invadiu o quarto da garotinha, deixando todos com os olhos arregalados.

Taís – Oi tio André.

Com os olhos cheios de lágrimas, aquele cara marrento e com pose de durão, ajoelhou-se diante da garotinha, puxando seu corpo frágil para um abraço.

André – Minha filha!!!

Continua...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
31/01/2014 13:23:10
AINN AMEI A PARTE DO ANDRÉ, AGORA PRA FICAR AINDA MAIS PERFEITO SÓ FALTA A LÚCIA MOSTRAR INTERESSE E ELES FICAREM JUNTOS, FICARIA SHOW, IMAGINA SÓ TUDO EM FAMÍLIA IRMÃOS COM IRMÃOS *_* MAS ENFIM, A HISTÓRIA É SUA, CABE A VOCÊ DAR UM FINAL CRIATIVO... BOM, MAS A MINHA PRINCIPAL CURIOSIDADE É SABER O QUE TINHA DENTRO DAQUELA CAIXA QUE VEIO COMO ENCOMENDA PARA O JULIO ??? PELA EXPRESSÃO DELE, SERIA ALGO QUE PERTENCIA AO THIAGO? OU UMA PARTE DELE? o_O UALL MUITO DIVERTIDA A CENA DO DAN ALGEMADO COM BUMBUM PRA CIMA E OS AMIGOS QUERENDO ENTRAR KKKKKK RI MUITO, E DR. POR FAVOR, TIRE UM TEMPINHO PRA POSTAR OUTRO CONTO NÉ, SEJA BOMMM, TODOS SEUS LEITORES VAO PULAR DE ALEGRIA SE ISSO ACONTECER *-* SÓ 15 MINUTINHOS POR DIA?? BEM QUERIDO :p KK
29/01/2014 21:30:24
dr. CADA VEZ MAIS 100% DE CARINHO PARA COM OS SEUS LEITORES, CONTINUE ASSIM, E QUE DEUS TE ABENÇOE, POR NOS DAR ESSE DIVERTIMENTO A MAIS
29/01/2014 19:37:57
nota mil maravilhoso
29/01/2014 14:11:24
Parece que quem manda as mensagens armou para fazer o Julinho atacar a Larissa,afinal todos sabem que ela chama ele assim e da forma descontrolada que ele vem agindo claro que iria perder a cabeça e poderia até tentar mata-la,então teria que ser tudo muito bem planejado,tudo feito com risco controlado coisa que até mesmo a própria pode ter feito só que não sozinha já que ela não sabia sobre os cadernos que mudaram de mão e foi feito para que o Roberto perdesse de vez a confiança nele e visse seu descontrole.Provavelmente ou é ela e um cúmplice ou a pessoa estava dentro da casa ou e alguém que tem informações privilegiadas da casa e da empresa.Sabemos que criatividade o Ale tem de sobra,que a Malu faz de tudo para defender os amigos,a Suzana temos muito poucas informações da personalidade dela mas já mostrou que não se engana mais com ele e o Roberto e difícil de acreditar em um empresário tão bem sucedido e tão trouxa assim.
29/01/2014 13:30:30
Acho que a pessoa é a Amu, isso tem cara dela, esse foi bem erótico e engraçado, só espero que a Tais aceite isso numa boa, e a Lúcia não fique criando barreiras.
29/01/2014 13:26:07
Nossa Espetacular, estupendo rsrrssrr Parabéns e espero pelo proximo capitulo ancioso, quase gozei com esse fetiche de alexandre, ate mim imaginei em uma cena como essas, só não gozei por pouco kkkkkkkkkkkk rsrsrsrrsr maravilhoso seu conto, acho que minhas supeitas em relação a larissa estar errada? espero pela continuação e pelo final de julio esse desgraçado, Bjs Dr.romântico
29/01/2014 10:08:01
Postou em dias seguidos? Prepara a arca que teremos o dilúvio de Noé hahaha; Eu não disse que você faria o André não abrir o envelope do exame de DNA?! Os ossinhos não mentem haha. Ahhh mas o Alexandre anda frequentando muita sex-shop. Já se vestiu de médico, agora vem de policial... Quero ver ele vestido de lutador de alguma arte marcial hehehe; Se a pessoa que manda os e-mails pro Julio não é a Larissa... Faço a menor idéia de quem seja XD. E ainda falando no primo do Thiago, ele recebeu um pedaço de corpo? Isso explicaria o nojo e o embrulho em plástico (para não sentir o cheiro)... E repare que foi tão bem embrulhado que não foi possível reconhecer o conteúdo do embrulho; Fiquei me achando agora. Obrigado pelos elogios =). Eu sou malvado por querer seu Daniel estuprado na cadeia? E você que queria "me" colocar no BBB?! Rs; Hmmmmm então os seus fantasmas sabem mexer com tecnologia? Tá explicado porque meu celular vive caindo, são seus fantasmas dando uma de trombadinha, batendo na minha mão pra me roubar haha. Meus fantasmas são sem recursos? Erhhhh, tenho que concordar... Mas fazer o quê, não assisto filme de terror pra ver como são de verdade haha; "Descer da nuvenzinha"... Me lembrei de Dragonball Z e de Wide Awake da peituda haha; O caramba que vai me pagar em banana. Mude de fruta... Como está fazendo um calor que me faz desidratar de tanto suar, quero fruta com bastante água. Aceito uma melancia ou um melão haha (que cobre apenas 10% do valor haha)
29/01/2014 03:41:32
amei o capitulo principalmente o final nossa eu jurava q era a Larissa q manda as msgs. Ta Perfeito 10
28/01/2014 18:50:22
Gente eu achei que o Dani foi realmente preso mais ainda bem que foi do um susto muito do bom ne ai eu eo mozi caímos na gargalhada aqui com a cena hilária do Dani preso na algema e confesso que o xabdy edta apimentado muito bem essa relação o se como. e eu tenho algumas hipóteses de quem seja essa pessoa misteriosa mais vou deixar em off pra ver se realmente e ela mais não,duvido de mais nada essa pessoa pode ser qualquer hunm. e eu estou adorando o castigo que o julinho esta tomando acho pouco pra tudo oque ele fez mais já e um começo né e o cerco dele esta cada vez mais se fechando vai chegar um momento que ele vai ser de loucura total e vai perder a cabeça e vai confessar pro primeiro que aparecer ou com todos reunidos em algum lugar e soltar todos os podres e gente a Gabriela tem que ser castigada . E estou muito preocupado com as coisas que a piranhela eo julinho fizeram contra o Dani vir a tona e todos ficarem contra porque esta tudo numa teia e pode estourar a qualquer momento. E Dr.Romântico e uma pena que sua historia já esta acabando eu amo ler mais tudo tem que acabar mais espero que demore mais um pouquinho.
28/01/2014 15:00:54
Que rapidez toda foi essa em Doutor?Rum!O Ale e Hilário me fez gargalhar e muito,a parte do pisca foi ótima,tá inspirado em safadinho.Ainda não vou arriscar um palpite, já ate desconfio de alguém mas esse motivo particular da pessoa está me intrigando muito.E quero ver o Julinho sofrendo muito mais ainda.E que pressa é essa em acabar o conto,doidinho pra se livrar da gente em.Beijos querido.
28/01/2014 14:14:33
Esse encontro do André e Thais promete :) O Alê é muito desastrado. Kkkkkkk, e quem sofre é o Dan, tadinho. A ordem é enlouquecer o Julinho, então todos tem culpa nessa questão (Todos os ersonagens). Continuaaaa.... Ps: Não vou comentar nada sobre SEXO, mas você fica inspirado quando escreve sobre tal. Rsrsrs.
28/01/2014 10:53:31
oi lindo que prazer estou sentindo em pdr estar falando com vc! amo seu conto.mas so agora resolvh me apresenta.
28/01/2014 08:57:08
amei
28/01/2014 06:37:39
Ahh quase esqueço de comenta, O QUE FOI QUE DEU NO ALÊ? Ri muito quando Daniel ficou preso, foi muito ilário, sempre tem que ter uma coisa pra da errado kkkkkkkkkkkkkkk
28/01/2014 06:35:03
O que esperei de Larissa é que ela é quem tava chantagiando Júlio, alias ainda acho, sobre Thiago está vivo, acho improvável, porquê mesmo que não tenha "mostradoa" o corpo, toda a família dele estava presente, também penso no Pablo porque era amigo antigo do Thiago e assim deveria saber da história do pai de Júlio, estou um pouco confuso.
28/01/2014 05:11:52
Amoooooo lkkkkkkk uiiii esse foi light kkkkk nem explodi aqui..Quer me acalmar? Se vc morasse em Sampa quem sabe vc nao poderia fazer isso por mim neh? haha
28/01/2014 03:15:46
Ai meus deuses, esse capitulo aconteceu tanta coisa que fica ate dificil comentar... O doutor esta saidinho hein, sorte do meu xara. Nem sei o que pensar desse final com o Andre. Ai, agora estou curiosissimo pra saber quem eh que ta fazendo essas coisas com o Julio, ja que eu cai nas suas pistas falsas... Abracao
28/01/2014 00:41:20
Adorei. Nossa o ale esta me surpreendendo cada vez mais, primeirl foi de medico e agira de policial muito bom. Sem falar da parte da cnave ne kkkkkk Acho que quem manda as menssagens pro julio deve ser a malu ou quem sabe o ale, quem sabe ele nao fica louco logo logo e conta tudo. E o andre, é o pai da tais ne? O qye vai acontecer agora? O que mandaram pro julio? Quem esta ameaçando ele? E a tais como vai reagir ao que o andre fez? E a lucia o que vai fazer? E o roberto e a suzana o que vao aprontar? Continua logo, ansiosa pelo proximo. Ate mais , bjs.
28/01/2014 00:39:20
28/01/2014 00:39:18
mtu bom

Online porn video at mobile phone


pornodopiavideo de prono doido com loiiraasvideios mae filho gosou dentro dela e derramou muita gasexp.conto.mae.filho.comcontos eróticos forçado a virar meninavideo garotinha calvolgandoTia rita coroa gozandomae fodermo com o filhomae pelada dando um cosenho pa amae dele parra trnza video pornotia muito gostosa foi vê o sobrinho tomar banho e não aguento e fez sexo com ele que tem o pau renomepai dei abucetaiSexo on-line aclimação menagenovinho da cabeçaa vermelhinha enfiando devagarzinho na bucetacontos sexo gay brincandofrutaporno mulher de quatro com estocadas firme e forteFilha dormindo debruço pai sobe encima come o cuseios com mamilos pontudosmais lindobucetao peladinha levando duas picameladapornodoido filiinho da mamãe contos eróticos parça do maridoconto gay o meu sonho de consumopornô amador conto erótico de mãe divorciadacontos eróticos parça do maridoContos eróticos gay meninos maldososlevando a cunhada para tomar injeção no bumbumconto erotico meu tio comeu minha mulher elaprovocouxnnx cretes do rabo grande com calcinha enfiada no cumeu marido viciou em porra de macholance francesinha sexo analfotos com menininhas de vestidinho distraidas deixando ver a bucetinha por baixo do vestidocontos erotico de puta dando da a buceta pro mendigoadolecentes sendo fudidas por penis gigante e cabessudos pornoConto erotico provoquei amigo do filho demenorgravei a brexinha da safadaContos novinha perdeu cabaço do cu com roludao tremcasada com o cu desmanteladorolada.nucu.i.xoranuxvideotiagostosacontos eroticos estiprando a freira no coventoapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12porno de lingua dençendo a guelaapaixonado por dois brutamontes da faculdade 12soraia carioca soca com negao picudopornodoido pai dando liçao na filha por pegar seu cartoa de creditocontos eróticos primeiras experiências com siriricaporbodoido ledbicaviado granfino gai porno xvideo nxxx ciamulheres agachadas com buctao reganhadoenteada so de calcinha deo mole para o padrasto dotadaoxvideos novinha c esquivabda rolasexo na sala fria comendo ela depois de tirar o fio dental boa fodataradao fode esposa na frente da amiga que quer tanbem.comnegão comendo patroa superei tudo e fazendo ela gozarvideo porno cavalgada forte so loiras em cacete de 30cmDei para meu irmão novinho contos eróticosvideos de bucetas intaladas na rola grossacontos eiroticos leilapornxvideo cosolo cabssinhovideo porno vovô descobre que a netinha tem o clitoris grandeVer garotos com 16 cm de picagay levando sinturada xvideoabaxa vidio porno de tio ifiano a mão na buseta da supria para baixar nu selula brasileiro mais safadia gostosa e meter meu na sua bocafotos reais de mulheres evangelicas com calca enfiadana bundaxvideo garoto trazado com agpcontos minha sogra proibida minha amante ate hoje.video casero de mulhr cassda ssfsAte o primo do corno ja me fudeumorena de chorte na ciriricaencoxando a magrinha contosSou tarado por beijar pezinhos com rasteirinhasmenina escura greluda gozando enconto dava o cu xvideoTHeo eTonnyxvideo mulatasnoraadvogada abrindo sua buceta no motelpeito bicuodo de mulherconfesso que esse moreno é deliciosohumilhaçaocontoseroticoempregada safadinha Fátimaconto a novinha com cinta penianachorora xnxxContos eróticos de incesto mae que cuzinho guloso e o seu engoliu todo o meu cacetaoconto erotico gay vovo deu leite pro netinho