No Entardecer - Capítulo 14 (Desculpa, Felipe)

Um conto erótico de Kimi
Categoria: Homossexual
Data: 09/10/2019 14:36:09
Nota 10.00

[21h22, Eduardo]

— Eu já pedi desculpas, Felipe — disse Carlos

— Não quero desculpas — respondeu enquanto me entregava o saco de gelo pra apoiar no rosto — Quero que me diga que merda você tem na cabeça?

— Que merda eu tenho? — disse Carlos se levantando da cadeira irritado — Uma pessoa que eu nunca vi aparece na minha casa, invadindo meu quarto, que se recusa a ir embora e você espera que eu não reaja? Vai se foder, Felipe!

— Você sabe muito bem que eu não tô falando disso! — Felipe me deixou de lado e se levantou também — Eu tenho certeza que você é muito mais esperto que isso! Podia ter perguntado quem era, o que queria, sei lá! Qualquer merda!

Podem achar que eu sou muito fracote por não me defender mas eu literalmente tinha levado uma baita de uma porrada, não consegui fazer muita coisa em relação àquela situação. Só observei e esperei o momento certo pra falar alguma coisa.

— Felipe, ELE ESTAVA INVADINDO MEU QUARTO! — Carlos retrucou ainda mais irritado que antes — Eu não vou perguntar pra um ladrão o que ele quer no meu quarto, eu simplesmente TENTO DEFENDER MINHA CASA, SIMPLES!

— Vai se lascar! — Felipe saiu do quarto muito entristecido e me deixou sozinho no quarto com aquele bruto. Mas já não tinha mais receio dele, afinal, eu achava que ele estava até certo em se defender daquele jeito.

Ele parecia muito triste também e eu meio que me senti culpado por ter causado tudo aquilo, talvez até uma quebra de amizade. Carlos se sentou na cadeira da mesa do computador e ficou parado ali, pensando em alguma coisa e eu jogado na cama morrendo de dor e de culpa.

Me levantei, meio manco e fui até o lado dele, devagar pra não irritar a fera mais ainda. Tirei o gelo do meu rosto e estendi a mão com a compressa e ofereci pra ele.

— Não, para, eu tô bem — ele respondeu com um gesto negativo de mãos — Você precisa ficar ali, parado

— Pega logo, você parece que tá mais caído que eu — respondi

— Não, cara, fica de boa ali na cama antes que você piore, e se você piorar eu morro de vez hoje

Não insisti muito porque eu sabia que ele não estava sentindo dor física, estava sentindo uma dor interna. Sentei-me novamente e procurei deixá-lo mais tranquilo em relação ao que estava passando.

— Ei, relaxa, ele não vai ficar puto pra sempre — eu disse

— Mas vai parar de falar comigo por um bom tempo — respondeu passando a mão no rosto agoniado, incomodado, chateado...

— Claro, você bateu, praticamente espancou o namorado dele — falar na terceira pessoa foi a coisa mais estranha que fiz até hoje

— Mas me diz: como eu ia saber? — perguntou perplexo — Ah, não chama ele de namorado, isso ainda é estranho pra mim, falou?

— Pronto, agora deu! Vou chamar ele de que então? Super pessoa amada da minha vida?

Ele deu risada

— Não, só tô dizendo que é meio estranho pra mim ainda...

— Hmmm entendo...

— Eu juro que eu não bateria em você se eu soubesse que era você, juro!

— Eu tenho certeza disso, mas você não me deixou falar nada, nem meu nome eu consegui explicar

— Desculpa, eu admito que fui muito babaca, mas pra ser sincero eu estava morrendo de medo de ser um ladrão

Sorri meio que não acreditando no que ele estava me dizendo

— Cara, eu te entendo completamente, quer dizer, quem é que pergunta a um ladrão o que ele quer, tipo, nada a ver!

— Sim mano, eu te juro que eu nunca faria o que eu fiz se realmente soubesse que você é o namorado do meu melhor amigo, nunca! — disse — Tabom, chamar você de namorado do meu melhor amigo é ainda pior do que ouvir você chamando meu melhor amigo de namorado!

— Que?! — perguntei muito confuso e acabamos dando risada juntos.

Felipe provavelmente estava buscando fôlego pra voltar e resolver a situação ou acabou se embebedando pra esquecer do que tinha ocorrido. O mais engraçado de tudo, era que a festa rolava enquanto tudo aquilo acontecia. Só queria que ele voltasse e se acalmasse de verdade.

— Eu vou atrás dele — Carlos disse — Você fica aí, deitado, parado, sem causar problemas!

— Quem sou eu pra recusar uma cama fofa? — respondi — Mas Carlos! Tenta falar devagar, não fica bravo com o Felipe não, ele se entristece muito fácil — recomendei depois de lembrar da noite em que fiquei pistola com Felipe e ele ficou muito triste. Experiências nos deixam mais preparados pra próximo merda que acontece na vida.

[21h58, Felipe]

Minha cabeça estava girando, borbulhando de raiva e eu não conseguia parar de chorar. Aquele mar de gente não ajudava, a música alta só me deixava mais transtornado e o calor que subia naquele lugar me fazia extremamente agoniado. Quando desci do quarto do Carlos eu fui pra fora da casa e tomei alguns drinques, na esperança de afogar os sentimentos que estavam saltando da minha pele, ou melhor, pelo meus olhos. Foi então que lembrei do único que não tinha gente: o jardim atrás da casa.

Era um lugar meio que "secreto", ninguém sabia que existia, mas eu andei tanto naquela casa que era impossível não perceber sua existência. Ainda ouvia o som da música mas era com certeza mais calmo. Me encostei na árvore que tinha ali e chorei tanto, mas tanto, que cheguei a soluçar de tão desesperado que eu estava. Claro que esse efeito todo é por conta do álcool, não tinha um motivo tão avassalador assim pra eu estar me matando daquele jeito.

Acontece, que eu não conseguia, as lágrimas não paravam de cair. Os pensamentos que me cercavam eram a respeito do Eduardo, em como ver o rosto dele era bom, mas ao mesmo tempo era a pior coisa que eu podia esperar naquela noite. Eu não estava pronto pra vê-lo, não estava nem um pouco preparado pra vê-lo naquela situação, na verdade. Eu só queria voltar lá e dizer que estava feliz, contente porque ele voltou mas meu ódio era tão forte pelo Carlos que eu não consegui. Simplesmente não consegui.

Comecei a bater no tronco da árvore freneticamente, sem parar, afim de colocar pra fora minha raiva e frustração. Porém enquanto fazia isso, alguém me segurou pelos braços pra me impedir de destruir aquela merda daquela árvore.

— Hey, hey! Para! — Carlos me segurou e tentou me fazer parar de socar a árvore e eu não queria parar, eu precisava bater em algo, eu queria era bater nele. Foi o que eu passei a tentar fazer. Socá-lo. Muito forte. Ele se defendia e conseguiu me imobilizar. Ficou atrás de mim e segurou meu braço — Para Felipe, chega! Para de fazer isso!

— Me solta! — berrei

— Não! Eu não vou te soltar!

— Carlos, me solta, agora!

— Não! Se acalma primeiro e depois você está livre!

Tentei chutar a perna dele mas ele permanecia firme. Parei porque não queria machucá-lo de verdade. Não nas pernas.

— Tabom, vou me acalmar, tá vendo, parei

— Promete que não vai surtar?

— Prometo — respondi e quando ele me soltou dei um soco na cara dele e depois o empurrei no gramado — Seu filho da mãe!

Me agachei e subi em cima dele batendo no seu peito enquanto ele se defendia até cansar a mão. Era como se fosse tudo o que eu precisava, descontar em alguém real toda raiva que eu sentia. Quando parei, eu saí de cima dele e cai no chão do seu lado.

— Ok...ok...eu merecia isso — disse Carlos gemendo — ...tá melhor?

— Tô — eu respondi ofegante

— Posso pedir desculpas agora?

— Você pode tentar

— Ok — ele se sentou e olhou pra mim — Eu juro que não sabia que era o Eduardo e se soubesse, nunca teria espancado ele

— Continua

— E eu não quero que você fique puto comigo porque apesar de eu ter sido babaca eu meio que estava só reagindo a um possível ataque

— E....

— ...e que eu já tô me humilhando de mais! Você vai me perdoar ou não?

Me sentei e olhei nos olhos dele.

— Eu vou te perdoar porque eu sei como você é um tanso! — respondi e dei um tapa na cabeça dele — Mas o que eu vou fazer agora? Você acabou com o rosto do meu namorado! Eu te odeio

— É... isso eu não sei bem como te confortar... mas até que ele tá bonitinho ainda

— Vacilão!

— Vai lá, ele tá te esperando

— E você?

— Eu vou é ficar locão, cê tá doido! Vou parar por causa de você não!

Sorri e me levantei do gramado gelado pronto pra finalmente falar com o Eduardo. Só que direito agora.

— Lipe! — gritou antes de eu entrar — É...o quarto de hóspedes tá arrumado... é...se quiser ir pra lá...cê me entende

— Tá achando que eu sou o que, Carlos Eduardo?!

Nem passou pela minha cabeça o que o Carlos tinha suposto na mente dele mas agora que ele me lembrou, até que não era uma má ideia. Aff que isso! Ele tá machucado, que tipo de pessoa eu tô me tornando? Benza Deus!

_________________________

Só queria dizer pra vocês que este conto está chegando ao fim, mas não desanimem que ainda tem mais capítulos e mais emoções pela frente.

Bjosss

Kimi

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/10/2019 19:02:45
Será que hoje tem postagem? Hahahah estamos no aguardo amigo!! Abçs haha
11/10/2019 16:21:26
Adorei seu conto li seus capítulos todos hojecontinua logo está demais
10/10/2019 15:44:06
Seu conto é foda man! Poderia durar para sempre Rsrsrs continue, estou ansioso pelo próximo capítulo já!!
09/10/2019 23:53:42
Valtersó, eu não deveria falar isso pq é spoiler mas dane-se kkk A Letícia ja tá doidona na festa ainda, sim o Eduardo nem se lembrou dela e o Felipe não chegou a vê-la quando desceu kkkkkk Calma que as coisas vão se encaminhar fiquem tranquilos, não vou acabar com o conto do nada, só estou querendo dizer que não vou me prolongar taaaaanto quanto parece (uns 20-25 caps no Max) Bjosss
09/10/2019 23:32:29
POR CERTO NÃO SERIA UMA BOA HORA PRA TERMINAR ESSE CONTO. AINDA FALTA MUITA COISA PRA EU LER. RSSSSSSSSSSSSSSSSSS É SÉRIO, AINDA NÃO CONSIGO ENTENDER AS ATITUDES DOS ENVOLVIDOS. ACHO QUE ESTOU MEIO NERDIFICADO. MEU DEUS, FELIPE DEIXOU EDUARDO MACHUCADO E SOZINHO NO QUARTO JUNTO COM O CARLOS. SÓ SE PREOCUPOU CONSIGO MESMO. NÃO VOU DESCULPAR CARLOS, MAS DE FATO É MUITO ESTRANHO ENCONTRAR UM ESTRANHO QUERENDO ENTRAR NOS QUARTOS DA CASA. CARLOS NÃO DEU A CHANCE DE EDUARDO SE EXPLICAR. ISSO FOI RUIM. MAS MESMO ASSIM EDUARDO PODERIA TER DITO QUEM ERA E QUEME STAVA PROCURANDO. A PROPÓSITO ONDE ESTÁ A AMIGA COM QUEM EDUARDO FOI NA FESTA??? SUMIU. RSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS
09/10/2019 20:54:48
Ahhh poxa, nao queria que estivesse acabando, quem sabe voce nao anima a dar uma estendida?! Está muito bom , estou gostando muito!!!! Voce pretende começar contos novos? Diz que sim por favor?!?!?! Eu amei sua escrita e o enredo desse foi uma maravilha!!! Se quiser posso te dar ideias de novas histórias, eu tenho várias na cabeça mas sou ocioso para escrever! Se precisar de ajuda tamo ai!
09/10/2019 19:16:00
curti
09/10/2019 18:12:29
O que posso dizer, é que o conto vai deixar saudades kkkk continue amigo
09/10/2019 18:11:51
O quê? Chegando ao fim? Pensei que o conto iria começar agora kkkk

Online porn video at mobile phone


fiz minha esposa chupar seu pai enquanto fodiamosvocê vai realmente para o Quartel eu tava até 9:00 da manhã online qual foi tava no quartel mesmodoidinha pra meter com velhoabaixar porno gratis amor no cu nao amor vai doer eu vou botar so a metademeu padrasto tirou minha calcinha e comeu meu cuzinhomae fisurada pelo filho pornoestrupoanal abusocontos eroticos gays macho dotado femea viadinhosites porncontos escritos zoofilia cavaloschantagiei a filha e a mulher do meu caseiro que cuida do meu sitio contosvirei viado depois de velhoolhando a vizinha gostosa de shortinho depois pula o muro e mete a piroca na vizinhaporno antigo menina foge de casa por causa do padrasto taradominha colega foi estuprada por tres piçudos e gozaram dentro delavirando a buceta do averso com pauzao monstrovidros prno insetos fodendo mae emprensadama nininha sendo enconxadaeu quero ver o cara tirando pirou nas pernas da mulher com short bem curtinho aparecendo a bundacontos eros chule do pintorsadomasoquismo porquinha choqueXVídeos galegona saudadonaa cinquentona gritava não ia aguentarhttp://conto me punhetaram a noite todaO Certinho e o Desleixado (Capítulo 3) casa dos contosessa coroa coloco varias calcinhas p meterx negona budona lascadacasado sendo penetrado no seu cuzinho pelo amigo,devagar e suave.vídeo de 2 minutos novinhas gostosas galeguinha f****** gostoso e caminho de casaxvideos adivertindo na praiaboa foda sadomazoquismo amarrada pes e maos com buceta bem aperta de ponta cabecaxsvideo de porno itiada fudeno com padrastosossegado sexo mulher cornovídeo pornô novinha chupando p***** grande peituda gostosa patriciane nome delamulher derramando enfiando um copo de cachaça na bucetaApaixonado pelo pitboy conto gay part 18quadradinho da crente inocente safada em conto eróticosconto meu cachorro meu donoBuchetas mijona aperta fotocontos eiroticos leilaporntarado nuonibuContos eróticos! Dog gigante engatou e mim e eu sangreiFotos de surubas com comtoswww.xvideos mae safada brasileira fudendo com o próprio filho escondido do maridoxvideos.comme excito.no onibusAiiii tipo mais devagar mh Bucetinha virgem contos eróticoContos gays passeando de carro vestida de crossdressporno ele para pra descansar da caminhada e pega morena agua e fode com elegraciliana mulher do belo fudendo xvideoseu, minha namorada, minha namorada e meu tioxvideo gay bigdotado comendo o amigo na matacontos de sexo raspei minha bucetaxxxpastorasfiquei de camisola e sem nada por baixo e levei varaassistir pectomia brincando com gorilacontos erotico mestre de obra.pausudporno gozas femininas fudendoarrebentando com o pal grande#contos eroticos sozinhacontos rapais cnta como transou com a sograminha esposa me trocou pelo travesti contomimha sogra também tem um comedor fixo e já comeu a minha esposadoce nanda contos eroticoswww.contoerotico.isesto entre avo e netaMeu.priquoto coça contossou puto e quero comedor em esteio rsjhuly dormindo de calcinha xvideoscontos eroticos sou safada mostrei meu cu para amiga como estava largomae safada sina menino cupa bucetamulher põa bunda na minha cara e solta um pum. para mim cheirarxvideos careca dos braços peludos pirocudo trepando na coroa loira tesudapai subiu em cima da filha para mete no cuzaocontos eróticos Cracudo toca a b******** da filha em troca de droga