Era trans. da minha esposa, agora do cunhado também, delicia ser dos dois.

Um conto erótico de sandrinha
Categoria: Homossexual
Data: 27/12/2017 16:47:25
Nota 10.00

Era trans. da minha esposa, agora do cunhado também, delicia ser dos dois.

Sou bem casado, amo minha esposa e a nossa maneira somos felizes não faltava nada. Temos meia idade em torno de 40 anos, ela é morenos claros, cabelos lisos negros, olhos castanhos, pernas lindas e gostosas, têm 1,60 alt. Pesa 55 kls. Um tesão de mulher, eu moreno claro, pernas grossas, 1,75 alt. Peso 80 kls. Vivemos há muitos anos com sexo completo, o que vou falar no começo acredita que muitas pessoas também fazem, não contam por timidez ou vergonha, é o seguinte; há muitos anos uso roupas intimas feminina, minha mulher sempre compra para ela e para mim lingeries e até algumas roupas de mulher, em casa quando sozinhos sempre fico de calcinhas e soutiens, meus peitinhos cabem direitinho nos soutiens, pois ela sabe como eu gosto e sabe bem o tamanho de minhas tetas, pois chupa e beija diariamente.

Ate ai é tudo normal, fazemos sexo eu vestida de lingerie e ela também nos amamos com duas lesbicas apaixonadas, ela me ama como louca e eu a amo, temos um consolo que quando o sexo esta bem quente ela usa e come meu cu eu adoro ser fudida por ela, com amor e carinho, com o tempo a coisa foi esfriando até que chegou próximo ao natal e ela foi fazer compras, trouxe um lindo conjunto de lingerie preto brilhante como eu gosto e disse esta noite vou te fazer minha putinha, vai comer seu cu e gozar em sua boca bem gostoso, eu disse que bom vou gozar somente sentindo o pau no meu cu, sem tocar no meu pau, obrigado minha amada querida. Quando chegou a noite tomei um banho, ela depilou minhas pernas e o cuzinho e veio para cima de mim, com lingeries vermelhas, acredito que até ai muitos casais fazem isso tenho quase certeza que é comum entre casais, o tesão era tanto que esquecemos que não estávamos em casa sozinhos, seu irmão estava em casa, pois iremos viajar logo pela manhã ele estava no outro quarto descansando e não nos lembramos disso, Marlene como de costume não trancou a porta, pois vivemos os dois sozinhos, ai ela me beijou eu a beijei, ai ela quis me virar de bruços e foi cuidar das minhas costas, depois lambeu o rego do meu cu e foi descendo a língua, até chegar ao meu cu eu gemi de prazer, estava delicioso eu entregue aquela tarada, falei depois vou comer seu cu também ouviu putinha, ela continuou enfiando a língua no meu cu, ai colocou a cinta peniana e vi aquele pau que adoro apontando para mim, deitei=me e ficando de quatro preparei para receber meu pau delicioso no cu, ela então colocou o pau e foi enfiando bem gostoso, eu sentia cada centímetro entrando, gemia e até chorava de prazer, que delicia ter o cu penetrado por um pau, ai gozei sem tocar no meu pau, somente com ela fodendo meu cu, tirando e pondo aquela delicia dentro de mim, gozei com gritos e ela também amou me possuir, quando fui me virar para comer a buceta dela, olhei para a porta e vi meu cunhado irmão de minha esposa parado olhando, com o pau duríssimo na mão e tocava punheta me vendo ser comida pela sua irmã eu avisei Marlene, ela ficou toda sem graça, tirando o pau de meu cu, mas ele estava ensopado de ky e ela falou, por favor, saia dai, assim que gozou no chão do quarto ele saiu encostando a porta e foi embora sorrindo.

Conversamos para saber o que faríamos para explicar a ele, mas não tinha explicação ele viu, assistiu nossa foda, e deve ter gozado nos admirando, não sabíamos como olhar na cara dele, eu falei vai pensar que sou o que será??? Ela falou deixa, fica aqui se troque eu vou falar com ele, e peço segredo a ele, afinal ele é tão legal com a gente. Chegando a sala onde estava o Sergio ele falou nossa Marlene gozei gostoso vendo a foda que vc deu na sua putinha, ela falou respeito, irmão não vê que somos um casal e assim sendo podemos nos amar como quiser, vc fica na sua e vamos cuidar para vc não ver mais nosso sexo, afinal é coisa nossa vc não é criança e vai entender, não vai, ele disse vou sim vou participar de suas fodas, quero comer vc e a sua bicha, gostei da bunda dela, que delicia irmã. Sabe a bunda dela é tão linda como a sua, mas faço o sacrifício e como o cu dela e o seu também ok, ela disse vc está louco meu corpo é de meu marido e o dele é meu, ele falou não vamos brigar irmã, me deixa conquistar seu marido, vai ser bom para nos três, eu preciso de alguém para foder e vcs dois se encaixam em tudo o que preciso, ela falou olha Sergio se vc o conquistar e ele quiser te dar eu concordo, mas é apenas uma fantasia de casal ela não é puta, é meu marido, ele falou vou conquistar ele, e comer ele sempre que quiser, junto com vc ou sem vc, mas vou comer este seu maridinho. Quando cheguei à sala o ouvi dizendo eu há anos paquero seu marido, mesmo ele não sabendo, eu não tiro os olhos de suas pernas lindas, e bunda grande e gostosa, mas nunca pensei que ele gostasse de pau, agora vou ousar mais e me declarar a ele, ai veremos, minha esposa disse ele somente é assim comigo, não é puta para dar para quem quiser, é somente meu, ele sorrindo disse não seja egoísta irmã aquela bunda satisfaz nos dois, posso tentar conquistar ela, e ouviu se conquistar e for de vontade dele pode sim.

Quando entrei na sala onde estavam falei tem café amor ela disse espera vou passar para nos agora, e ele me olhou com olhar de desejos, eu fingi que não percebi e comecei a falar de nossa ida a praia, onde sua família já estava, perguntei temos de abastecer o carro e comprar carne e outras coisas para o churrasco, vai comigo Sergio ele disse sim Sandro vou sim. Tomamos o café e fomos fazer as compras já era noite e percebi que ele falava com sua irmã para eu não ouvir, ela respondeu não sei, falando em voz normal, ele todo sem jeito veio e entrou no carro meio sem graça, eu perguntei o que ele respondeu todo sem jeito falou coisa nossa, insisti e ele falou, perguntei se vc estava com a calcinha nova linda que ela te deu de natal, eu disse não Sergio, estou de cuecas chegamos vamos entrar e fizemos as compras voltando para casa e carregamos o carro pronto para viajar.

Minha esposa me levando ao quarto falou tudo o que já ouvira quando entrei na sala, e falou não vai dar bola para ele, somos parentes vai ficar chato saber que meu irmão te come, eu disse esta louca nunca pensei em dar para um homem, nosso segredo é nosso, e ela falou agora é nosso e do meu irmão, que esta louco por vc há anos ele te paquera e vc nunca percebeu é, eu disse nunca notei nada demais, ele sempre foi gentil e sempre me ajuda quando preciso, mas nunca pensei em sexos, esta louca amor meu. Ela falou morro de ciúmes de vc não quero dividir nem seu pau nem seu cu com ninguém, eu sorri e falei estou adorando ser disputada, ela ficou brava me olhando com raiva.

Saímos logo cedo em direção à praia, eu dirigindo Sergio ia a meu lado e Marlene no banco de trás do carro, eu estava de bermudas e eles também, durante a viagem a bermuda subiu e meus joelhos estavam à mostra, ele não tirava os olhos de minhas pernas, a ousadia foi tanta que minha esposa perguntou, perdeu algo nas pernas do Sandro, ele disse estou pensando na vida viajando nos pensamentos, ela falou então pense em sua mulher que esta a sua espera e deve estar morrendo de tesão, ele falou prefiro ficar com vcs está ótimo ficar junto à vcs, Marlene brava falou esquece Sergio vc tem família e nos somos sua família também. Disfarçadamente olhei para o pau de Sergio estava duro dentro da bermuda, estava forçando o tecido como um circo pensei que delicia de pau ele deve ter, um dia vou querer apreciar esta beleza. Sergio esqueça o que viu ontem, vamos continuar sendo amigos e família, o que vc viu foi um casal se amando, fazendo sexo, o resto é sua imaginação, ele falou sabe cunhado foi a cena mais linda que vi na vida, a bunda de minha irmã e linda demais, mas a sua é um monumento ao sexo, deliciosa. Eu falei tudo bem então guarde sua imaginação e vamos continuar sendo família, caso contrario teremos de nos afastar de vc e sua família. Marlene aprovou, pois tinha ciúmes de mim com seu irmão. Sergio muito sacana perguntou antes de parar de falar no assunto, quero saber vc trouxe a calcinha linda que estava ontem, eu falei para com esta conversa ou volto daqui, todos ficamos em silencio até a praia.

Ao chegar à praia depois da festa da chegada, com todos felizes, a esposa do Sergio, as crianças, fui vestir algo para ir à praia e somente para deixar Marlene mais enciumada coloquei uma tanga que usava na natação, bem curta e apertada, mostrava bem minhas pernas e minha bunda ficava exposta a quem quiser olhar, ao sair do quarto minha esposa veio em meu ouvido e falou vc hein Sandro, fica provocando meu irmão ele já esta louco de tesão por vc a ainda se exibe assim para ele, eu falei, mas estou normal vou à praia, quando ia à natação vc nunca achou ruim? Ela falou agora o caso é diferente tem um homem louco por vc antes não tinha ninguém te querendo como femea além de mim. Eu apenas sorri satisfeito. Uma vez na praia fiquei apenas de sunga e camiseta, pois minhas tetas são grandes e não dá para ficar sem camiseta, mas o Sergio chegando perto de mim, disse ao meu ouvido, Sandrinha vc esta um tesão de mulher, simplesmente deliciosa. Eu apenas sorri e disse pena que não é para seu bico cunhado, e fui para perto de minha mulher. Estava adorando ser disputada por minha mulher e meu cunhado, me senti fêmea e putinha disputada pelos dois, no intimo estava muito feliz.

Assim que passou o natal voltamos para São Paulo, Sergio veio junto, pois teria de trabalhar, sua família ficou na praia voltaríamos no final de semana, quando fiquei com minha mulher, quis me vestir de Sandrinha e ela disse que tinha de parar com isso, pois estava morrendo de ciúmes de seu irmão comigo, eu disse tadinho deixa ele se masturbar pensando em nos amor, eu sou seu e serei sempre seu marido, ela falou pior é que terei de convidar ele para jantar com a gente, eu disse oba que delicia vou ficar bem linda para ele, ela falou nada disso vai se vestir de Sandro, bem macho ouviu bem, nada de se exibir para ele, eu me encostei-me à buceta dela com a bunda e fiquei esfregando nela, ela acabou ficando molhada de desejos eu tirei sua calcinha e a chupei com bastante tesão ela gozou feito louca em minha boca era uma das coisas deliciosas com minha mulher era chupar a buceta dela e engolir o gozo, é docinho e delicioso, engolir seu semem, delicia das delicias. Quando ela gozou gostosa perguntou quer que coma seu cu amor, eu disse não estou satisfeito com a chupada que lhe dei amor, vai convidar meu pretendente para o jantar, estou louca para ele me ver bem produzida e ficar morrendo de tesão por mim, minha mulher respondeu sua puta sem vergonha, vou por que preciso, mas a contragosto.

À noite Marlene me deu roupas dela coisa simples, um short branco bem apertado, uma blusa de seda de botões, e lingerie pretas, disse que fica sexy aparecer o lingerie preto por baixo da roupa branca, eu fiquei linda ela arrumou meus cabelos e fez uma maquiagem bem leve, com batom bem vermelho, estava linda pronta para matar, mas ouvi o sermão, por favor, é somente para assanhar seu irmão, não para dar para ele apenas para brincarmos com ele deixando o louco de tesão por meu corpo e pelo dela. Marlene estava de calcinhas apenas e um vestido bem soltinho de um tecido fino bem curto, estava deliciosa, tão gostosa como eu, adorei ver que ela também estava excitada pela situação. Quando nosso pretendente chegou ele ficou olhando para nos duas e disse não sei qual é a mais gostosa, estão lindas, vou querer comer as duas, e sorriu nos abraçando, eu sentia o pau dele de encontro a minha barriga e minha mulher falou Sergio já de pau duro, vc parece que não se satisfaz, não comeu sua mulher esta noite, ele falou ela é obrigação vcs dois são tesão acumulado, o meu sonho de consumo.

Eu estava louca de vontade de ver o pau dele, mas não tinha como dar inicio a isso, após o jantar sentamos na sala para ver teve, os olhos dele não saiam do meu corpo, olhava meus seios, e comparava com o de sua irmã, depois olhava minha bunda e para a dela, seu pau parecia explodir na bermuda, eu falei esta judiando do seu pau preso assim solta ele, Sergio disse tenho vergonha afinal sou visita, ai Marlene foi até ele e tirou o pau para fora, ficando livre ela sentou-se e disse veja Sandrinha como é lindo o pau dele, sempre gostei de admirar quando éramos jovens, a cabeça parece um cogumelo, é grosso, grande e reto. Com esta cabeça mais larga, quando entra na buceta deve acariciar tudo em volta a cada metida, entrando e saindo deve ser uma delicia ter este pau na buceta,

Sergio falou imagina no cu irmã como deve ser gostoso, hoje vou comer dois cu o seu e de seu marido, ai me acalmo e não fico mais atrapalhando o casal fodendo. Eu apenas sorria, mas estava suando frio de tanto tesão no cu, ai ela falou pronto marido se quiser pode ver de perto, eu fui quando chequei perto assustei com o tamanho da cabeça, e falei acho que não vou aguentar isso no cu não amor, ele falou vai sim com jeito entra e vc vai amar dar o cu para um pau de verdade, minha mulher veio perto e beijou a cabeça do pau, eu também beijei, ela chupou e eu também chupei quando engoli a cabeça com dificuldade, eu senti o calor do pau pela primeira vez na vida, como é quente um pau de macho, uma gostosura. Chupamos em conjunto o pau do irmão dela, até ele dizer vou gozar minhas putas e explodiu numa avalanche de porra em nossas bocas eu engoli tudo que pude e Marlene chupou-o pau até deixar ele limpinho.

Sentamos novamente no sofá defronte ao Sergio e ele tirando toda a roupa falou agora vou comer os dois, ela falou nada disso já gozou agora pode ir embora, ele disse nunca vou abandonar a possibilidade de comer um cu como o de seu marido querida irmã, vou foder este cu com amor e carinho, me ajuda sua putinha, e ela então foi até o quarto e voltou com um tubo de ky lubrificante, e passou por todo o pau de Sergio, ai tirou toda minha roupa me deixou de quatro no sofá e passou ky no meu cu, e falou pronto seu tarado eis o cu de meu marido a sua disposição, o macho chegou perto, colocou o pau na porta de meu cu, que já conhecia pau, mas um pau pequeno da minha mulher, e agora tinha um pau enorme com uma cabeça de assustar esquentando a entrada do meu cu, eu gemi de prazer, e falei vai cumpra sua missão fode meu cu até o talo, mesmo que eu pedir não pare hoje quero todo este pau no cu, com dor ou sem dores, e ele enfiou senti a cabeça forçando meu cu, que pulou para dentro abrindo o meu cu, ai eu gritei de dor, mas ele continuava, minha mulher me beijava e me acalmava dizendo já vai passar amor, depois só prazer, ele continuava enfiando, meu cu doía apenas em volta, pois estava acostumado com pau menor, mas as paredes estava sendo raspadas por aquela cabeça grande, mas foi entrando eu chorando de dor, mas pedindo mais, e ele enfiava tudo quando chegou ao fundo senti o saco batendo na minha bunda. Ele parou e perguntou a Marlene, será que já posso foder ela disse sim fode esta puta, a deixa sentir como é bom ter pau no cu, e ele fodeu, mas como fodeu gostoso, eu sentia a entrada e a saída a cada bombada, que delicia quando senti a porra sair e aquecer o meu ser, foi simplesmente delicioso, senti cada centímetro do pau entrando e saindo, foi a melhor foda de minha vida.

Fiquei desfalecida com o pau no cu até sair mole de dentro de mim, a porra e sangue saia do fundo do meu ser, ficamos descansando e ele falou agora Marlene cuida de meu pau que será sua vez de tomar no cu, ela falou esta louca não vou aguentar este pau no cu, ele disse vai sim, vc me ajuda Sandrinha, eu disse sim meu macho quero a ver aguentar um pau no cu como aguentei. Quando o pau ficou duro novamente ela pediu vamos meninos comam minha buceta, deixa o cuzinho virgem, Sergio disse irmã somente ficarei feliz depois de comer este cu lindo que cobicei minha vida toda, quando ela se virou de bruços de quatro eu fui chupar sua buceta estava ensopada, ela estava morrendo de vontade do pau tinha medo, sentiu quando a cabeça encostou-se ao cu e gemeu de prazer, sua buceta vazava como se estivesse fazendo xixi, mas era tesão a cabeça forçou a entrada e o cu se abriu fazendo a cabeça pular para dentro ela gritou de dores, mas ficou firme eu sempre acariciando seus seios e seu corpo e vi o pau penetrar no cu, ela gemia de prazer, seus olhos expeliam lagrimas de dor, mas ela queria o pau e o pau fez o seu trabalho e entrou tudo, ela desmaiou, esperamos ela voltar a si e ai perguntei quer que ele te foda agora amor, ela disse sim preciso disso, a vida toda sonhei com este pau no meu cu, agora vou satisfazer meu sonho de juventude, receber este tarugo duro e grande no cu, que delicia dolorida, mas muito gostosa, e o pau explodiu num gozo maravilhoso, pedi para o macho esperar e deixá-lo sair sozinho, ele obedeceu e ela toda mole voltou a si, dizendo somos todos loucos, mas que loucura deliciosa, nunca na vida vou esquecer-me do que aconteceu hoje, com ele comendo seu cu e depois o meu. Obrigado meus amores e ficou quietinha.

Voltando ao normal ela falou Sergio dorme aqui esta noite, obrigado por comer nos dois, foi lindo, delicioso, vc é tudo o que faltava em nossa vida, obrigada meu irmão, a vida toda sonhei em ter seu pau dentro do meu cu, e hoje vc fez este favor maravilhoso, e vc gostou Sandra eu disse adorei, esta dolorida, mas é muito bom ter dado o cu para um macho deste calibre, ele então falou estarei sempre a sua disposição, Marlene falou sabe querido irmão infelizmente vc tem de comer sua mulher, e esquecer-se destas duas putinhas, ele falou, mas eu como minha mulher e os dois também sempre que possível.

Assim estamos vivendo até hoje eu vestida de mulher, minha mulher dando o cu a buceta e comendo meu cu, e algumas vezes por semana ainda recebemos a visita de nosso macho que completa a foda, nos deixando muito felizes.

Gostaria de contar mais sobre nossa vida, mas esta ficando longo me escreva se quiserem saber mais sobre nossa vida sexual.

Sandrinha

[email protected]

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/01/2018 12:18:15
Delicia de conto, diferente e original. Ao entrar na prostituição, tenho visto coisas até então inimagináveis, porém, pensando bem, o que vale é o prazer. Entre quatro paredes tudo é valido. Na mesma linha, tenho um relato com um cliente e uma travesti num hotel. Quando puder, dá uma lida nele. Nota dez e beijocas.
29/12/2017 05:25:50
Muito bom!!!

Online porn video at mobile phone


dei uma rapidinha com meu compadre em casaContos de inseto com o irmao casula search xvideowwwmae acordada com rola no cuAliviando os funcionarios contos eróticossocaaa com força malandroconto cumenndo o cu da sogra afosacontos cnn gay novinho dopadoxvideo br homem es turpa mular na casadelanovinha com beloto do grelo grandeporno-fodas no quarto e o vinnho maldescadeirada peli roludomuler bateno ua pueta pro homeconto erotico ca sada. com o velhocontos eiroticos leilaporncontos eroticos casal com prostitutaprofesor gozano dentro da buceta da japonesa alunaconto tudo começou quando minha sobrinha de dez anos sentou no meu cologuri ñ aguentou pau grande, contosxvideo casada fudeno azuada do pau entrando saindoVideo ao vivo de putaria profissional de velhas gostosas saboreando fundo na vagina o pau pretoroçadinha menininha gostosinha japinhax videos novinha arregala os olhos com emfiada do negao bem dotadoxvideo do negao do zaisnovinha magrinha se engolindo p**** Amanda é burramulher buceta apertada chora fudendo ç negro dotadocabeção cantando xeretandocorno levou esposa pros caminhoneiros foderem contomulher fode a amiga a força amarra ela na cama sem elaquere porno doudobunduda agachando para pegar objetos do chãofui viajar com minha nora minha buceta ei cu delanetinha tarada bicando e rolacontos feminizacao gay chantagemtranzasaovivocontos metendo com estrutora de auto escola casadamarido esposa hormonios femininos dedos no cu conto eroticoQuero assistir filme pornô a mulher da b***** bem grandona e g****** na rola bem grandona Rosilenecoroa-operario-bate-uma-punheta-durante-pausa xvideoscorno sendo humilhado lambendo direitinho buceta cheia de gozoContos eroticos a neta da vizinhaNossa essa rotina já tá com tesão quero ver sarrar na CopaMulher fasendo croche e dano cu pornovideos de sexo sogra dando escondido para o namorado da filha e ela goza até esquichacontos eiroticos leilaporncontos eroticostranzei com uma de 17 aninhosSentando na pica cheia datesão com pedreirover bucetuda com ad pernas aberta mostrando a cetonaxxxvideos travesti bem novinha cumendo gayjuliana de bonanca fudendo pornopprno padrasto saradao escuta entiada gemendovedio caseiro minha conhadsa da pro cachorro. seoxvideo mulatasnoramulata safada gosto da vara do roludo e traiuX videos.flagras hmen dormindoxvideo cm gostosa calca coladadândo morena cabelo lizovideos de menina dassando e amstrado acalcinhaestranho dotado enche coroa loira casada de porra corno asistewww.pornodoido meninas no beijo na boucacangapor hd pronminha sogra ensinuou e eu transei com ela pornô brasileirocarota catarinese gemendo na boca da sua amigac corno nem desconfia contos de casadasbaixar vidios de menina virgens sendo descabasada chorandocoroanovinha com cachorro pique CONtos minha mae de calça legue com a buceta repartida ao meioconto corno obrigadoccu porno dddd mudo cu menininhaxvideo frestinhojuhan3.webnode.comcontos eroticos putinha desde pequena da mulecadaminha cunhada punheteira contos reaiscontos pegando a vizinhauma foda com a professoracontos eroticos denetas dando o seio eo grelo pro avô mamarPiruzao de cavalo jumconto gay o meu sonho de consumonovinha nao aguentor rola groca desmaior xvidionovinhas.abrir.buzentavideo porno virgem putageyler contos eroticos menagelava louça de shortinho bem curtinhoa saga de uma esposa que obedece marido ele pediu para eu dar e eu dei para um pausudo na frente delenovinha você não afrouxe do cabelo que se não for a música completoContos eroticos esposa religiosa sendo encoxadamaraadoro goza comxvideosdificil pra vc luka