Confissões de um Hetero ( 10 anos depois ) Part 21

Um conto erótico de Igor
Categoria: Homossexual
Data: 13/08/2019 20:23:38
Nota 10.00
Assuntos: Gay, Homossexual

Suzana: Entendo. Bom, por causa de ciúmes, poderia ter acontecido algo pior. Se esse menino tivesse batido em um poste ?

Eu: Olha, concordo com você. Mas eu nem sabia que o Guilherme iria está nessa festa. Principalmente com o Otto. Quando ele foi na minha casa para conversarmos, ele tinha me dito que ele tinha pedido um tempo ao Otto. Se eu soubesse que eles iriam, eu não teria ido.

- Sabe quando você fala algo, mas não pensa no que falou ? foi o que tinha acabado de acontecer comigo. Eu tinha acabado de perceber que, se eu não tivesse ido para essa bendita festa, nada disso teria ocorrido. Eu não teria me decepcionado em ter visto o Gui com o Otto a gente não teria brigado e o Otto não teria tipo a suposta crise de ciúmes e não teria discutido no carro com o Guilherme e derrubado o carro em uma vala. Uma puta responsabilidade, principalmente quando se trata de uma pessoa que supostamente tem um controle emocional maior, por ser psiquiatra. Ao menos é o que diz a cartilha.

Suzana: Igor, obrigada por contar isso.

Eu: Por nada, precisando, estarei aqui.

- Ela sorriu, e antes de ir embora me disse;

Suzana: O Guilherme me falou que você acha que eu não gosto de você.

- Essa foi a hora que eu gostaria de encontrar um buraco e me esconder. Qual a resposta para essa pergunta ? A mãe dele era uma mulher com a voz suave mas intimidadora, era incisiva e questionadora, era uma mulher que olhava nos olhos de modo que, se você for mentir, seja muito bom.

Eu: Ele falou ? ( falei rindo de nervoso e obviamente devo ter ficado muito vermelho )

Suzana: Falou. Mas eu gosto de você. Seus pais lhe educaram muito bem.

Eu: Obrigado. ( falei sem jeito. )

Suzana: Você está morando em São Paulo, não é ? Guilherme me falou.

Eu: Estou sim, tenho uma empresa pequena, junto com uns amigos.

Suzana: E quando você volta ?

Eu: Depois de amanhã.

Suzana: E como vocês ficam ?

- Eu não estava acreditando que estava tendo aquele tipo de conversa, com aquela mulher que até então para mim, era o sinônimo de uma pessoa fria. Mas, ao menos por enquanto, eu estava me surpreendendo, positivamente.

Eu: Ainda não sei, ainda não conversamos. Tem a situação dele com o Otto também, a distancia, enfim, algumas coisas...

Suzana: O Guilherme está solteiro. Quanto a distancia, melhor assim, não é ? Você focado no seu trabalho e ele no fim do internado dele. Mas eu estou com você, meu filho.

- Nessa hora, ela segurou a minha mão. Eu agradeci, e ela me deu um abraço. E olhei para o relógio, não porque eu estava atrasado para alguma coisa, mas sim para ela entender que eu queria ir embora. É claro que ela percebeu.

Suzana: Vamos ? vou chamar Michelle para te levar em casa.

- Sinalizei com a cabeça e fiquei esperando a Michelle do lado de fora, no corredor, na frente do quarto.

- A impressão que tive dessa conversa com a Suzana foi que, ela estava sondando o terreno. Em anos de relacionamento com o Guilherme, foram pouquíssimas vezes que nós tivemos a oportunidade de conversar. Quando tínhamos essas oportunidades, eram em momentos festivos ou em raros momentos que eu ia para a casa do Guilherme. Mas, as conversas eram sempre superficiais da parte dela, ela nunca procurou saber muito de mim como pessoa, e eu, por minha parte, também nunca falei, já que não tinha abertura. Era visível que ela não aprovava o namoro do Guilherme com o Otto, se antes era assim eu não sei, mas depois do acidente virou algo notório.

Michelle: Sobreviveu aos questionamentos ?

Eu: Por pouco. ( sorri. )

- Já no carro, em direção a minha casa, eu e Michelle tivemos a oportunidade de conversar um pouco a sós dessa vez.

Mi: Igor, tenho que te confessar que eu fiquei um pouco surpresa quando soube que vocês tinham acabado.

Eu: É, acho que esse foi um sentimento geral das pessoas que nos conheciam.

Mi: Pelo pouco que conversei com o Gui, acho que ele ta bem decidido quanto ao Otto.

Eu: Mi, é uma situação difícil. Eu não sei o real sentimento do Guilherme pelo Otto. Mas, o pouco que sei é que ele gosta dele.

Mi: Mas ele gosta mais de você.

Eu: Mas a gente já está separado a algum tempo, as coisas mudam.

Mi: Igor, eu converso com o meu irmão, e não quero te falar as coisas que eu converso com ele, mas se eu tô te dizendo que ele gosta de você, é porque eu sei o que estou falando.

- Eu sabia sim que ele gostava de mim, mas é sempre mais gostoso quando alguém fala pra gente. É uma sensação do tipo; “ Eu não to louco, ele realmente ainda gosta de mim “

Eu: E seu noivo ? como está ? achei que iria vê-lo aqui.

Mi: Ele passou a madrugada aqui com a gente, está em casa agora.

Eu: Ele parece ser um cara legal.

Mi: É sim. Ele disse que o mundo estava estranho, por que os gays que ele conhecia eram todos, como posso dizer...

Eu: Efeminados ?

Mi: Isso! Disse que vocês parecem heteros.

Eu: rs, é uma questão de jeito, né ? não é muito importante.

- Ela me deixou na porta de casa e disse;

Mi: Espero te ver antes de você ir embora, afinal de contas, só Deus sabe quando vamos nos ver outra vez!

Eu: Se o Gui conseguir ir pra casa hoje, amanha eu dou uma passada lá, para me despedir de vocês.

- Me despedi da Michelle e fui direto para meu quarto, estava cansado, queria tirar um cochilo, a festa e tudo que ocorreu tinha me deixado com uma ressaca moral absurda, principalmente sabendo que nada disso poderia te ocorrido, se eu não tivesse ido para a festa. Antes de cochilar, recebo uma mensagem no celular. Era Duan.

Duan: Como você tá ?

Duan: Falei com o Gui pelo celular agora, ele disse que você tinha ido lá.

Eu: Oi Duan, tudo bem ? eu estou indo. É, fui lá sim, ver como ele estava.

Duan: Que bom que ele está bem.

Eu: Olha, como foi essa briga deles ?

Duan: Ele não te contou ?

Eu: Não achei que o momento era adequado. Você pode me contar ?

Duan: Ele não vai ficar chateado ?

Eu: Duan, fala logo como foi essa briga, por favor.

Duan: Bom, vou te falar pela visão da Nick, foi ela quem me falou.

Eu: Ok.

Duan: Na festa, o Otto tinha ficado chateado por causa da música que o Guilherme cantou, ele achava que tinha sido pra você. Quando o Gui acabou de cantar o Otto deu um beijo nele, e o Gui não tinha gostado disso.

- Esse momento do beijo foi a hora que eu vi e sai para a varanda com o Duan.

Duan: Então eles começaram a discutir, porque o Otto disse que ele não queria beijar ele porque você estava lá.

- Nessa hora ele parou de contar o ocorrido e disse:

Duan: Posso te ligar ? Tem uma parte que prefiro te falar e não digitar.

Eu: Ok.

- O meu celular chamou de imediato e eu atendi.

Duan: Igor...

Eu: Oi, fala.

Duan: Por favor, o que eu te contar agora não conta a ninguém, por favor. Eu tenho certeza que o Gui vai te falar.

Eu: Ok!

- Já estava sem paciência com tanta enrolação.

Duan: O Otto só foi pra minha casa com o Guilherme, porque a Nick já o tinha convidado. E ele não queria chegar lá solteiro. Até porque a Nick já havia te convidado na primeira vez que vocês se conheceram. Então o Otto fez o Guilherme prometer que ele iria a minha festa com ele, ele disse que era o mínimo que o Guilherme poderia fazer por ele, já que ele iria ficar sem jeito de chegar lá com todos os amigos juntos e o Gui ficar com o ex namorado dele, Você!

- Eu estava atônito com o que eu havia acabado de escutar, eu estava envolvido em uma rede de intrigas e conchavos. Eu Já sabia do conluio da Nick com o Otto, mas eu não sabia que ele poderia ser tão manipulador. Eu não acreditava que o Guilherme teria cedido a essa chantagem tão boba desse cara.

Eu: Eu nem sei nem o que te falar, pra te ser sincero. Eu tô muito espantando com o Guilherme, de ter cedido a isso por algo tão besta.

Duan: Tem mais...

Eu: Nossa... conta.

Duan: O Otto disse ao Guilherme que se não fosse por ele, o Gui não estaria fazendo estágio no hospital de agora. O Guilherme então entendeu que deveria algo a ele, e por isso aceitou.

Eu: Mas o Gui nem namorava com ele ainda!

Duan: De fato não, mas já se conheciam como amigos.

Eu: E ele teve a audácia de passar isso na cara do Guilherme, mesmo sem está namorando com ele na época ?

Duan: De acordo com a Nick, sim.

Eu: Cretino!

Duan: Depois deles discutirem por causa do beijo, o Guilherme foi para varanda, porque viu que você tinha ido pra lá comigo. O Otto segurou no braço dele, e perguntou para onde ele ia, o Gui disse;

Gui: A palhaçada acabou, solte meu braço!

Otto: Você vai vê-lo ?

Gui: Vou, e não quero que você me siga!

Duan: A Nick disse que parecia que ele estava com ódio naquela hora.

Eu: Que cara escroto! Sei que é seu amigo, Duan, mas é muito escroto viu!

Duan: Não gostei dessa atitude dele, Igor. Mas ele parece gostar muito do Guilherme.

Eu: Cara, pelo amor de Deus! Ele não ama o Guilherme, ele tem posse dele! Não há desculpa pra isso, me desculpe!

- Eu estava sentindo muita raiva do Otto naquele momento, o que eu imaginava dele não chegava perto das coisas que eu tinha acabado de escutar! Também fiquei com um pouco de raiva do Guilherme, como ele pode ter se deixado levar por esse idiota?! Realmente, ninguém conhece ninguém nessa vida... Mas o que eu não imaginava era que o pior ainda estava por vir.

Duan: Eu sei, eu sei! Se acalme cara.

Eu: Como foi essa briga no carro, Duan ?

Duan: É, é ai que a manipulação entra meu caroCONTINUA

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/08/2019 20:07:42
Neste conto é bastante marcante a dor e deceção do Igor logo na primeira noite em que chega a Maringá e é confrontado de surpresa com o namoro do Gui com o Otto. Se a Mi foi a primeira a percebê-lo o Gui também não pode ter deixado de a notar, mais a mais que o Igor se ausentou de imediato do serão. Durante a primeira semana em Maringá o Igor recolheu-se em casa. sofrendo sozinho essa dor pois não tinha de que reclamar uma vez que os dois já não namoravam há 2 anos e pretendia resguardar-se da dor de novos encontros e ainda mais de mostrar a própria desilusão aos seus algozes, numa atitude de muita dignidade. Nesta primeira semana o Gui nunca procurou o Igor e só o fez depois de ter sabido que o Otto tinha procurado o Igor. Se as atitudes manipuladoras do Otto são fáceis de perceber, há no entanto uma crueldade enorme da parte do Gui para com o Igor durante a 2ª semana deste em Maringá, na forma como ele interioriza apenas a própria confusão afetiva e ignora completamente os sentimentos do Igor. Até a atitude do Gui de ter acabado uma relação de 8 anos por causa de um incidente ocorrido 5 anos antes sob o efeito do álcool e de reclamar provas de confiança ao Igor quando o visita em sua casa, dando como móbil dessa visita a confrontação da versão do Igor com a do Otto subentendendo até maior credibilidade ao próprio Otto e colocando o Igor sob suspeita no interrogatório que lhe faz, é de uma infantilidade que agride. O Gui merece mesmo todas as chantagens profissionais que o Otto lhe possa fazer, pois colocou-se mesmo a jeito de chegar a esta situação. Vamos lá ver como ele se sai de tudo isto. Mas no lugar do Igor, eu nunca aceitaria o recomeço do relacionamento entre ambos, sem mostrar claramente ao Gui as sucessivas humilhações que sofreu, tanto da parte do Otto, como do próprio Gui, mesmo tendo-se mantido recluso na casa dos pais, onde ambos o procuraram com absoluto desprezo pela dignidade que ele sempre mostrou até mesmo quando o Otto coloca o Gui entre a espada e a parede para escolher ali mesmo um dos dois e o Igor lhe diz para escolher o Otto e se retira com uma sublime superioridade moral!
14/08/2019 21:20:29
Reli as últimas 6 partes. Esta última superou as outras todas, Primeiro devo dizer que o conto tem uma sequência com uma lógica à prova de bala de que não nos apercebemos quando lemos cada parte isoladamente mas, no conjunto, o resultado fica soberbo. Volto a repetir: esta história é tão verosímil que não dá para acreditar que seja produto de ficção. É demasiado credível para não ter uma matriz real, de alguém que lha contou, se é que esse alguém não é o próprio autor, caro Zormmane... Mais do que uma história entusiasmante é um confronto psicológico constante. O diálogo com a Suzane é de arrepiar e o telefonema com o Duan não podia ter uma construção mais brilhante. Parabéns e abraço.
14/08/2019 16:57:25
Já tinha percebido que esse Otto era chantagista.
13/08/2019 23:10:38
ottto corno
13/08/2019 23:10:24
outro otário pau no c.

Online porn video at mobile phone


avó tarada abysa do neto dormindoxvideosVidios porno miguelopos spdei meu leite materno para ele contos eroticos.minha esposa me contou que era boqueteirapornô em fato real filho estrupa mãe gostosa e arrumadafoda a força sem a mulher querer pau gicanyeO maior pau que JÁ ezistiu rasgando a bucetax.video novinha com 7negaoconto gay o meu sonho de consumoas maluquinhas bedada gozando muito filme pornocontos eróticos meu cunhado pausudo mi arronbou todos os buracos eu einha esposa com dois amigos.no motelmulher no cio prática zoofilia com cachorrada da rua contos zoofiliaPorno texta Mijonas assustadascontos de filha crentecontos de casadinhas sapecas malhadasconto erotico calcinha aparece da minha mulhernaninha xvidioscontos eiroticos leilapornpadrasto veio do nordeste xupano bucetona da intiadafelidades testi fobeno u caraminha irmã dormindo com shortinho de Lycra que mudamContos erotico de estuprada em assaltocontos eroticos novinha fui bem fodida que até choreicontos de patricinhas sendo estrupadas por bem dotadoporno novinhas dando uma escapolidinhacontos eróticos de doutor advogado e clienteconto papai nao rejeita sua filha tesudabonecadoprazeFudendo a prima ela pidiu arego mais eu nao deixeiCorno veno esposa dano cu p ama.texvidios c cunhada roselenafamilia favela pinto de borrachacontos eroticos - an american talequero ver um filme de pornô de um veado perdendo a virgindade do c****** pela primeira vez sendo bem judiadocontos porque virei crossdressingsofri muito naquela pica gigante contoscoroa gosado pau do manoradi vedeo de sexocontos de casadas detonadascontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anosContos eróticos sobre marido militar e sua esposa na lua de melCasados no motel tentando sexualmente o garçonCazada cao tezao pornegaocontos eróticos meu cunhado pausudo mi arronbou todos os buracos fotoporno dotados verdadeiros jegue e numulher casada d vicosa mg d calca apertada na bucetacontos espiano o decote da minha maeCorno contoXVídeos velhas e sedosos passeando na praia XVídeosmae dis que filho rasgo a vuseta delacontos eroticos Robertacontos encoxadasprimo come o c****** da prima e ela cagadelegada quer jebariandragon contos eroticoscornolandia contosxpornp mae se surpriende com pau do filhocontos eroticos meu amigo daniel comeu minha mulhercontos em quadrinhos gratis deincestos de homens iperdotadosconto esfregando pau com pau gay dockingo amigo do meu marido me estrupou contoscumadrexvideoseu conto dancei com meu cunhado e senti um p*******novinha teimosa ganhou pau do mais velho pornodoidocontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgex.vidio anoes dotados vs gaierasConto erotico bunda calçapeli buraco da fechadura curtindo uma coroa gostosa tomando banhocontos peido e fudeucontos incesto mae gtseu vi meu genro batendo pueta na minha calcinha usadaxx vidios gay novinhos estrupadosquando amosao tola pirocao no cu com forca e te machuca fungando no cangote putariabrasileiravideos porno com as bucetas mas aprrtada e q n quento kid bengalasexo sentei no colo do meu pai sem calcinhaarrumei um macho bem r***** pra f**** o c****** do meu marido contos gaysergipana do grelo grande fode ate gozarhomem bem forte peludo idoso batendo p****** e g****** pra valertathy ellen contosA irmandade da anacondaboxeeroticocontos eroticos coçando o pau na frente da enteadapadrasto enteada falei de sexo brasileirozelador fudendo coroa no aptincesto verdadeiro tabusexo contos eroticos branquela madame esperimenta rola preta d negro e goza aos gritoscontos eroticos maduras negras peludassubmissão sobrivera pornocontos de cú de solteironaconto erotico funk peladaesposa da cu sangra e estremece porno caseiroconto chifradeiraconto chupou minha bucetinha e pigou vela garrafas decoradas com aniandraFotos de mocinha empinando o cu para o negao de pau mandigoXvideo anal mao levamtado a barogacontos mostrei minha buceta pro moo do gasxvides filio fio mamaepeladacentinhas gosando rebolando na rola xvidios