Amor Sobrenatural. Ep. 30 (Season Finale part. 1)

Um conto erótico de Hugo - Isaac
Categoria: Homossexual
Data: 23/06/2016 15:32:56
Nota 10.00

Oi amores, espero que gostem desse capitulo, desde o inicio que o projetei na mente e infelizmente esse pode ser o penúltimo ou antepenúltimo capitulo! Meu coração esta partido, mas vamos lá né?

Amor Sobrenatural. Ep. 30

#Vicent Narrando#

“Não fique triste com a despedida. Ela é necessária para que possamos nos encontrar mais uma vez.”

Valerie: O que aconteceu? Will acabou de passar por mim com uma mala e estava chorando! Não estou entendendo nada...

Eu: Ele saiu de casa... Eu contei a ele que eu e Julian nos beijamos hoje!

Ela: Como assim Vicent? Como você teve coragem para falar para ele?

Eu: Sabe, as vezes a gente pode até tentar enganar os pensamentos, mas o sentimentos esse a gente nunca consegue trapacear, eu amo o Will amo muito, mas não posso mentir em dizer que não sinto nada pelo Julian! A gente teve uma história e eu juro que eu tentei odiar ele, mas não consigo – droga! E eu decidi contar para o Will porque nós nunca tivemos mentira entre nós!

Ela: E então você contou a ele e ele te deixou? É isso?

Eu: Não exatamente, Will é tão perfeito que ele entende que eu tive uma história com Julian, mas ele não quer que seja assim, ele disse que eu preciso escolher com qual eu quero ficar, por isso ele saiu de casa... Pra me deixar pensar. Mas eu já tomei minha decisão!

Ela: Sério? E qual dos dois você escolheu?

Eu: O Will! Ele esteve ao meu lado todo esse tempo, por mais que eu sinta algo pelo Julian não posso esquecer do que ele me fez e do que a raça dele fez a minha família. O que eu posso fazer é perdoá-lo e o deixar seguir a vida dele.

Ela: Primo! Independente da sua escolha eu vou estar aqui! Espero que você faça com o coração e espero que sua escolha seja realmente o Will!

Ela me abraçou e depois saiu do quarto, essa noite foi longa! Não consegui pregar o olho, aquela cama era vazia e solitária sem ele. Passei a noite toda pensando na gente. No fim da noite já amanhecendo o dia tive um pesadelo...

Eu via o Julian amarrado e sangrando, me via também e era como se o Will também estivesse lá, estávamos em uma gruta. Acordei atordoado e cansado. Levantei, tomei banho, uma bolsa de sangue e fui para a empresa.

Já estávamos todos na sala de conferência e só estava faltando o Julian, esperamos meia hora e nada dele chegar, resolvemos começar sem ele, pela manhã foi bem leve a conferência.

Valerie: Ei o que acha de nós quatro irmos almoçar juntos hoje?

Eu: Pode ser.

Descemos para o estacionamento e ficamos esperando o Will e o Alex.

Eu: O que aconteceu? Vocês estão pálidos!

Will virou o celular me mostrando uma foto de Julian todo ensangüentado.

Eu: O que é isso?

Will: Os clãs pegaram ele...

Eu coloquei as mãos na cabeça e comecei a andar de um lado pro outro, nesse momento me veio um turbilhão de coisas na cabeça... Lembrei de nós dois, lembrei do beijo que demos... – Aquilo foi uma despedida!

Comecei a chorar...

Will: Ei, essa foi à escolha dele, agora nós precisamos fugir, quando eles matarem ele eles vão vir com tudo atrás de você, agora sem duvidas eles sabem que você está na cidade e sabem também sobre mim! Precisamos ir agora Vicent!

Eu: Não! Não vou deixar ele fazer isso! Não quero que seja assim... Quer saber acho que já está na hora disso tudo acabar, se eles me querem eles vão me ter, se essa é a única forma de acabar com tudo isso, eu estou pronto!

Will: Não Vicent! Nós nos escondemos todo esse tempo! 22 anos passam rápido e estaremos livres!

Eu: Não vou mais aceitar ninguém morrer por causa de mim ou dessa guerra! Ninguém! Vamos resgatar o Julian e eu vou ficar com eles.

Nesse momento eu vi raiva e medo nos olhos de Will, ele saiu e nos deixou sozinhos. Eu, Valerie e Alex fomos pra casa e ficamos discutindo sobre o assunto, eles queriam que eu fugisse com Will.

Eu: Já estou decidido, eu não vou fugir! Vamos dar um jeito de pegar Julian, senão conseguirmos eu faço uma troca com eles.

Acabei discutindo feio com Valerie e sai de casa enfurecido. Caminhei por uns momentos e estava passando por uma rua escura quando um carro preto parou do meu lado.

Eu: Will! O que você esta fazendo aqui? Eu já tomei minha decisão! Não vou fugir!

Ele: Cala a boca Vicent! Você não vai mesmo fugir! Eles mataram a minha avó, eu passei todo esse tempo sofrendo de amor por você, te protegendo e você nunca deu a mínima para nada do que eu fiz, na primeira oportunidade você correu pros braços daquele cara que quase te matou!

Eu: Mas Will, a gente já conversou sobre isso e eu escolhi você! Eu te amo!

Ele: Agora sou eu que não quero mais o seu amor – falou ele chorando. – cansei Vicent! Minha avó morreu por sua causa! Eu vou acabar com tudo isso!

Will me agarrou e colocou um lenço batizado no meu nariz, aos poucos eu fui perdendo as forças e apaguei.

Pela manhã acordei e estava amarrado em uma cadeira, Will estava sentado na minha frente com o celular na mão.

Ele: Olha só quem resolveu acordar...

Eu: William! O que está acontecendo? O que você esta fazendo?

Ele: Simples amor! Eles mataram minha avó e seqüestraram minha irmã e tudo o que eles querem é você! E advinha eu vou entregar você a eles. Mas antes eu vou esperar que eles matem aquele desgraçado!

Eu: Will você não é assim! Você me ama!

Ele: Isso é verdade! Eu não era assim, mas às vezes precisamos fazer coisas que não queremos pelo bem de quem gostamos, eu percebi que você nunca me amará a altura do que eu mereço, e não escolheria você ao invés da minha irmã. Chega Vicent! Essa loucura já foi longe demais! Quem sabe agora os clãs nos aceitem novamente! Depois que eu te entregar você talvez possamos ser novamente ligados a eles.

Ele discou um numero e colocou o celular para chamar.

Valerie: Oi Will! Foi bom você ligar, estou preocupada com o Vicent, ontem discutimos e ele saiu de casa transtornado e até agora não voltou.

Ele: Não se preocupe eu estou com ele rs, quer falar com ele? Se despedir?

Ela: Nossa que bom! Estou aliviada agora, você conseguiu dobrar esse teimoso? Que bom que vocês vão fugir daqui!

Ele: Não é bem assim rs, mas fale aqui com ele... - Amor se despeça da sua priminha.

Eu: Valerie! Ele vai me entregar... Ele vai deixar eu e Julian morrer! – falei chorando.

Ela: Mas o que? Vicent que históra é essa?

Ele: Horário de visita e despedias acabou! Tchau!

Ele desligou na cara dela, e ligou para um dos membros dos clãs.

Ele: opa, já estou com a sua encomenda aqui! Que horas posso te entregar?

Ele: Ok! Faz assim, eu vou te passar a localização de onde estou e você pode vir buscar a encomenda – Ok! – Foi um prazer negociar com vocês.

Ele: Agora vamos embrulhar a nossa encomenda...

Ele molhou o lenço com algum liquido e veio na minha direção. Ele parou na minha frente e ficou me olhando, seus olhos lacrimejaram.

Ele: Espero que um dia você entenda...

Eu: Você não precisa fazer isso meu amor...

Ele: Vicent me beija?

Ele se abaixou e eu pensei que ele estava arrependido, o beijei... Enquanto nos beijávamos ele colocou o lenço no meu nariz e eu mais uma vez perdi a consciência.

# William Narrando #

Ele perdeu a consciência eu o desamarrei da cadeira, o levei até uma cama e deixei-o lá deitado, peguei meu carro e sai.

Meu celular tocou mais uma vez das 50 ligações que Valerie me fez.

Eu: Oi...

Ela: Onde vocês estão? William não faça isso?

Eu: Sinto muito já o entreguei.

Ela: Desgraçado eu vou te picar todo pedaço por pedaço ainda vivo...

Eu: Sinto muito, mas não tive escolha! Teve que ser assim.

Desliguei o celular, a essa altura os clãs já deveriam ter pego o Vicent e já deveriam estar levando para a gruta.

# Julian Narrando #

Desde que eles me pegaram eu só dormia, acho que por causa do efeito da droga que eles aplicaram em mim, acordei estava em uma gruta, estava de joelhos e meus braços estavam esticados amarrados com uma corrente. Minha visão estava meio turva, só enxergava vultos. Eu comecei a puxar as correntes tentava me soltar, mas não consegui.

- Ora, ora nosso lobinho resolveu acordar... – falou um cara jogando água no meu rosto.

Eu: Façam tudo o que quiserem comigo, mas deixem-no em paz!

- hahahahaha nós podemos fazer tudo o que quisermos com você! Mas você não é mais útil, traga ele aqui...

Nesse momento eu os vi arrastando Vicent e o amarrando de frente pra mim, ele estava desacordado. Eu me balancei e esperneei tentando me soltar.

Eu: Soltem ele seus desgraçados... aaaah – falei me debatendo

- Você sabe que passamos muitos anos atrás dele não é? Toda a nossa vida: Costumes, poderes e outras coisas. Depende da vida... aliás da morte dele.

- Nós iríamos te soltar, mas achamos que seria um fechamento com chave de ouro se você assistisse a morte do seu amado vampirinho, afinal Lucien assistiu a morte de Ruth.

Eu: Por favor! Por favor! Não façam isso com ele... – eu chorava e suplicava a eles.

- Tragam a faca! A mesma faca que foi usada pela família Virginia para lançar o feitiço sobre Lucien será a faca usada para acabar com tudo isso.

Eles trouxeram uma faca de ouro toda desenhada e todos os bruxo que ali estavam deram as mãos e começaram a falar umas coisas estranhas. Começou a ventar e se formou um anel de fogo entre eu e Vicent.

- Chegou à hora – falou um dos bruxos se aproximando do Vicent

Nessa hora Vicent acordou e olhou pra mim, mas os olhos dele não estavam verdes, estavam pretos.

O Cara de aproximou de Vicent puxou seus cabelos fazendo sua cabeça levantar e ficar com a garganta a mostra.

- Acho que seria a morte ideal... Você derramar todo o seu sangue pelo local onde já passou o sangue de tantas vitima! – falou ele passando a faca na garganta e Vicent e começou a jorrar sangue como uma cachoeira.

Eu: NAAAAAAAAAOOOO!!!! – Falei esperneando.

Os bruxos correram todos da gruta indo embora. Eu me debatia até que consegui quebrar as correntes. Corri em direção ao Vicent soltei-o das correntes e sentei no chão com a cabeça dele em minhas pernas.

Rasguei minha camisa e coloquei no pescoço dele para estancar o sangue, mas logo encharcou...

Eu: Não, não,não... Meu amor!!! Não me deixa Vicent! Por favor! – Eu estava soluçando.

Ele começou a tocir e junto vinha muito sangue. Ele segurou em minha mão bem forte. E foi adormecendo... meu coração se quebrou ao sentir a mão dele soltar a minha.

Eu: Me perdoa meu amor, eu sei que eu te magoei muito, sei que minha raça matou muitos da sua família; mas em meio a todo esse caos, uma coisa boa eu tenho certeza que nasceu! Nosso amor! Você me fez crescer, me fez homem, me fez descobrir o que era felicidade, a razão por que a despedida nos dói tanto é que nossas almas estão ligadas. Talvez sempre tenham sido e sempre serão. Talvez nós tenhamos vivido mil vidas antes desta e em cada uma delas nós nos encontramos. E talvez a cada vez tenhamos sido forçados a nos separar pelos mesmos motivos. Isso significa que este adeus é ao mesmo tempo um adeus pelos últimos dez mil anos e um prelúdio do que virá. Adeus meu loirinho, você é e sempre será meu eterno amor!

#CONTINUA#

PFV NÃO ME JUGUEM, NEM ME ABANDONEM... NÃO PODIA MUDAR O FINAL POIS ESSE CAPITULO FOI UM DOS CAPÍTULOS QUE ME FIZERAM IDEALIZAR ESSA HISTÓRIA!

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
27/09/2018 01:47:55
q triste
24/06/2016 23:29:57
Nossa desculpa mas as bixaz só sofrem gente coitadas eu não aguento tanta agonia vamos esperar o final ai eu dou nota no conto
24/06/2016 15:05:49
Por favor revive o vicent por favor
23/06/2016 23:38:44
É sério isso ? Sério mesmo que ele morreu ? Pelo amor de Deus zZzZzZ. Ler o conto todo na maior expectativa pra chegar no final e o cara morrer. Bem legal, hein... Mas vamos esperar a outra parte. Dependendo do que acontecer...
23/06/2016 21:45:43
Que reviravolta!!
23/06/2016 18:23:57
Poxaaa nao gostei...mas vc é o escritor e nao deixou de ser um bom capitulo
23/06/2016 16:21:31
não creio que Will fez o que fez...fiquei mto nevosa com esse cap, o que irá acontecer agora no próximo??? super curiosa aqui...

Online porn video at mobile phone


conto erotico gay meu pai vendeu meu cu por 100 reais pro seu/amigoMe come logocontos eroticos irma separada vem mora comigo cominovinha arregaca buceta doendo muitoliberalina vadia casadabixa porno pretinha no boquete devagarinhocontos eroticos dona mirtescasei com um velho brocha mas levo machos pra casa contos eroticospornodoido fodindo uma policia femininatia da buceta de grandes labios seduzindo o subrinho xviddoNo binha jemendo pra caralho xvidioComo se escreve “ manda video porno ” em inglescontos eroticos de meninos no orfanatocasada Seduzi o garoto do pau grande contos eroticospornodoido com gay selvajem fazendo malvadezaporno sobria vai vizitar tio e esrrupadaxvideo sinhazinha vai na sezala da cu para o escravoxvidiocomendo decaiacontos de sexo depilada na praiacunhada safada e a mulher alisando o cunhado caralhudo ,contos e relatos eroticoscasa dos contos eroticos.com- dominação/gay/incesto- pai e filho menino afeminado passivinho gayxoxota as gordinhas mais tocadas e mais gostosas gordinhas bem feitas discursos e transando e gemendoporno mimnha filha e tao novimnha que nem petelho naceu aimdamae tira i cabaço do filho oica do filho nivo nicu choracontos eroticos eu e meu amigo batemos uma punheta bem gostosaquero ver conto erótico sapeca safado gostoso amor dentro do carro dentro da capoeiraxisvido irma de toalhaContos de inseto com o irmao casula search xvideovídeo pornô de novinha do grelo apertadinho obrigada a chupar a rola do Vandomaei depilando pau do filho e nao aguenta baicha aboca chupando e setando abuseta ensimaPadrinho picudo botando só a cabeça na afilhada virgem contos erotico chantagem e submissão de casal novinhonovinha nao. greta psu grande. choracontos pediu pra ver minha esposa peladaxvideos ela acodou com o marido chupandoas bucetas mais esgassadas gozandoloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualConto erotico esconde esconde dei a ppkxvideo passando as feria na cqsa do tia maxQuero comer seu cuzinho tenho local ferraz de vasconcelo liga no zapContos pornos-fodi a mendigaVendedora gostosa do shoppingxxvideosMulheres tremendo ate cai gozandoapaixonado pelo meu primo brutamonte melhor partecontos de patricinhas sendo estrupadas por bem dotadocontos eroticos ela me deu o cuzinho/lesbicaxvideo.puta.ceducido.homes.conto erótico aprendendo a dirigirContos pornos-fodi a mendigaxvideos baixo o ziper empurro a rolaSE O MACHO FOR NEGRO E CACETUDO SUA ESPOSA JÁ ERA cara chega na casa a esposa saiu e ele encontra a cunhada dormindona cama dele ele come ela xsvidioteens paus cabeçudos grandes gozando fortes jatos porrapique esconde menina pics pornô de menina menina meninacontos eiroticos leilapornbatando o joelhinho na mesa xvideoscontos eroticos gay sissy de velhos aposentadocontos eiroticos leilaporncoroa de beibidol seduzindo o genro na casa dela brasileirascontos eróticos meninas de 26 anos transando com cachorro calcinha femininas com lacinhos Pretoxvhideo mijando toda hora 32 segundonovinha fudendo a buceta na praia cm causinha vermelhporno e escondim uma camera e vim a putarinhabuceta gozano nepicapai tem pauzao descomunnal e soca tudo no cusiho da filha gostozinha. shortinho fino sem calcinha da sogra contosconto dei o cu no onibusVr vidios porno no xvidios do teste de fudelidadebelas coroas fazendo oral e metendocontos eróticos dermatologistas safadasgay levando sinturada xvideosexo com as maos apoiadas no chao ela recebe uma delisiosa chapadavidio porno de estrupo nas casas com taradodos comendo de bruso para a baixa no celularconto erotico gay vovo deu leite pro netinho