Transei com minha namorada e com a namorada do meu amigo num churras.

Um conto erótico de JH699
Categoria: Heterossexual
Data: 11/06/2018 12:25:55
Nota 9.75

Olá pessoal, vou contar o que me aconteceu esse fim de semana. (nomes fictícios)

Se vocês me acompanham, sabem que eu tenho uma namorada bem meiga e doce, de 1m 60cm de altura, 58kg, corpinho estilo modelo, inclusive ela faz desfiles na cidade para as lojas, seios medios e bumbum empinado e duro devido a malhação, loira escura, com mechas naturais mais loiras, olhos verdes, pele branca.

Já eu sou branco, cabelos pretos, olhos verdes, corpo definido, 1m83cm e 85 kg.

Bom, leiam o conto "trocas de casais a força", la conto como minha doce namorada aceitou fazer uma troca de casal, perdendo inclusive as pregas do cu.

Antes ela era totalmente mulher de um homem só, mas agora ela adora umas aventuras liberais.

Estávamos eu e ela no churrasco do meu melhor amigo sábado.

Tudo normal, churrasco, bebidas, conversa sobre os mais diversos assuntos, estavam meu amigo e a namorada dele. Uma morena ninfeta, cabelos preto liso, seios medios/ grandes, pele branca, olhos azuis. Garota gostosa, de uns 60kg e 1m68cm de altura, 18 aninhos, como eu tenho 24 e minha namorada 21, essa garota era uma ninfeta pra nós e para meu amigo que tem minha idade.

Além desse casal. Estava outro amigo meu, um galego quase albino, solteiro.

Bom, ja tínhamos comido e bebido bastante, meus dois amigos estavam mergulhados na cerveja e tocando violão, nem prestavam atenção no que ocorria envolta, minha namorada e eu estávamos no maior papo com a ninfeta namorada do meu amigo.

Falávamos sobre sexo, e como ela era bem novinha, ficava encantada com nossa ousadia e aventuras sexuais já realizadas.

Teve uma hora em que Melany (namorada do meu amigo) falou que estava molhadinha já, ao ouvir as nossas aventuras sexuais.

Sem perder tempo, minha namorada falou:

Bru: você sabe Melany , a gente sai as vezes só pra comer, mas no meio do noite me bate um tesão, começo a lembrar do pau dele- ela segura meu pau por cima da calça- aí nao tem jeito, tenho que foder gostoso. E como somos liberais, sempre temos surpresas nos bares e casas da cidade.

Melany: ai que sorte de vocês, mas me fale bru, o pau do teu namorado, como ele é?

Bru: ah melany, pense num pau gostoso, tem lá seus 16cm, bem grosso, preenche bem minha bucetinha, e tem um formato lindo, me acabo de chupar ele quando posso.

Eu estava ali, ouvindo as 2 garotas falarem sobre meu pau, enquanto meus amigos apenas cantavam, tocavam violão e bebiam.

A Bru (minha namorada) estava com um body preto, quase todo rendado, e com as costas nuas, aquela peça de roupa aumentava muito os peitos dela, que pareciam querer saltar pra fora, como peça de baixo estava com um shortinho branco, que aparecia um pouco da sua linda bunda, já a Melany (namorada do meu amigo) estava com uma saia preta e branca, e com uma blusinha preta, aparecia o sutien rosa escuro, estavam bem provocantes as duas.

Bom, eu já estava todo excitado, ouvindo as duas falarem sobre sexo e sobre meu pau, Bru inclusive contou sobre ter me chupado num pub da cidade, história que eu já contei no conto "Minha namorada chupou outro em público", deixando de fora a parte de ter chupado outro pau naquela noite.

Melany estava maluca já, mas seu namorado estava regado a cerveja, mal conseguia tocar violão. O que deixava a ninfeta frustrada, porque claramente ela queria fantasiar conosco aquela noite, enquanto transava com seu namorado.

As duas falavam sobre experiencias sexuais realizadas e os desejos de realizar novas fantasias, nisso Melany se levanta, busca uma cerveja para ela, e senta-se do meu lado, estávamos na mesa da cozinha, ela que antes sentará no outro lado da mesa, agora sentou-se ao meu lado, enquanto os demais presentes estavam no sofá da sala, de costas para nós.

Não deu outra, Bru pergunta se Melany queria ver aquele pau que elas falavam, esse lado de puta da minha namorada eu já sabia, mas para minha surpresa, Melany aceitou. As duas deram uma olhada para os outros 2 rapazes, e como eles estavam mais pra la do que pra ca na cerveja e cantoria. Bru começou a me masturbar por cima da calça. quando meu pau já estava com um volume bom, Bru abre o zíper da calça, e puxa mau pau para fora.

Melany nem desvia o olhar, mas não fala nada, Bru me começa a me masturbar mais forte e profundamente e olha para o sofá, cuidando se nenhum dos outros caras se levanta em direção a cozinha.

Melany fica imóvel, olhar fixo nos movimentos de Bru.

Bru: Aiiii Melany, minha mão está doendo, vou pegar uma cerveja pra mim, mas faz o favor de não deixar esse pau amolecer tá?

E se levanta em direção a geladeira, Melany não respondeu nada, continuava imóvel, porém com as bochechas rosadas de vergonha. Eu tinha que dar um toque para desencadear uma reação sexual em Melany. Como essa putinha estava com as pernas abertas, uma perna no chão e a outra apoiada no suporte da minha cadeira, e de saia ainda. Meti a minha mão dentro das suas coxas e deslisei em direção de sua virilha, quando estava chegando em sua bucetinha, ela segura minha mão, olha para onde o namorado dela estava, vendo que ele estava totalmente fora de ar com a cantoria, ela deixa eu chegar até sua bucetinha.

QUE DELÌCIA, que bucetinha molhada, dei alguns beliscões nela, ouvi que Melany já gemia baixinho. Nisso ela coloca suas mãos em meu pau e começa a punhetar bem gostoso, já eu coloquei sua calcinha pro lado e comecei a dedilhar em sua buceta.

Que mãozinha gostosa tinha Melany, me fazia gemer também. E O QUE ERA AQUELA BUCETINHA DELA, toda lisinha, nem sentia um pelinho pubiano nela, e toda molhadinha, chegando a escorrer seu mel pelas coxas dela. Bru volta com a cerveja, e quando vê aquela cena, da uma risadinha safada e fala.

Bru: Obrigada Melany, o pau dele está até maior, deve ter gostado de sua punheta gostosa, mas continue, minha mão ainda dói.

Melany: Fique a vontade Bru, vou curtir mais um pouco esse pau gostoso.

A cena era esta, Eu sentado no meio das duas garotas, na mesa da cozinha, ambas me punhetavam, conversavam e bebiam cerveja, eu masturbava Melany. Enquanto os 2 amigos meus estavam de costas para nós, bebendo e tocando violão.

Melany já estava toda arreganhada, pois colocará as duas pernas apoiadas na minha cadeira e na cadeira do seu outro lado, eu tinha acesso total a buceta da namorada do meu melhor amigo. Não me senti culpado, pois ele namorava antes uma baixinha gordinha bem feia, mas agora estava com aquela ninfeta gostosa. Então eu sei que é questão de tempo para gente trocar nossas namoradas numa suruba gostosa. Ainda mais que Melany já estava toda arreganhada, e batendo uma bem gostosa pra mim. Eu conhecia meu amigo, ele não vai negar sua namorada, porque também vai gostar de comer a minha.

Não me senti culpado nem nada, apenas metia fortemente meu dedo naquela bucetinha apertada de Melany, fazia movimentos circulares dentro de sua vagina, o que ativava todos os centros nervosos dela, dando-lhe um prazer grande, as vezes sentia até que ela poderia gozar ali, pois gemia mais alto e segurava a garrafa de cerveja forte demais com a mão que estava "livre".

Ficamos ali por longos minutos. Quando Bru, num ato maluco, olhou para os demais rapazes, viu que eles estavam em outro planeta, e abocanhou meu pau, engolindo ele todo, enquanto Melany se assustou, olhou para eles, mas continuou e me punhetar.

Agora minha namorada me chupava e Melanny punhetava a base do meu pau. UAU QUE DELÌCIA, até eu me arrepiava com a situação, pois se alguém visse, na melhor da hipóteses, Bru teria que dar para meus amigos, seria uma suruba gigante, o que não seria justo, pois somente eu e meu amigo levamos "carne" pra churras, o galego iria ser daqueles que levava somente sua fome rsrrsrsrs.

E eu não estava tão disposto a dar minha namorada para os dois naquela noite. Foi quando o galego se levantou pra pegar mais cerveja, segurei forte nos cabelos de Bru e a levantei, parando ela de me chupar, Melany parou de punhetar e tentou tirar minhas mãos da boceta dela, fechando as pernas, mas eu relutei, não deixei e continuei a masturba-la. Estava gostoso demais, Melany assustada, tentando fechar suas pernas, e eu metia mais forte meus dedos nela. Ela gostava muito daquilo, embora sentisse medo da traição que estava cometendo.

Estava uma cena linda, Melany dançava na cadeira, tentando se esquivar de mim, mas quanto ela mais mexia, mais sentia prazer, o galego nem notou a cena, e voltou a tocar violão, após pegar 2 cervejas.

Foi só ele sentar novamente, que Melany anunciou que iria gozar fortemente, ela começou a gemer muito alto no momento, me obrigando a beija-la, para calar a sua boca rsrsrs. Beijei-a, enquanto ela mordia suavemente meu lábio e gemia fortemente, meus dedos sentiam a cachoeira de mel saindo daquela bucetinha linda, Melany tremia de tesão, todo seu corpo se arrepiava e ela quase desfalecia na cadeira. FOi um gozo forte, intenso e longo, eu metia os dedos violentamente naquela buceta totalmente molhada.

Chegando ao fim o gozo de Melany, Bru me segura pelo pau e me leva atá a garagem da casa, onde estavam os carros de todos nós, o meu estava num canto escuro e mais atrás dos outros.

Eu entrei no carro, na banco do motorista, Bru ao meu lado no passageiro, ela não perdeu tempo, começou e me chupar novamente, agora eu e minha namoradas estávamos a sós, enquanto Bru me chupava, eu puxei seu short pequeno para o lado, notei que a vadia estava sem nada por baixo, o que denunciou que ela queria putaria aquela noite, e começei a masturbar minha namorada.

Melany conseguia ver meu carro da onde ela estava, mas os demais não. Então ela não parava de olhar a gente se pegando valendo no carro.

Não deu 10 minutos e Melany aparece do lado da porta do carona e fala;

Melany: Hey seus safados, esqueci minha blusa e minha mala em casa, e como vou dormir aqui hoje, você poderiam me levar até em casa?, mas com o carro do meu namorado.

Eu: Claro - já entendendo a mensagem de Melany - peça para seu namorado e vamos.

Malany vai até lá, conversa com Lucas - meu melhor amigo - E volta com a chave do carro dele.

Para minha surpresa, Bru vai atrás enquanto Melany vai ao meu lado, e partimos para casa de Melany.

Não viramos nem a esquina e Melany tira meu pau pra fora e começa a chupa-lo fortemente. Ela passa os dentes nele as vezes, então pedi que fosse com mais calma. Melany fala que era pra eu controla-la, pois ela nunca havia sentido vontade de fazer sexo oral em ninguem.

QUE TESÃO ME DEU, aquela putinha nunca havia chupado um pau antes, e eu era o primeiro que ela havia aceitado chupar, pois ela disse que vendo a Bru fazer sexo oral em mim, bateu uma vontade gigante nela de fazer também, e como o Lucas estava querendo tocar violão e beber, ela resolveu me levar pra casa dela, pra matar sua vontade.

Nisso Bru pede para que eu pare o carro, manda eu e Melany pro banco de trás e assume a direção, ela fala pra eu ensinar direitinho Melany, enquanto ela iria dar uma volta pela cidade.

Então, Melany e eu fomos para o banco de trás, tiro minha calça e cueca box preta e fico apenas de camiseta. Melany fica de 4 no banco de trás, virada de frente para mim, eu abro bem minhas pernas, de modo que Melany venha de frente para meu corpo, me encosta na porta e coloco minha perna direita sobre o banco, Melany se agacha em minha direção, empina aquela bunda gostosa pra cima, segura meu pau e começa e chupar somente a cabeça.

Vou ensinando ela, dizendo o que fazer, e dizendo quando ela batia os dentes em mim rsrsrs, Falei como ela deveria chupar meu pau, abrindo mais a boca e colocando o dentes mais pra cima, de modo que somente o labio dela e o ceu da boca encostace no meu pau.

Melany pegou o jeito aos poucos, e vai tentando ir cada vez mais a fundo, ela vai ficando boa, nisso, seguro seus cabelos longos e liso em forma de rabo de cavalo, falo para ela prender a respiração e abrir bem a boca dela, e começo a socar fortemente em sua boca, controlo a profundidade e a força com minha mão, Melany apenas fica com a boca aberta.

QUE DELÍCIA, aquela língua suave e pouco aspera, parecia bem aveludada, estava gostoso demais. Melany se sai bem, então deixo ela recuperar o fôlego, e lhe ensino a famosa gulosa, garganta profunda, Ali ela penou um pouco, teve um pouco de ânsia e engasgou bastante. Aquele som da engasgada somente me dava mais tesão, e comecei a segurar ela na posição gulosa. QUE TESÃO de boca tem Melany.

Falei pra ela que estava de parabéns, ela tornará-se boqueteira esforçada, e que Lucas iria adorar ela mais agora. E como presente de formação daquela boqueteira, iria gozar em sua boca, para que ela sentisse o gosto de porra.

Mandei Melany , que estava de 4 me chupando, chupar forte e gostoso, ela aceitou e fazia de tudo, punhetava, chupava a cabeça, tentava ir até o fundo, engasgava e voltava a cabeça, eu senti que não iria gozar assim, então segurei novamente ela pela nuca e pelo cabelo, e comecei a comandar o oral. Fazia ela me chupar com força e até o fundo. Ela gemia bastante. A minha namorada nos olhava com frequência e sorria. Estava curtindo minha aula.

Senti que iria gozar, segurei Melany mais forte, com as 2 mãos e meti valendo naquela boca virgem. Quando senti os jatos de porra, segurei Melany na posição de garganta profunda, e fiz ela engolir tudinho, ela relutou um pouco, deu uma engasgada, mas não quis sair da posição, engoliu tudo.

Quando estava terminado de gozar, estoquei mais umas 5 vezes em Melany, e vi que minha porra escorria pelo canto da boca dela.

Melany se levantou, passou o dedo tudo cheio de boca envolta da boca, pegando meu esperma, e começou a tomar tudo, limpando sua cara e sua mão toda gozada, tomou tudinho, ela deu a direção da casa dela, e voltou a me chupar gostoso, limpando meu pau todo.

Chagando na casa dela, Melany me enche de tesão novamente ao falar.

Melany: Curti o gosto, é bem quentinho e denso. Tomara que o do Lucas seja igual ao seu.

E ela entra na sua casa, sendo recebia por seu pai. Bru não se conteve, ela estava sem short já, pulou pro banco de trás e começou a cavalgar em mim, vindo a gozar rapidinho. Porém, quando eu iria gozar em Bru, Melany volta com sua mala, e se depara com a cena de sexo.

Naturalmente ela entra no carro, guarda suas malas do nosso lado e nos espera, assistindo tudo. Porém BRu para de cavalgar e fala;

Bru: Amor, o que você acha de agradecer pelo oral gostoso fazendo Melany gozar novamente?

Eu: Se ela quiser.

Melany: Obvio, mas deve ser rapido, pois devem estar estranhando nossa demora.

Fomos á uma rua sem saída ali perto, Melany vem na posição que Bru estava, puxo sua saia para cima, arrebento sua calcinha no meio, o que deixa Melany desconfortável, pois vai que Lucas faria algo com ela e perguntasse o porquê de estar sem nada?

Mas ela supera, abre suas coxas e vem em direção a mim, Bru estava no banco de dirigir, e eu estava no meio do bando de trás, recebendo Melany para que ela desse uma cavalgada gostosa.

Na primeira estocada, Melany da um gritinho, pois eu adentrava com forca em sua bocetinha, mas logo acostuma e começa e cavalgar fortemente em mim, QUE BUCETA LINDA E FEchada tinha Melany, quase 0km, muito fechadinha, bem mais que de Bru, Então não teve jeito, Melany e eu chagamos juntos ao orgasmo, senti todo seu corpo se estremecendo mais forte ainda. Ela estava toda arrepiada, ofegante, me abraçou fortemente, enquanto me beijava apaixonadamente,

Melany: Bru, nos leve para casa do Lucas.

E fomos, minha namorada ia pelas ruas menores, pois Melany continuava a me beijar apaixonadamente, meu pau endureceu logo, e Melany sentindo isso, começou a cavalgar novamente, mas de forma apaixonada, lentamente, enquanto acariciava meu peitoral e me beijava a boca e o pescoço. Ela me olhava com brilho nos olhos, como se estivesse realmente apaixonada.

Chagamos na casa do Lucas, e Melany estava ainda em cima de mim. Bru parou o carro na garagem, eu abro a porta de trás, Melany me da um longo beijo, seguido de umas 3 estocadas fortes em sua buceta. Me agradece por deixar ela fazer parte de uma das aventuras sexuais nossas. Agradece a BRu também.

Logo em seguida, ela sai de cima de mim, pega suas malas, e vai de encontro ao Lucas, que ainda bebia e tocava violão rsrsrsrsrsrsrsrsrs.

E assim foi o resto da noite, eu sentado com BRu, Lucas tocando ao lado de Melany e o galego. até o galego ir embora.

Naquela noite, dormimos nos quarto de hospedes de Lucas, mas podíamos ouvir os dois transando. Inclusive com o Lucas falando que nunca havia pensado que Melany conseguiria fazer ele gozar na boca dela logo de primeira.

Eu e Bru gozamos mais 2 vezes, ouvindo o outro casal transar no quarto ao lado.

No outro dia de manhã. acordo um pouco antes de Bru, pois eu não havia bebido muito, vou ao banheiro, nisso batem na porta. Era Melany, pedindo pra entrar. Obviamente eu deixei.

Sem falar nada, ela pega meu pau, e começa a chupar fortemente. Eu pergunto sobre Lucas, ela fala que ele havia bebido muito e estava desmaiado, que ontem depois dele gozar em sua boca, ele não conseguiu mais levantar tão bem seu pau. Então Melany falou que não gozou, mas que iria gozar agora.

Ela volta a me chupar, por uns 5 minutos eu deixo, ela estava louca, chupava forte demias.

Faço ela se levantar, coloco ela de frente pra pia, fecho e tranco a porta do banheiro. Encocho Melany por trás, seguro uma de suas coxas, fazendo ela levantar uma das pernas. Assim, tive acesso facil a sua bucetinha, Meti por alguns instantes, eis que Melany anuncia uma gozada forte, de pingar no chão, aproveito e gozo nela também.

QUE BOM dIA tive aquela manha. Me limpo e deixo Melany satisfeita. Ela me agradece novamente e fala do desejo de transar com Bru também. Combinamos de marcar um dia e ir ao Motel.

Melany volta ao quarto dela e eu ao meu. Nos arrumamos, Bru e Lucas acordam, tomamos café naquele clima, cheio de olharem safados entre nos 3. Lucas nem desconfia, quem mandou beber tanto, as vezes é bom olhar e tocar o violão que é o corpo de Melany, caso contrário eu e a Bru vamos.

Após tomar café, eu e Bru vamos embora.

Que churras bom foi o nosso.ainda vamos marcar com Melany o motelzinho, daí conto como foi.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/06/2018 11:28:34
Querido tesudíssimo! O que mais dizer. Essa tua Bru é realmente bem fogosa. E vai te arrumar boas transas, inclusive com essa Melany. O namorado dela que continue bebendo. Rsss. Fica aqui meu comentário e nota. Sem dúvida dez. Visite meus contos quando quiser. No ultimo, narrei como meu marido deixou em fazer programas no Parque da Luz. Bjs babados.
13/06/2018 23:55:02
Manda fotos
13/06/2018 23:54:49
Uau

Online porn video at mobile phone


video a "crente bundeira"sexo porno eu tava sozinha e meu padrasto foi ate o quarto passa a lingua na minha xereca e ainda jogou toda porra dentrotrissexual fazer muito gostoso transando em historinha de quadrinhosamigo superdorado enraba esposa gravida contoS-&-w- Casa Dos ContosRelato erótico feijoada da titia raimundasexo porno meu professor foi me visita pra me da reforço,e acabou me chupandowww.casa dos contos erotico adultério emcasa.comconversa com coroa carente cellfudeno com a esposa do do meo melhor amigo em pornobrasilerovideo inversão porno sogra comendo o cu do geromeu namorado botou o dedo minha vagina e sanfrei nao sou mas virgem videofudendo com a sogra querida enquanto ela faz faxina porno doidocasadinha novinha dando abusetinha xxvideopornodoidocoroa deitad na cama so de calcihaSexo menage aclimação casadanegao de 17 cetrimetro em purando na novinhaContos eróticos teens contos gays neguinho do pinto grande me comeuBaixar video acordei fui ao quarto irma dormindo nao teve saida tirei seu cabaçodominadora scat merda bostadois gatoto tarado xvidiochorei na hora pau entrou xvideometeno no cuzimho da novimhapesquisar, na ora do sexo porque tem qui assobra dentro ds bucetaLancinho pornô das Panteras enteadaxvideos comeu irma da conhadwww.minha esposa.netaqipornohub sou louca por zoofiliaslesbica fode a outra com dildo entroduzido na buceta e sentada na cadeirasfilmes porno no calor do buraco estreitocontos confiei que era so a cabecinha analcontos eroticos dei para um vizinho de iptingaconto erotico gay travesti velha esculachada por negaochamou a enfermeira pra cuidar do marido e flagrou trepadaamigos do meu noivo me arombaram na sua despedida de solteiro contos eroticoshttp://esposas perdendo a virgindade com seus maridos: contos eróticosXVídeos mulher do c**** despeito americana gorda morenaconto gay contei pra ele que queria dar pra elexvideos gay fui estuprado por que nao paguei as drogasnovinha gostosa chupando até gozar na sexta-feira mas ainda continua na mão"noivo me liberou"contos eróticos de casadas rabudas traindo com pauzudosxvideomamae sozinha em casaContos eroticos irmas gulosas mamando no pauzao grosso do irmao e de mais cinco amigos pauzudos dele na piscina de casanovinha gostosa chupando até gozar na sexta-feira mas ainda continua na mãoreaçoes ao olharem homes exitado xvideoemcoxando a novinha de sches e saiaCANTOS EROTICOS DE ZELADOR PIROCUDO COM MORADORA DO CONDOMINIOContos eróticos-caçador de pau comprido e grosso me rasgouver bucetuda com ad pernas aberta mostrando a cetonaxvidep mulher se assusta com estralo barulho que da quando homem a penetranovinha se esfregando um cano com tesão no futebolcontos verdadeiros decheirar calcinhamulher fazendo sexo e o cara comendo a bucetinha e o cuzinho dela empurrando a picona ela gemendo respirando fundo e ele empurra toda na bucetinha e filmando escondido ela verpornô queridinho da titiapornô mãe dando o cuzão dando para o filho de regaço combinação pelo cão carinhobaixar vidio porno mã colocando. bruza roza en sua filpai e vo dopando filha safada tpra poder esyrupa laespoza bonita e casada dando moli pra amigos do maridoxvideocontosgaypornodoido negao mendigo com branca grátisirmão descabaçando o cu da irmã pela primeira vez na pontahomen tirando cabaço da novinhs fazendo escandaloriandragon contos eroticosnegao rasgando com o cu da brasileira ela chorando e critando bedindo papa papacontos eroticos fiz chantage a minha mae e comi seu cusinho sem ela quetercontos eroticos de encoxadamulheres dentro do onibus assentadas com as pernas abertase mostrando a bucetaxxvideo era so pra passa a cabesinhaconto marido manda transar com outro para engravidarXVídeos comendo a priminha de buço