MEU PRIMEIRO BOQUÉTE FOI DA MÃE DO MEU AMIGO

Um conto erótico de Nate
Categoria: Heterossexual
Data: 01/04/2014 13:08:50
Nota 10.00

AVISO: todas as minhas publicações não são inventadas, aconteceram comigo em algum período de minha vida que é uma mina de contos eróticos , não esperem estórias coerentes e com sentido pois a vida é incoerente e grande parte dela simplesmente acontece, aí vai...

MEU PRIMEIRO BOQUÉTE FOI DA MÃE DO MEU AMIGO

Nessa época devia ter uns 13 ,14 anos, tinha tido poucos experiências sexuais, já tinha comido 2 empregadas e brincado com outras 3 que merecem um conto exclusivo pra cada uma delas, uma era minha psicóloga, dá pra acreditar? Além disso só beijinhos e brincadeiras com coleguinhas de escola e vizinhas e umas dedadinhas na namoradinha da infância, morava num condomínio de casas e tinha uma molecadinha que vivia brincando na rua e indo brincar uns nas casas dos outros portanto conhecíamos os pais uns dos outros. No meio desses amigos o meu vizinho de frente se chamava Francisco, Chiquinho pros pais, Quinho pra molecada, filho único , morava com os pais ,Clara e Antonio , e era uns 2,3 anos mais novo que eu mas como morava bem na minha frente e nessa idade jogar bola une as idades éramos bastante amigos e volta e meia eu frequentava a casa dele , até porque a minha tinha quadra e não tinha piscina e a dele o inverso, fácil concluir que jogamos todos bola na minha e depois íamos todos na piscina dele brincar de bulldog , múmia e nossa versão de pólo aquático portanto, era normal eu entrar e sair da casa dele sem bater durante o dia pois entrava pela garagem que dava direto na piscina e dali chamava ele pois a porta da varanda do quarto dele era de frente pra piscina. Num desses dias após o futebol fomos todos pra lá e de um em um os outros foram indo embora e sobrou eu e Quinho , e como outras inúmeras vezes a dona Clara veio tomar sol e ficar vendo a gente brincar na piscina. A piscina deles tinha uma cachoeira de um lado cheia de pedra que entravam na piscina e formavam um banco pra sentar e tomar a cachoeira nas costas, e é exatamente aonde toda história começa...

Eu e Quinho estavamos sentado ali e a dona Clara entrou na piscina e veio em nossa direção, o banco não era tão longo pra 3 então ela pediu pro Quinho sentar no cólo dela pra sentar com a gente, mas nessa idade,11,12 anos ninguém quer que um amigo veja a mãe tratando que nem criancinha e o Quinho falou que não queria, ela insistiu e ele negou e mediante a situação eu levantei e falei pra ela sentar, ela agradeceu e sentou , só que tive q ir pro outro lado da piscina que era mais raso pra ficar em pé e fiquei longe dos 2, então ela me chamou de volta oferecendo pra eu sentar no colo dela pra mostrar pro Quinho o quanto ele estava sendo bobo, na hora nem pensei nada malicioso e fui....Cheguei e sentei , continuamos a falar besteira mas aos poucos fui sentindo a pele dela super macia encostar na minha por baixo d'água e de vez em quando encostava os peitos bonitos que tinha em mim, e fui percebendo que estava começando a ficar de pau duro , até aí tudo bem porque a minha cintura estava embaixo d'água e ver ela não ia conseguir , muito menos ele que estava distraído, mas menino abusado nessa idade nunca está satisfeito e de vez enquando encostava na coxas dela com a mão fingindo estar me arrumando e ela também na minha cintura pra me arrumar na perna dela, e num desses esbarrões por baixo d'água ela passou a mão perto e sentiu meu pau duro, na hora senti ela dando um tranco e ficou muda , eu fiquei super envergonhado e também fiquei mudo e o Quinho desembestado a falar sem saber o que se passava.... depois daquele choque inicial passou 1 ou 2 minutos ela passou a mão pela frente denovo, meio que pra ter certeza do que tinha sentido e um minuto depois pediu pro Quinho sair e ir buscar uma toalha pra se secar , ele saiu sem suspeitar de nada e ficamos os 2 , eu saí do colo dela e sentei do lado, ficamos os 2 constrangidos e quietos, ele voltou com as toalhas e ela disse para sairmos da piscina, fomos nadando até o raso pra sair pela escadinha, ao ficarmos em pé ela se adiantou a subir pela escada na frente e eu logo atrás , ela fez que ia subir e não sei se fingiu ou não mas escorreu e caiu pra tras bem em cima de mim e ao ver o Quinho rindo pela escorregada dela sorriu ,me abraçou e falou : Obrigado meu herói !!! E nesse abraço meu esmagou o rosto nos peitos e a cintura com meu pau duríssimo encostado nela , virou e subiu pela escada sem dificuldade alguma ,saiu da piscina e ja me jogou uma toalha quando estava começando a subir a escada, acho q era pra eu me enrrolar logo pra não dar na cara, virou pro Quinho e pediu pra ele ir na cozinha buscar uma Coca e copos , ele foi , assim que ele saiu ela pediu pra me secar direito pra não molhar a casa (sendo que eu nunca saia da piscina por dentro da casa) , eu virei de costas e peguei a toalha que eu tinha me enrrolado e apertado meu paupra cima e me abaixei pra secar os pés, e depois ainda virado comecei a secar as costas , ela veio por trás pegou a toalha e falou: _ Vira de frente, deixa eu te secar direito.... eu super sem graça virei e minha bermuda com aquela rola dura apontada pra frente, acho que ela percebeu minha timidez na hora,sorriu e disse: _ fica tranquilo , isso é normal..... e começou a secar meu tórax e dando umas esbarradas nele e continuou : _ vc acha a tia Clara bonita? Eu com muita vergonha :_ ah, acho né... ( A Dona Clara era uma senhora nos seus quarenta anos , morena , cabelos e olhos escuros , aquelas "gordelícia" como se chama hoje em dia , rosto bonito e traços fortes , coxas grossas e peitos bonitos, nem grandes e nem pequenos , super boazinha e simpática com uma risada marcante, se for pra comparar com alguém hoje em dia seria parecida com a atriz Dira Paes ,mas devo confessar, um pouco mais cheinha)mas o importante era que pro menino de 14 anos de pau duro era a mais gostosa do mundo naquela hora. O Quinho vinha vindo com a Coca , ela me deu a toalha e falou: _ Se enrrola direitinho pro seu amigo não ver... Me virei e enrrolei, depois fui tomar a Coca com eles e percebi ela me olhando diferente,olhava pra baixo direto na direção dele, mas logo chegou o Seu Antonio e tudo voltou ao normal, depois fui embora e claro, fiquei com tudo aquilo na cabeça.

No final de semana eles me convidaram pra ir numa cidade vizinha da nossa na casa de um primo deles, eu fui e o dia correu normalmente, nada e nenhuma mísera atitude dela mostrou que algo tinha acontecido, mas na volta no carro , já estava escuro , o Quinho dormia no banco de trás do pai dele e eu acordado atrás do banco dela, derepente senti algo tocando minha perna direita, quando olho era ela fazendo carinho pelo lado do banco da porta, fiquei de pau duro na hora e sem saber o que fazer, com medo acabou que não fiz nada , e o carinho continuou até algumas quadras do nosso condomínio quando o seu Antonio parou na padaria pra comprar cigarro.... Assim que parou a dona Clara parou o carinho e chamou o Quinho, ele acordou e ela pediu pra ele ir com o pai pra pegar o sorvete que ela gostava e já pediu pra ele pegar um pra ele e um pra mim, ele e o pai desceram e foram..... Assim que entraram na padaria ela se vira e fala: _ vc pode ir em casa amanhã de tarde lá pelas 2? Eu preciso mudar uns móveis pra varrer e o tio Antonio vai estar trabalhando, eu preciso de um homem forte pra me ajudar e o Quinho ainda é muito novinho, faz esse favor pra tia? Assim, eu já tinha malícia na cabeça mas não tanta ao ponto de pensar que poderia ser um esquema pra qualquer coisa, e também , ela falou de um jeito tia mesmo, não senti maldade no tom, de qualquer maneira como entendi sem maldade respondi normal também: _ Claro tia, sem problemas, que móvel a senhora tá falando? Aquele grande da sala? _ É , aquele também mas amanhã eu te falo .... _ Tudo bem , depois do almoço eu vou então.... _ Não, mas tem que ser 2 horas porque na hora do almoço eu tenho que cuidar do Quinho e do tio... _ tá bom.... E eles foram voltando... entraram no carro e o assunto mudou pra sorvete preferido , chegamos em casa e fui pra minha , jantei e fui pro meu quarto, pensei ,pensei e pensei.... Ficava andando e olhando pela janela em direção ao quarto deles que dava pra ver razoavelmente bem e que estava aceso , até que uma hora vi a silhueta dela indo até a varanda e olhando a vista , eu lá parado olhando e derepente ela olha em minha direção, ao me ver sorriu e deu um tchauzinho e aquele sinal de amanhã com o dedo, eu fiz positivo e ela entrou , e eu fiquei ali, olhando e morrendo de desejo e curiosidade, voltei pro meu quarto e custei a dormir,sinceramente não me lembro se me masturbei aquela noite mas 99,9% de chance,hehehe..... Fui pra escola de manhã normalmente pois achava que o Quinho iria estar lá de tarde e não tava entendendo muito bem a situação mas não vou negar, depois do almoço fiquei de guarda na janela esperando o seu Antonio ir embora, pra minha surpresa quando vejo o carro saindo da garagem vejo o Quinho dentro do carro e naquela hora comecei a ver as coisas um pouco mais claras... Naquela impulsividade de menino assim que o carro virou a rua eu já estava lá eu tocando a campainha, algo que eu nunca fazia de dia,dona Clara saiu na varanda e diz :_ Pode entrar , eu só vou tomar uma ducha e já desço, me espera aí na piscina... Eu entrei e fiz meu trajeto normal, garagem e piscina mas assim que cheguei na piscina eu comecei a pensar em tudo e foi batendo aquela vontade e ir espiar ela de alguma forma , então entrei na casa no maior silêncio, subi as escadas e a porta do quarto dela estava aberta, eu fui bem devagar até a porta do quarto e escutei o chuveiro aberto, dei uma olhada rápida e a porta do banheiro estava entre aberta , bem devagar eu entrei fui indo até a porta do banheiro, com aquele medo associado a tesão fiquei espiando e lá estava ela, peladinha , passando sabonete pelo corpo daquela maneira que só mulher sabe passar, meu pau simplesmente uma rocha de tão duro e todas aquelas sensações ao mesmo tempo , vira de bunda pra mim e passava aquele sabonete pra cima e pra baixo, depois passava a mão na buceta cabeluda e ficava enfregando muito gostoso, tenho certeza que já tinha me visto mas demorou um pouco pra falar alguma coisa , derepente falou: _ O que que é isso? Quem tá aí? Meu coração disparou , a casa caiu , me afastei da porta e tremendo respondi...:_ sou eu dona Clara, desculpe , a senhora tava demorando e a porta estava aberta , vou esperar a senhora lá embaixo ... Pra minha surpresa a resposta foi: _ não precisa descer, senta aí no quarto e me espera... Eu morrendo de medo sentei numa cadeira que tinha no quarto e nos poucos minutos seguintes pensei em todas as desculpas possíveis pra justificar minha ousadia, ai ela sai do banheiro de roupão branco e senta na cama na minha direção e diz : _ porque você tava me olhando tomar banho? _ desculpe tia foi sem querer , tava tudo aberto e eu fui entrando... Ai fui surpreendido:_ e você gostou de me ver tomando banho? _ Ah gostei né, a senhora é muito bonita e tem mó corpão..... _ Você acha que eu tenho corpão? Que parte que você mais gostou do meu corpo? _ a senhora é toda bonita tia , eu quero ter uma esposa que nem você... Acho que ela não esperava essa minha resposta, ficou um segundo em silêncio me olhando e depois sorriu, foi se levantando e dizendo: _ agora a tia vai passar creme no corpo, você quer ajudar? _ Ajudo ué... _ sentou de lado na cama e me chamou indicando pra eu sentar atrás dela:_ passa o creme na costas da tia .... E abriu a parte de cima do roupão , eu não conseguia ver os peitos mas passei o creme na mão e bem devagar comecei a passar nas costas dela, ao primeiro contato já senti aquela pele macia e lisinha e meu pau endureceu na hora , então bem devagar comecei pelo meio e fazendo movimentos circulares, joguei mais creme nas mãos e fui sumindo até os ombros,ela falou : _ ai que gostoso, passa com mais força nos ombros.... e eu segui as instruções e dos ombros passei pra nuca e ela se contorcendo a cada toque e dizendo: _ isso , agora mais embaixo... _ agora mais pra direita..._ agora mais pra esquerda... E fui descendo as mãos até aonde dava pois ela ainda estava de roupão , até que passei tudo várias vezes e disse: _ pronto tia, acabei... e o pau duríssimo, pulsando e doendo de tanto tesão... Ela virou e olhou e disse:_ ja tá assim denovo é? _ é hehe, desculpe tia, eu não controlo..... Ela sorriu e foi dizendo ao se deitar de barriga pra baixo:_ agora passa o creme nas pernas da tia ..... Puxou o roupão até a dobra da bunda deixando as pernas grossas e torneadas a vista....: _ vem, passa..... E lá fui eu passar o creme de pau duro na mulher, passava na coxas , batata da perna e tornozelo, ia e voltava roçando minha rola na perna dela as vezes e nada dela reclamar, pelo contrário,pediu pra eu passar nos pés e entre os dedos dos pés também e eu seguindo as ordens a risca, nessa hora cada passada de dedos entre os dedos dela com creme era uma gemidinha que ela dava, na hora não tinha certeza mas hoje tenho certeza que estava se tocando por baixo do roupão, depois de toda a perna pediu pra passar na bundona gostosa também mas me alertou: _ voce nao pode contar isso pra ninguém hein... Eu alucinado:_ claro tia... E ia passando de um lado, depois do outro, depois na cintura e finalmente tive coragem de tentar passar o creme no pela fenda da bunda, fui passando e senti ela contrair os gluteos , ai soltava e eu entrava mais um pouco , contraia e soltava até que meu dedo encostou o cú dela, ela deu um pulo e disse: _ não , isso não, agora é sua vez, deita aí e tira a camisa ....eu tirei e deitei de barriga pra baixo,ela disse: _ não , vou passar no seu peito, vira de frente....e eu virei, e lá estava meu pau, firme forte apontando pro céu dentro da bermuda.... Ela olhou e disse:_ deita e fecha os olhos..... E eu fechei, ela levantou ,foi até a comoda e abriu a gaveta, pegou uma calcinha branca por baixo do roupão,depois tirou o roupão pegou e sentou no meu pau de calcinha e peitões pra fora, eu de bermuda, pegou o creme e começou a passar no meu peito, ia passando e se mexendo no meu pau, rebolava as vezes e eu tava ficando totalmente em transe, e mão pra cima, mão descendo até que escutamos um barulho de carro chegando e em seguida uma porta batendo, a essa altura já eram umas 5:30 e ela deu um pulo:_ o tio Antonio chegou, vem rápido, ele não vai gostar nada disso....eu dei um pulo da cama e fui, ela me levou pra um quarto de hospedes que tinha do lado do quarto do Quinho e disse, fica embaixo da cama e só vem quando eu te chamar, e lá fiquei,morrendo de medo e ao mesmo tempo com tesão com o que tinha acontecido....

Escuto passos subindo a escada e dona Clara saudando seu Antonio com um beijo, o mesmo diz estar cansado ,com come e ter deixado o Quinho no clube jogando tênis com um outro vizinho nosso que os pais iam buscar, ela o orienta a ir tomar um banho de banheira pra relaxar que ela iria preparar o jantar pra ele, ele agradece e escuto a porta do banheiro fechar , em seguida os passos acerelados dela vindo em direção ao quarto:_ vem, vem logo.... Saí voado do quarto e descemos a escada rápido mas em silêncio, passamos pela piscina e chegamos na garagem, quando eu achei que tudo tinha acabado, ela parou na garagem que estava bem escura, me pegou pelo colarinho , jogou na parede e começou a me beijar..... O beijo foi muito intenso, a senhora se soltou, meu pau que tinha broxado subiu em um segundo, no meio do beijo eu comecei a agir, meti a mão na buceta dela que tomou um susto e disse: _ seu safadinho, tava me espiando tomar banho né? Ficou de pau duro o dia inteiro por minha causa né? Deixa eu ver esse negócio... Ela se afastou e eu abri a bermuda, levantei a camisa e segurei com o queixo, e pus meu pau pra fora, ela olhou e disse: _ que isso menino!!! Tão novo e é assim , quando for mais velho vai fazer sucesso com as mulheres.... E veio ao meu encontro denovo, me beijou e pegou no meu pau, começou a punhetar pra mim e eu meti a mão na buceta dela denovo..... tava aquela puta pegação e derepente sinto ela se abaixando aos poucos e abaixando minha bermuda até o chão ao mesmo tempo..... Eu já tinha visto e sabia que existia mas nunca tinha recebido um boquete, e naquela hora foi a primeira vez, a dona Clara olhou pra ele de frente, abriu a boca e colocou meu pau pra dentro, e chupava e chupava e lambia e lambia, me punhetava e lambia a cabecinha, foi socando cada vez mais e mais rápido,eu já tinha transado 2 vezes mas só tinha conseguido gozar sozinho, mas nada como alguém que sabe o que faz , então aquele dia foi a primeira vez, ela chupava com tanta vontade e tocava uma siririca ao mesmo tempo, tudo foi ficando estranho e senti que ia explodir, acho que ela percebeu e falou: _ você vai gozar? Se você for gozar me avisa.... Eu mesmo sem ter certeza disse :_ acho que vou.... Então dona Clara colocou meu pau na boca e punhetou forte ao mesmo tempo e eu acabei gozando tudo dentro da boca delaNossa, que gozada, porra juvenil naboca daquela coroa gostosa...... Foi maravilhoso ver aquilonão dá pra comparar com hoje em

dia mas por muitos anos foi meu momento favorito pra bater uma....

Depois da gozada ela levantou, limpou a boca , me fez jurar que nunca contaria pra ninguém e nos despedimos, depois tiveram alguns outros momentos eróticos com ela mas esse foi de longe o melhor.... Cumpri minha promessa por 22 anos e hoje a quebrei contando pra vocês, espero que tenham gostado....


Este conto recebeu 0 estrelas
Estamos testando um novo formato de votação. O ranqueamento será feito não mais pela média, mas apenas pela soma das notas oferecidas. As notas também serão apenas de uma, duas ou três estrelas. Isso deve evitar que haja quedas repentinas do ranking por conta de ataques por alguém que queira manipular os resultados. Se tiverem dúvidas, .

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
01/04/2014 15:10:57
Muito bem escrito e excitante. Remeteu-me aos tempos de infância, com doces recordações.

Online porn video at mobile phone


xvdnovinha goza o pau do negaoporno em desenho popai comendo a olivia sem pedir idadeflagrei minha patroa na siririca contoscontos shamirporno filme grande que demore😉😉Contos eroticos gay que deu a primira vez e gritou de doresfregou e gosou na xeca da amiga uhhhGostosa dirige o carro para um homem ela para vai pro banco de tras e sedux o homem www xvideo.comvidio cazeru mai finha novinhas danu padratuvideo porno padrasto enfiando a mão na buceta da sua enteada com sua mãe do lado sem ela perceberconto erótico dopando pra meter gostosomulher transando com picasdeborrachaesposa gostosa e novinha e tio roludo parte setevizinha do intestino curto fodendocontos erotico,meu genro me enrrabou dormindoporno elas no escurinho do cinemaenteada madura mamou rola do padrasto contosmeninas bem novas sendo fudidas pelo o padrastopau grande o rabãoxvideo.comhttp://quero conhecer adolecente para namoro com peitinhos novinhos e bucetinha lizinhafatimasexpornobunda redonda da coroa crente contos eroticosamiga travesti - conto eroticofudendoncu na saunaminos putinhos e meninas putinhas x vidios pornoContos eroticos gay emgrachante onfaquero ver um filme de pornô de um veado perdendo a virgindade do c****** pela primeira vez sendo bem judiadosarando na novinha nxvideosAliviando os funcionarios contos eróticoshomem pede pro negao foder ele feito mulherzinha,mundobixavideo mendingas sentando na cabeceiracontos da julia gorda conto erotico huntergirls71sexo oral e vavinal com a quelas danadinhasboquinha lizinha vidioeu confesso marido examina minhas calcinhasbicos de tetas estranhas.xvideosxvideos o chifre mais bem tomadoBundinha lisinha da filhinhaNo motel eu fudi a buceta e o cu virgem da minha sogra conto eroticopornor corno gosa na buseta melada de porra domegaoquero ver um pauzudo de 70cm pegando uma casada e fazendo ela gritar e gemer e gozando pelas pernaspornoirado de puta de shortinho no talo sarrada no onibusbrotheragem com primas x videosprima Pede para dormir de conchinha com prima e a subidapornos filmes dos xpartacusmenos viciada novinha molhada cracudos pornôvarioscontoeroticoeu queria dar minha buceta e meu cu pro amigo solteiro lindo do meu marido eu liguei pro celular dele eu marquei um encontro com ele eu raspei minha buceta eu fui me encontrar com ele eu entrei dentro do seu carro eu dei um beijo na boca dele eu disse pra ele eu quero ir com você pro motel ele me levou pro motel eu e ele dentro do quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na cama ele chupou meu peito ele disse pra mim sua buceta raspadinha e linda eu disse pra ele eu raspei minha buceta pra você ele começou a chupar minha buceta eu gozei na boca dele eu peguei no seu pau eu disse pra ele seu pau e maior e mais grosso que o pau do meu marido eu chupei seu pau ele começou a fuder minha buceta eu gemia no seu pau ele fundendo minha buceta eu gozei eu disse pra ele fode meu cu conto eróticotitia pediu pra enpurrar.no.cu pornoxxvideomae deita sem calcinha na cama com o filho e ele come sua bucetacontospornos rapidinhas com enteadas na sala quero ver as evangelicas toda nua e peladinha vigen pernas a bertas peito de fora durinhocasa dos condos tomando leitinho des de novinhaContos encesto mae cu sangranoX video maê fas boguetiwwwxvideo mae presa de baixo da mesacontoerotico eu namorada mae e tiominha sogra me pediu para me dar de mamar para ela contos eróticosmeninas virgem novinha lavar roupa no riacho pai pau espiandoputa zoofilia coladaincestossexualpornodoido.pai.aretando.filra.darmindosapateira e chupando a rola do outro comendo o c*Contos eroticos fui estuprado por travesti do pau grande e cabesudo lavano a becetaabusada cruelmente por um negro roludo pornopornos filmes dos xpartacusporno olhei peguei chupeimostrando buceta po amigo pater uma xvidiogostosas da bundonadormindo mae efilha eo pai pornodoidocontos de zoofila novinha gritando de dor na rola gigantescamulheres fazendo porquisse no xvideo contos eróticos parça do maridonovinha xeia de pintas na bct na siriricaaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticosxvido molhe fije kuem tar dorminoconto erotico meu irmão e meu tio me arrombaramcontos eroticos submissão cachorrinha dominadacontos comi dona maria casadax vidio comtos eroticos flaguei minha irmã avó